1
Everything Else

O dia de uma quase psicóloga

4.05.2011

Como comentei no post anterior, essa semana vou tentar postar todos os dias contando como foi o meu dia. Algo como “o diário de uma quase psicóloga” :P [nossa, é um nome legal pra blog!]

Bom, como vocês perceberam, eu não atualizei ontem, mas isso tem um motivo: segunda eu não tenho aula! Tiro o dia para estudar e acabou que não tive tempo de escrever aqui [e como não tinha nada de emocionante acabei deixando pra atualizar hoje].

Terça feira na minha vida de quase psicóloga pode ser resumida em uma única palavra: estágio!

No último ano da faculdade nós temos uma disciplina chamada estágio. Nela nós temos que escolher uma entre três opções de estágio externo e uma entre três opções de estágio interno. As opções de estágio externo eram: Unidade Básica de Saúde, Hospital Bom Retiro [com opção de ficar no CAPS II] e Hospital das Clínicas. As opções de estágio interno eram: Psicanálise, Cognitivo-Comportamental ou Núcleo Jurídico. Minhas escolhas foram CAPS II e Clínica na abordagem cognitivo-comportamental.

Ok! Hora do diário ;)

Meu dia começa às 6h30 e o estágio às 8h00 quando abre o CAPS II  [ele funciona das 8h00 às 18h00].

Pra quem não sabe, o CAPS é o principal dispositivo criado com a Reforma Psiquiátrica que tem como objetivo acabar com o modelo hospitalocêntrico de tratamento [tirar a ideia de que os tratamentos devem ser feitos apenas em hospitais psiquiátricos]. No CAPS os usuários [pacientes de transtornos mentais moderados e graves] podem ter tratamento intensivo [5 dias por semana], semi-intensivo [3 dias por semana] e não intensivo [3 vezes por mês]. Lá os usuários recebem vários tipos de atendimento [psiquiátrico, terapêutico, terapia ocupacional, artesanato, musicoterapia, educação física…].

Hoje eu participei de três grupos terapêuticos e, enquanto estava na sala de espera conversando com um usuário, conheci o psicólogo de uma Residência Terapêutica que tem ali perto do meu estágio [os residentes são usuários do CAPS]. Foi bem legal trocar ideias com ele :)

Depois do estágio eu e minha mãe fomos ao Jardim Botânico tirar a minha foto do (365) Days of Honey. Foi bem jóia e, apesar do sol meio forte eu gostei de várias. Hum…acho que vou colocar as minhas preferidas em um post aqui x)

Bom, quem me segue no twitter já leu [ou não :P] que terça é dia de supervisão! Então, todas as terças, das 19h50 às 21h30 eu tenho supervisão de estágio interno com o meu querido professor Décio [ele é muito querido, pessoal! Dá até vontade de fazer um bonequinho dele haha ai ai]. Esse é o horário semanal em que eu e mais 6 colegas temos para contar sobre os nossos atendimentos semanais e receber orientações. Acho que são as horas mais rápidas do dia. Sério, passa voando!

Hum…é isso! Minhas terças são “basicamente” assim, mas é claro que cada uma tem sua história, sua experiência e lembranças. Cada terça que passa eu tenho mais certeza de que amo a área de saúde mental *-* é incrível o quanto nós aprendemos com cada pessoa que vai buscar a nossa ajuda. Ah, uma dica pra quem tem interesse em seguir essa área é ser humilde e prestar atenção no que aqueles que são considerados “loucos” têm a dizer porque eles têm MUITO a nos ensinar ;)

Pessoal, fiquei muito muito muito feliz com o retorno do post anterior. Nossa, os comentários me deixaram mais animada ainda para falar sobre Psicologia pra vocês. Muito obrigada pelo carinho :D

Falando nos comentários, a Yasmin perguntou qual a diferença entre psiquiatra e psicólogo e eu achei que seria legal responder por aqui porque muitas pessoas confundem isso. Vou responder de forma resumida pro post não ficar muito grande, certo?

O psiquiatra tem formação em medicina, pode receitar remédios e, dependendo da sua formação, pode ou não fazer psicoterapia com o paciente [isso depende porque o curso de medicina não dá formação para isso, mas ele pode buscar por fora]. Como não são todos psiquiatras que fazem psicoterapia com seus pacientes, alguns tem uma “visão muito médica” dos transtornos e acabam não considerando muito a subjetividade de cada um.

O psicólogo tem formação em psicologia, não pode receitar remédios e é habilitado para fazer psicoterapia. A visão que o psicólogo tem de um paciente é bem diferente [pelo menos é pra ser] da que o médico tem.

Bom, acho que é isso! Espero que tenham gostado :)

xoxo

ps: prometo que pro próximo post tiro uma foto melhor pra ilustrar. Essa aí ficou péssima ai ai :(

Por

Melina

  1. Moo says:

    Com você contando assim, até eu fiquei interessada no assunto (:
    E tenho que comentar: Mel você é linda, linda, linda!
    Abraço

  2. Del says:

    É muito legal quando a gente se encontra em um curso, né? E vc parece mesmo gostar de psicologia :)

    Eu sou da área de exatas (cientista da computação); gosto muito, mas às vezes eu sentia falta, dentro do próprio curso, por exemplo, de um contato maior c/ pessoas.

