Everything Else

Falando de…corpo perfeito e transtornos alimentares!

19.10.2011

A ideia de falar sobre isso surgiu quando eu percebi que muitas pessoas perguntavam no formspring sobre a minha alimentação, meu peso, minha rotina de alimentação-exercícios e essas coisas. Muitas garotas (de diferentes idades pelo que eu percebi) me pediram conselhos do que fazer para emagrecer e melhorar a autoestima.

Tomei coragem e decidi contar um pouco sobre a minha relação com o meu corpo pra vocês.

Um dia me disseram que eu pareço ser feliz e satisfeita com o corpo que tenho, mas a verdade é que durante muito tempo eu vivi numa batalha constante tentando me convencer de que eu não sou gorda (ok, confesso que ainda sofro um pouquinho com isso). Não, eu não tenho/tive anorexia ou bulimia (daqui a pouco vou falar sobre transtornos alimentares), mas volta e meia sofria quando me olhava no espelho e começava a encontrar lugares em que eu poderia emagrecer mais.

Certo dia eu me olhei no espelho, dei um grito (!!!) e comecei a chorar porque eu estava me sentindo horrível e não tinha dinheiro para pagar uma academia. Isso foi há mais ou menos 2 anos e o meu irmão, quando me viu, falou “Para de chorar, eu vou pagar a sua academia, tá bom?”. Ele falou isso na sexta e na segunda lá estava eu! Conversei com o instrutor, falei que queria emagrecer pelo menos 8kg (tenho 1,69 e estava pesando 67kg na época) e comecei a treinar. Não faltei um dia durante 1 ano e 2 meses. Fazia todos os exercícios que o instrutor mandava, corria na esteira (na verdade eu só comecei a correr depois de uns 8 meses, quando eu percebi que fazendo esteira eu conseguia mudar meu peso na balança) e fazia aulas de  jump. Com essa nova rotina de exercícios a minha ansiedade diminuiu e eu passei a comer menos “porcarias” (mas ainda não tinha adquirido hábitos alimentares realmente saudáveis).

Em dezembro do ano passado (depois de 1 ano e 1 mês de academia) eu cheguei aos 59kg, que era o que eu queria. Fiquei feliz, mas ainda não estava satisfeita e decidi que iria perder mais 2kg (fui a uma endocrinologista que disse que o peso mínimo que eu tinha que ter era 57kg, abaixo disso já não seria saudável). Porém, não cheguei a alcançar essa minha meta, pois no começo desse ano eu parei de ir à academia ($), minha ansiedade voltou e o peso aumentou. Agora eu consegui (finalmente!) colocar na minha cabeça que ter um corpo perfeito não é ser super magra e sim ter um corpo saudável e gostar dele. Para conseguir isso é importante ter hábitos saudáveis: tanto alimentares quanto de exercícios. Há mais ou menos um mês decidi lutar contra a minha frescura alimentar e reeducar meu paladar para apreciar legumes e vegetais e tenho sido bem sucedida nessa luta :D Voltei a fazer exercícios e isso fez com que a minha ansiedade diminuísse, fazendo com que eu me sentisse melhor, mais saudável.

Meu objetivo com esse post é mostrar para vocês que buscar ter um corpo saudável é muito bom. Depois que você começar a se alimentar melhor e a praticar exercícios você vai passar a se amar mais, a ser mais feliz, confiante…Não estou dizendo que a magreza que traz a felicidade e sim que o corpo saudável traz!

Infelizmente vivemos em um mundo que ainda super valoriza a magreza, mostrando mulheres magérrimas em capas de revistas, com roupas lindas dando a impressão de que só é possível ser feliz se você for extremamente magra. Até o facebook resolveu contribuir para isso com anúncios ridículos como “Ivete Sangalo emagreceu trocentos quilos de um jeito fácil, clique aqui para aprender”.

Essa pressão para ser magra a qualquer custo acaba fazendo com que o número de pessoas (não especifiquei o gênero feminino porque homens também sofrem com isso) que sofrem com transtornos alimentares aumente cada dia mais. Muitos de vocês já devem saber um pouco sobre esses transtornos, mas eu vou falar aqui para os que não sabem:

*Anorexia Nervosa:  é caracterizada pela perda de peso intensa e intencional por meio de  dietas extremamente rigorosas. A pessoa busca a magreza de uma forma “obsessiva” chegando a negar a sua fome. Por mais que digam a ela que está magra, a pessoa não enxerga isso, pois a sua imagem corporal é distorcida. Esse vídeo aqui mostra bem como a pessoa anoréxica se vê.

*Bulimia Nervosa: diferente da anorexia nervosa, a pessoa não nega a sua fome, pelo contrário, ingere uma grande quantidade de alimento de forma descontrolada, tendo a sensação de perda de controle (por exemplo, senta no sofá e come quatro caixas de bombom mesmo sem estar com tanta fome). Apesar de comer compulsivamente, a preocupação excessiva com o peso e com a sua imagem corporal fazem com que o bulímico passe a encontrar formas de compensar a comilança como o vômito induzido, uso de medicamentos (laxantes, diuréticos e inibidores de apetite), dietas (por exemplo, come muito e depois fica um bom tempo sem comer) e exercícios físicos (come, come, come, come e depois passa horas, horas e horas fazendo exercícios para aliviar a culpa).

*Ortorexia Nervosa: nesse caso, a preocupação não está na quantidade de alimentos ou no peso corporal e sim com a qualidade dos alimentos consumidos. A pessoa passa a ter uma preocupação exagerada com a sua saúde, “cuidando” descontroladamente daquilo que irá consumir. Como considera a sua conduta saudável, a pessoa dificulta o diagnóstico do seu transtorno.

Além dos transtornos alimentares há também um distúrbio que tem sido muito pesquisado:

*Vigorexia: esse é um distúrbio da imagem corporal em que a pessoa tem a preocupação de não ser suficientemente forte/musculoso em todas as partes do corpo. Isso faz com que ela passe tempo demais na academia fazendo exercícios para ganhar massa (sem fazer exercícios aeróbicos por temer perder massa), pois mesmo apresentando a musculatura desenvolvida acima da média se descreve e se enxerga como “fraco e pequeno”.

Se você por acaso se identificou com algum desses transtornos (ou identificou algum amigo/parente) é importante procurar ajuda médica e psicológica, pois são coisas sérias com riscos gravíssimos.

Antes de terminar o post vou dar umas dicas para ajudar nessa busca do “corpo perfeito” (corpo saudável):

  • Se a sua alimentação não é boa, independente de você ser magra ou estar feliz com as características físicas do seu corpo, marque um horário com uma nutricionista!
  • Beba água, muita água! Pelo menos 2 litros por dia. Eu sei que é difícil, mas a água é extremamente importante para o bom funcionamento do seu organismo. Para saber se você bebeu a quantidade “mínima” eu recomendo que você compre uma garrafinha de 510ml e fique sempre com ela. Acabou a água é só encher. Faça isso pelo menos 4 vezes por dia ;)
  • Não passe fome!!!! Se você ficar muito tempo sem comer o organismo começa a armazenar gordura para tentar funcionar adequadamente!
  • Frutas são sempre uma boa ideia (: Dizem que é importante comer de 3 em 3 horas então entre as refeições troque o pacote de bolacha recheada por uma (ou mais de uma) fruta.
  • Seja amigo dos vegetais e  dos legumes. Sem eles o seu intestino não vai funcionar e isso não é nada agradável!
  • Não seja tão amigo (se possível, nem seja amigo) das frituras! Prefira alimentos assados :)
  • Não deixe de comer aquele cupcake ou aquele chocolate se você estiver com vontade. Apenas coma com moderação!
  • Exercícios físicos são extremamente importantes para o bem estar físico e mental. Se você não está com dinheiro para ir a academia ou simplesmente não gosta do “clima de academia” arranje um jeito de se exercitar, seja correndo em um parque, na rua ou usando aquela esteira que está abandonada em algum cômodo da sua casa! Uma ideia legal é chamar amigos para jogar vôlei, tênis ou até mesmo bets, mas essa prática tem que ser frequente e não uma vez a cada 2 meses :P Lembrei agora que uma professora comentou que foi ao médico para melhorar os hábitos alimentares e emagrecer e ele disse “tem que fazer exercícios TODOS os dias”. Minha professora perguntou “TODOS os dias, doutor?” e ele “Você não come todos os dias? Então, tem que fazer exercícios todos os dias”. Claro que isso não quer dizer fazer duas horas de exercícios diariamente, mas pelo menos 30 minutos de caminhada ;)
Essas foram as dicas que eu lembrei enquanto escrevia o post. Se vocês lembrarem de mais alguma, coloquem nos comentários, por favor, que eu coloco aqui no post com os devidos créditos :)