  3. Mah says:

    Eu gostei muito do post, não tenho habilidade para esta area mas acho muito bonita. Ainda mais por ser um dos “loucos” que precisam de alguém para ouvir e orientar. hehe
    Beijocas
    (adoro seu blog)

  4. Zezinha says:

    Pin, adorei o post, parabéns!!!…estando pertinho e tendo a felicidade de participar do seu dia-a-dia sei o quanto é um curso profundo, bonito, mas que também requer muita dedicação assim como ter estrutura pra conviver com pessoas cheias de problemas mentais nada fáceis e/ou com necessidades especiais. Admiro sua doação, seu coração imenso sempre querendo ajudar, a sua busca em aprender, mergulhando incansavelmente nos livros, nos textos, pesquisando bastante e sendo a ótima aluna que é.
    Seu comprometimento e seriedade com todos os estágios que tem feito ao longo do curso, sempre me encantou e sei que não é só a mim, pois se reflete no modo como é tratada com respeito e muito carinho por todos.
    Não é fácil estágios remunerados nessa área, principalmente quando o foco não é organizacional, como no seu caso…mas quando se tem amor ao que se faz isso fica em segundo plano. A bagagem que você adquiriu até agora não há dinheiro que pague e, certamente, vai fazer a diferença na sua vida profissional!
    Não é por ser minha filha, mas se tem alguém que tem todas as condições de ser uma profissional séria, ética e coerente como uma psicóloga deve ser, esse alguém é você!
    Ah, e a foto do post ficou legal, sim, ainda mais tirada depois de um dia exaustivo como o seu!
    Senti falta das fotos no JB, espero que você dê um jeitinho de postá-las na sequência.
    Beijinhos no coração!

  5. Bib's says:

    É muito gostoso ler sobre o cotidiano das pessoas! Vou acompanhar a semana toda!
    Muito humana sua visão se quase psicóloga, parabéns!

    E eu achei uma fofura a foto do post, acho que vc poderia tentar colocar mais, para deixar o post mais enfeitado! rsrsrs

    Beijos, flor!

  6. Yasmin says:

    aaah (to tão feliz) Mel respondeu minha dúvida, muiiito obrigada me ajudou bastante, sempre fui apaixonada por tudo que envolvesse pensamentos,análise,troca de informação e ajuda :) só tenho a agradecer por vc e seu blog lindo! visito todos os dias para ver se tem novidades e to super animada com esses posts, voce não tem noção de quanto me ajuda, seja inspirando em fotografia, dicas de estudo, tirando dúvidas, continua postando seeeempre viu,
    beeeeeeeeijo!

  7. luana oliveira says:

    mel, que linda *-* adorei seu dia-a-dia como quase psicóloga. li tudo e ameei dms :D

  8. jhenny mary says:

    deve ser um pouco dificil lidar com o que voce passa, mas vi que voce adora e espero encontrar algo assim pra mim tambem !

  9. Leila Agnoleti says:

    Melzinhaaa! Adoreei o seu post!
    É tão bom saber como são os seus dias nos estágios e supervisões, isso até respondeu aquele email que eu te enviei.
    Sabe quando disse aquela frase ” O amor cresce a medida que se reparte ” a você?
    Então, eu vejo isso sempre em você! Nessa dedicação e nesse carinho! Eu fico pensando: Ela tem tanto carinho com os leitores do blog/flickr e outras redes sociais, que realmente ela será uma psicóloga exemplar!
    E minha mãe frequentava o CAPS daqui da minha cidade, ela não tá indo mais, pra poder ajudar a cuidar da minha sobrinha. Ela ia pra consultar na psicóloga e até eu fui algumas vezes também.
    Eu amavaaa!! Não era sempre que eu ia, mas a minha mãe ia toda semana, e ela sempre contava como era divertido! Aulas de artesanato, e.física, festinhas, o pessoal que trabalha são muito dedicados, atenciosos, sempre animando a galera! hahaha

    E eu tenho certeza que você vai ser assim também! ;)

    Tô na torcida aqui! Você tem tudo pra brilhar flor! ;)

    ;**

  10. ana carla says:

    oi mel..olha eu aqui de novo..rrsrsrs só pra comentar que no caps da minha cidade tem uma faixa gigante dizendo “MÃE SOU LOUCO POR VOCÊ” achei fofo e super divertido…
    ps:pensando em fazer um post d tipo “o dia de uma quase engenheira agronÔmica”
    bjuuuus

  11. Mayumi Hirayama says:

    Oiiee mel!Adorei o seu blog,eu estava sempre em duvida se fazia psicologia ou artes mas depois que eu vi o seu blog e soube de como é bom ajudar outras pessoas eu finalmente decidi fazer psicologia =)Perguntinha…Em qual faculdade você está fazendo?Eu tbm moro em Curitiba e queria saber qual das facul daqui são as melhores!!Ahh!! e também queria saber se nas faculdades você tem que fazer muitas apresentações dos trabalhos!!(Eu odeio isso!=/)
    Bom..dizendo novamente adorei o seu blog e desejo muito sucesso para você!!
    Muita luz e paz !!
    Beijinhoss**


Deixe seu comentário