Acho que esse foi um dos posts em que eu mais escrevi, né? Mesmo tendo falado tanto eu sinto que ainda falta muito a dizer sobre o assunto.

Eu ainda não posso dizer que tenho o corpo saudável, ainda falta muito o que melhorar na minha alimentação (por isso pensei em fazer um “diário” aqui no blog contando da minha experiência com os novos alimentos), mas estou chegando lá e cada dia mais confiante!

Espero que esse post tenha ajudado :)

xoxo

Por

Melina

  1. Paty Philipps says:

    o meu caso é exatamente ao contrario! quero engordar e nao consigo tenho exatamente 1.69 e peso no maximo 49kg. não estou satisfeita com minha aparencia “magricela”.. é dificil aceitar o meu corpo desse jeito!

    beijos mel, adorei seu post!

  2. Muito bom, Mel. Achei bastante incentivador esse seu post e as suas dicas sobre alimentação estão corretíssimas. :)

    Por mais que a gente saiba tudo isso na teoria é bem difícil colocar na prática porque alguns fatores podem acabar interferindo, como a corredia doa dia-a-dia. Mas nada que um pouco de consciência e disciplina não possam resolver com o tempo.

    beijo!

  3. Gabriela says:

    Adorei o post Mel! Gosto de posts assim. Você poderia escrever sobre… como eu posso dizer… “comportamentos mentais”, por exemplo: cortar os pulsos. Seria muito bom você escrever sobre assuntos assim já que é quase uma psicologa!
    Parabéns Mel, por tudo, pelas fotos, pelo blog, pela doçura, pela singeleza… Sucesso!!

  4. ahh que legal q está se aventurando nos legumes, Mel! Eu desde criança sempre fui péssima com comida e sempre fui a magrela de casa. Meu endocrinologista disse “vc nunca será gorda, seu metabolismo é acelerado”. Ok fiquei feliz mas so fiquei feliz de fato qdo finalmente consegui engordar um pouquinho!! Agora to até tentando me livrar da barriguinha que achei q nunca teria! Adorei esse post. Tão importante as pessoas conhecerem esse assunto como tb saberem que a Melina é normal como todas as meninas! hahaha eu me divirto um pouco com os comenários q vc recebe, sabia? rsss bjoka chuchu!

  5. Não tenho paciencia para Dieta só manero um pouco nas porcarias quando a roupa não cai muito bem e tal… além disso acaba virando uma neurose da busca pela perfeição.

  6. Marli says:

    Engraçado, eu sofri muito por que sempre fui magra!Nunca fui gorda, nem quando criança.Na escola, recebi vários apelidos, inclusive de professores.Mas levava numa boa.Hoje , convivo bem comigo mesma, me amo,e me aceito!Mel, parabéns pelo post e pelo blog.Beijos.

  7. Isabella says:

    O meu Caso como o da Paty também é ao contrário! Faço “Dieta do ao contrário” (é como eu chamo). Já sofri bullyng por causa disso mais nunca mexeu com meu psicológico e fico satisfeita com o meu corpo

  8. Alessandra says:

    Oi, Mel *-*
    Eu tenho tanta coisa para falar sobre esse assunto, mas vou tentar resumir ao máximo.

    Eu nunca gostei de fast food e refrigerante, mas sempre fui apaixonada por doces e por ter uma mãe que é uma ótima cozinheira eu vivia comendo esse tipo de besteiras. Depois eu percebia que estava um pouco fora do peso e tentava emagrecer “fechando a boca”, mas depois eu engordava mais uma vez! Eu fiquei nessa “lenga-lenga” por anos, até que resolvi ser mais saudável… Parei de comer besteiras excessivamente, de apenas “fechar a boca” e comecei a praticar alguns exercícios *como dançar, que é um ÓTIMO exercício físico e, pra mim, é algo que eu amo fazer ;)*
    Eu ainda estou tentando, assim como você, estabelecer uma vida saudável e equilibrada que ajude o corpo e a mente! O ruim é a falta de tempo, essa vida de “vestibulando” não é fácil não :P

    Enfim, amei o post, as dicas ficaram incríveis! Espero que ajude muita gente e motive ainda mais quem está nessa mesma estrada *eu*!
    Obrigada, Mel, por ser essa pessoa maravilhosa e por está sempre passando boas mensagens e ensinamentos ♥ Você merece ser muito feliz, que Deus te abençoe, querida!

    (Ok, eu me empolguei demais.) Beijinhos no coração e boa noite ;***

  9. é dificil falar sobre isso, eu já passei, mas é superável, com apoio de familiares e amigos e tendo consciencia de que deslizes não significam fracasso! Atualmente eu não estou satisfeita com meu corpo, mas estou feliz comigo mesma (:

  10. Eu adoro legumes, frutas e verduras. Adoro mesmo! Porém, nos últimos meses a ansiedade tem feito maldades comigo. Não paro de balançar as pernas e tudo que vejo e tem cara de gostoso eu quero comer, e como por não aguentar me segurar. Sempre fui magrinha, e nesses últimos meses, descobri que engordar não acontece só co m quem tem tendência a isso – eu pensava assim. To tentando voltar aos meus antigos hábitos, porém, acrescentar entre eles algum exercício físico. Nunca fiz nada do tipo, e sinto falta. Atrapalha muito. Esse sedentarismo me dá falta de ar, dores no corpo, dores de cabeça e muita, mas muita mesmo, ansiedade. =/

    Beijo!
    http://www.garotasdizem.com/

  11. Karine says:

    Adorei o post, Mel. Me identifiquei muito com a sua história e tbm pretendo fazer uma reeducação alimentar em breve, além de incluir caminhadas na minha rotina. Durante a minha adolescência (hoje tenho 21 anos) me tornei neurótica com dietas e sofri muito com o efeito sanfona. Hoje eu entendo que um dos requisitos para se ter um corpo bonito é ser uma pessoa saudável. Não pretendo embarcar em nenhuma outra dieta por conta própria, mas sim me alimentar de forma adequada e sem neuras.

    Obrigada pelas dicas.
    Abração

  12. Hoje mesmo estava falando sobre essas dietas doidas! É tão bobo esse jeito de tentar emagrecer. As pessoas procuram por informações em lugares errados e acabam fazendo algumas besteiras. Seu post vai “abrir a cabeça” de algumas pessoas com relação a isso. Acho que o que você escreveu aqui já vai ajudar bastante!

    O mais difícil pra mim é tirar as frituras, pois elas tem uma vantagem de ser preparadas bem mais rápidas. Então não é sempre que dá pra troca-las.

    Enfim, gosto quando você escreve mais. “O diário de uma quase psicóloga”, também podia ganhar um post novo. Que tal? :)
    Um abraço de urso!

  13. Nossa Mel, acho que esse foi um dos posts que mais gostei no seu blog! :)

    Deve ajudar um bocado de gente.
    Já tive uma amiga que chegou a uma quase anorexia. Hoje em dia ela cuida direitinho da alimentação, mas sem nóia. Foi bem difícil na época..

    E o engraçado é que ontem fui à nutricionista, depois de muitos anos sem ir.. :)
    Não enfrento uma guerra contra legumes, verduras, frutas.. gosto muito, na verdade. Mas, tenho que seguir a reeducação que larguei há um bom tempo.

    Uma dica que acho que faltou (que talvez seja indicado pela nutricionista (no meu caso, eu pedi)) é que é bom a pessoa fazer um exame de sangue para saber como está o colesterol, triglicerídios e ainda alguns hormônios, que também podem influenciar em aumento ou perda de peso (principalmente os hormônios da tireoide). E isso é importante até para as pessoas magras, que podem ter altas taxas de colesterol e não saber.

    Quando minha mãe era mais nova, queria perder peso. Foi a um nutricionista (ou endocrinologista, não sei) e fez alguns exames. Ela se considerava acima do peso ideal. Ele falou: “olha.. você é completamente saudável. Todos os seus exames estão ótimos! Você pode querer emagrecer, mas seria por uma questão estética e de auto imagem/auto estima”. Ela quis mesmo assim e emagreceu de forma saudável seguindo as indicações do médico.
    Sempre me lembro desse caso que ela me contou quando penso nisso.. que ser magro não é sinônimo de corpo saudável e que realmente o que importa é você ter saúde E estar bem com o próprio corpo. :)

    Beijinhos e boa sorte na luta com os vegetais! Você conhece o tastespotting?? Lá tem vááááários blogs com receitas e a regra é que pra entrar lá, tem que ter as fotos lindas e maravilhosas! É cada legume incrível que dá vontade! Quem sabe você não acha umas receitas super incríveis e maravilhosas por lá e se anima de fazer em casa? :)

    Aqui ó: http://www.tastespotting.com/

  14. amyntaamoon says:

    Oi Melzinha, não lí seu texto inteiro porque esse é um tema que me deixa MUITO triste, mas vou contar minha experiência.

    Até uns 20 anos eu tinha o costume de induzir o vômito quando comia demais. Não me via como bulímica, pois não era sempre, mas pelo menos umas 2 vezes na semana lá estava eu abraçando o vaso pra me “limpar” de tudo aquilo que havia comido.

    Eu naturalmente sou grandalhona, tipo, não em altura (1m58), mas tenho costas largas, quadril largo, seios grandes …. Pesava 70kg, o que pra muita gente parece um absurdo. Imagina só tudo isso em 1m58 de altura, é muito peso. No entanto eu malhava muito, passava a tarde na academia fazendo musculação, pilates, spinning, abdominal ….. E hoje eu vejo que eu realmente tinha um corpo muito lindo.

    Obviamente tinham aquelas pessoas que queriam me colocar pra baixo, e infelismente por falta de maturidadce minha acabei me deixando influenciar por elas, fazendo com que eu nunca visse que corpo lindo que eu tinha, e como eu era feliz com ele.

    Em 2009 eu engravidei, engordei pouco, mas meu pós operatório foi muito complicado e passei muito tempo em casa, ou seja, além dos 10kg adquiridos na gestação, engordei mais 10 kg, sendo quase impossível de conseguir emagrecer.

    Fui fazer uma avaliação física na academia onde malho, a personal me esplicou que pra minha estrutura óssea, o peso ideal para ter um corpo saudável seria 70kg. Ou seja, o peso que eu sempre tive quando era mais nova, e nunca conseguí enxergar que meu corpo era de fato perfeito.

    Hoje minha filhinha tem 1 ano e 7 meses, batalho MUITO para conseguir voltar pro meu corpo antigo. Primeiro porque já estou beirando os 30 anos, então o metabolismo tende a ficar mais lento, e outra que é muito difícil conseguir conciliar tempo entre emprego, filha, casa, pós graduação e academia.

    Espero voltar logo pro meu peso antigo, pois a primeira coisa que sofre com os quilinhos a mais é a auto estima!!!

  15. Roberta says:

    humm pois é. eu já sofri de anorexia, é realmente complicado e por mais que as pessoas digam que vc está magra, vc se olha no espelho e se vê gorda…é surreal. tenho 1,53m e cheguei a pesas 40 quilos, e queria chegar aos 38, sendo que meu peso mínimo deve ser 45. mas foi horrível, eu deixava de comer e me sentia muito deprimida, e ainda tive gastrite. eu não conseguia andar de dor. mas eu superei isso mto fácil, acho que era porque eu tava morrendo de fome e não via a hora de comer até me sentir totalmente cheia, satisfeita uahuehauehauheuahea
    hoje eu peso 47kg e sou totalmente satisfeita com meu corpo. não gosto de salada tbm, mas eu gosto mto de cereais, grãos, então como bastante. é uma boa saída pra quem não curte comer matinhos e pra beliscar. eu não sei se dá pra substituir verduras e legumas, mas faz um bem danado pro intestino e pra pele.
    é isso
    adoro seu blog!

  16. Fiz um post (esse http://carollyces.blogspot.com/2011/10/who-says.html) no meu blog uma vez falando exatamente dessa pressão que eu sofri durante um bom tempo da minha vida não so por mim mas pelas pessoas ao meu redor so que no meu caso a questão era o fato de ser magra.

  17. Nicole Aparício says:

    mel fui uma das que pediu esse post no seu forms,tava anciosa mas valeu a pena esperar porque ficou moh legal.
    tenho 17 anos e desde os 12 travo uma luta contra a balança,cheguei a pesar 88 kg e só tenho 1,60, meu metabolismo é moh lento e acabei virando bulímica pra compensar, moh roubada de minha vida, abalei a casa inteira, fiz tratamento, tive alta a 3 meses mas ainda não me sinto segura,continuo com alguns kg acima do meu peso ideal mas sem paranóia.
    Gostei das dicas,vou investir numa atividade física e continuar procurando me alimentar melhor. Você é diva e bem tranquila, ler isso de uma pessoa que admiro conta bastante, valeu.
    beijinhos, mel

  18. Fran says:

    Ótimo post! Ficou bem explicado os transtornos alimentares. Eu confesso que estou acima um pouquinho acima do meu peso ideal, mas isso não quer dizer que eu vá fazer alguma loucura(como já fiz uma vez, porque estou começando a me valorizar e me aceitar assim como sou. Claro que quero chegar no meu peso ideal (o exato pra minha altura) mas isso não significa que ficarei obcecada como é o caso de algumas pessoas para ir em busca do corpo perfeito, porque não existe corpo perfeito, isso é apenas um rótulo que a sociedade nos impõem e tá na hora disso tudo mudar, não é!?

    Boa noite Mel,
    beijos

    http://expressodossonhos-fkm.blogspot.com/

  19. Anaeli says:

    acho que, mais que informativo, o post foi inspirador, mais uma vez. ver você falando dá vontade de ter vontade, sabe?
    dá vontade de ter iniciativa e manter algo.
    eu comecei o 365 days milhões de vezes, e só depois de ver o seu consegui manter, estou conseguindo. alguma coisa em você que me dá vontade de fazer também e conseguir também! :)

    brigada por, indiretamente (ou não), ser importante pra esse tipo de coisas, pra mim. e beiiijo!

  20. Zezinha says:

    Gostei demais do post, pin! ficou bem legal e esclarecedor sem ser chato ou didático em excesso.
    Sei bem como esses transtornos mexem com a cabeça da gente e tenho muito medo e me deparar com um deles.
    Como mãe, posso dizer que sempre te achei linda, nem gordinha, nem magra mas que sempre me preocupei com a sua alimentação, infelizmente, com hábitos herdados de mim(mea culpa!)…seu dadzinho e seus irmãos comem de tudo diferentemente de nós duas…agora, com o seu exemplo, prometo me cuidar mais, comer verduras e fazer caminhadas regularmente, me ajuda?!Estou precisando mesmo perder uns quilinhos, só não me tire o pão francês nem as massas hahahahaha. Ah, e pode me cobrar que não vou ficar brava, prometo! :P
    Beijinhos e parabéns pelo post, adorei!
    Amo você!

  21. Talita says:

    Mel! Muito bacana o seu post e mais do que certo, eu como nutricionista achei fantástico! Falou e disse tudo, ter um corpo saudável é fundamental e o mais importante!
    Parabéns querida, beijos

  22. Mari Mendes says:

    Eu achei super legal o post. Não retratamos muito esse assunto hoje em dia, e achamos não necessário. Eu acho super legal falar sobre isso, muitas vezes sofremos com isso mas achamos que estamos bem e que não há nenhum problema. A minha mãe entrou em uma Acadêmia e acredite ela melhorou por completo. Até o sono ficou melhor! A boa alimentação, exercício físico e bons hábitos (como beber água -que você citou no post-) são coisas essenciais para o bom funcionamento do corpo. As vezes a pessoa come errado sempre sempre sempre e daí quando chega o verão está acima do peso mas teme para entrar naquele Biquini, daí só nessa hora que se lembra que exercício físico é bom. Acho que a alimentação deveria ser discutida na escola, deveriamos aprender isso na escola. Passamos a vida inteira comendo e fazendo coisas erradas e só depois dos 30, 32 anos vemos quantos problemas adquirimos durante a vida. Se aprendessemos na escola iriamos levar estes hábitos para o resto da vida. É isso, o blog está cada vez melhor. Beijo Mel.

  23. Mel, muito interessante o seu post! Leio seu blog há algum tempo, nunca tinha comentado, mas o post de hoje tem a ver com meu projeto que consiste na pesquisa sobre fitoterápicos e plantas medicinais para emagrecer. Minha dica já está relacionado a outro que você comentou, a de consultar o nutricionista, mas de qualquer forma aqui vai:
    É esse tipo de preocupação com o corpo que leva a utilização de fitoterápicos e plantas medicinais, encontrados facilmente em qualquer farmácia. O problema é que existe a crença de que o consumo dos mesmos não causa nenhum tipo de efeito colateral e que assim, o seu uso não deve ser acompanhado por um profissional. Isso consiste em sérios riscos porque esses medicamentos possuem efeitos colaterais sim. E além disso, eles podem até ajudar a emagrecer, mas como você disse, o importante é ter um corpo saudável, e só conseguimos isso através de uma boa alimentação e com a prática de exercícios físicos.
    Desejo toda força para você no processo de reeducação alimentar. Beijos.

  24. Pri Lovegood says:

    Oi, Mel

    Eu sempre leio seu blog, mas nunca comento porque sou uma sem vergonha mesmo ;x Mas tive que comentar nesse post.

    Sabe, uma coisa que me deixa chateada é esteriótipo. Se a pessoa é mais cheinha, tem que ser magra. Se ela é magra, é chamada de anoréxica.

    Eu sou realmente magra, mas magra de ruim mesmo, pois como tudo o que tenho vontade (desde frituras a vegetais). Peso 42kg e tenho 1,58. Durante a infância e a adolescência sofri ~muito~ preconceito pela minha magreza, que sempre foi puramente genética. Fiquei um tempão usando roupas que não tinham nada a ver comigo pra tentar esconder, chegava até a colocar legging por debaixo da calça jeans pra parecer menos magrela ;x

    Mas eu também superei isso e aprendi a amar meu corpo como ele é. Me dei conta disso porque sempre que eu via fotos de meninas magrinhas as achava lindas e delicadas, mais que as “gostosonas”. Daí eu comecei a ver que poderia ser assim também, usar roupas que valorizassem meu corpo e descobrir pessoas que apreciassem isso e me respeitassem. Continuo sofrendo preconceito? Sim, com certeza. Tem gente que pergunta na maior cara-de-pau se eu vomito. Mas isso, sinceramente, não me afeta mais. Eu acho que pessoas que se prendem a esse tipo de coisa não são especiais. Hoje eu acho o meu biotipo o mais bonito de todos e não to nem aí pro que pensam. E, obviamente, respeito e sei apreciar pessoas com o corpo diferente. Algumas eu acho que ficam melhores não magras, porque não é natural da genética delas.

    Você, aliás, é muito lindinha com esse peso. Sério! Tem uma carinha saudável, sua pele parece ser muito bonita e suas pernas ficam lindas com meias. Você é toda delicada com o peso que tem. Não te imaginaria diferente, acho que não ficaria melhor do que como está. o.o Faz parte da sua beleza esse biotipo “menos magrelo”. Mas se cuidar é importante, claro. Sem deixar de aproveitar as coisas boas da vida, inclusive algumas “porcarias” gostosas xD

  25. Pri Lovegood says:

    Ah, exemplo de uma pessoa que eu acho que fica mil vezes mais linda cheinha: aquela atriz que interpreta a Bridget Jones. Mas ela mó se estraga com os regimes exagerados que faz ;( (e plátiscas né).

  26. Conceição Gonçalves says:

    Estou orgulhosa de vc. Nunca tinha entrado em um blog seu, nem sei porque. Temos tantas coisas para fazer, tantas redes sociais, etc que ía adiando, adiando e nunca entrei. Falta de tempo, existe, mas esta desculpa não é justificativa. Se nos administrarmos temos tempo para fazer um pouco de tudo.
    Este blog tem muito de mim dele e acho que posso contribuir um pouco, pois em torno de 3 ou 4 anos engordei em torno de 23 a 25 kg! Pirei total! Depressão! Psiquiatras! Endocrinologista! Nutricionistas! Remédios! E nada! Enquanto não trabalhamos o problema em si, não tem regime que resolva. Lógico que a reeducação alimentar tb é fundamental, como exercícios físicos,mas tem que ser o somatório de tudo, principalmente do emocional e da consciência do que levou a esta compulsão. Depois explico melhor, mas resumindo, em 7 meses eliminei a gordura que não me pertencia e que pretendo que não venha a me pertencer outra vez. Para isto vou ter que trabalhar todos os itens descritos acima. Não foi porque eu perdi ou melhor eliminei que não posso voltar a engordar. É tipo um alcoólico anônimo! Só que no lugar do álcool entra a comida. Mas o conjunto de tudo dito, alimentos que ajudam a controlar a ansiedade, a força de vontade, a ajuda dos amigos, da família, todos nos conseguimos chegar aos nossos objetivos. Tem provas e depoimentos de pessoas que já eliminaram 50, 60, 70kg. Breve coloco alguns depoimentos no Blog. Confiem em vc.Bjs Mel e parabéns. Seu Blog vai ajudar muito a todos nós…….

  27. amanda oliveira says:

    você explicou tudo bem direitinho ;)
    eu tenho transtorno alimentar (bulimia)
    eu sei bem o que é isso pois convivo com essa
    doença a oito anos.

    continue a não dar tanta importância ao seu peso,
    não vale a pena passar a vida pensando nisso.

    beijos!

  28. Nessa Cosine says:

    Nossa Mel, gostei muito do post! Tenho certeza que esse tipo de coisa afeta a maioria das pessoas aqui. Inclusive eu que até gosto do meu corpo, mas a minha barriga.. ah essa eu tenho birra com ela há muito tempo. Até faço academia, mas por um motivo chato ($) acho que vou ter que dar uma parada. Se isso acontecer mesmo eu vou seguir essas diquinhas que você colocou no fim do post.
    Parabéns memso. Ficou ótimo! Ah, sabe o que eu pensei agora? Já notei que você gosta de cozinhar e como nós somos meio chatos com comer verduras e legumes você podia postar umas receitinhas pra gente comer isso com uma cara menos feia ;D

    Melzinha, minha câmera chegou! Finalmente depois de tanto problema no meio do caminho minha primeira DSLR está nas minhas mãos! Queria que você soubesse que o que me despertou essa paixão por fotografia foram as suas fotos. Obrigada (:

    Beijinhos, Honey Girl

  29. Tays says:

    Oi, Mel linda.
    Achei o post incrivel e fico abismada com a tua capacidade para falar de coisas de um jeito que tudo fica tão fácil. Tenho uns problemas com peso também, e sempre deixo de comer por medo de engordar, mas venho tentando mudar isso.
    As fotos estão cada vez mais incríveis, e adorei muito as desse post.
    Obrigada pelo post!
    Beijo.

  30. Carla Priess Valiati says:

    Oi mel, gostei muito do assunto, mas voce esta muito bem assim com este corpo.Que bom que voce esta tentando comer coisas que antes nao comia, isso e bom e so vai te fazer bem! Voce sabe que eu tenho uma luta diaria aqui…mas vamos conseguir chegar la…beijos!!!

  31. Lucia says:

    Mel, acho importante posts como esse, e gostaria de sugerir que escrevesse um post falando do contraio: Pessoas que querem ganhar peso, de maneira saudável, e não conseguem. Eu não deixo de comer as coisas quando tenho vontade, mas evito refrigerante, frituras,entre outros, e como alguma coisinha de 3 em 3 horas. Não sofro me policiando, quando tenho vontade como “porcarias” mas quando nos acostumamos com produtos naturas (evito produtos industrializados, até tempero e muito sal) nem sentimos falta do resto. Eu por exemplo me sinto mal com cheiro de gordura. Mas a questão é que eu gostaria de ganhar massa corporal, não gordura. (tenho 1,63 e peso 49kg). Se vc puder ajudar, agradeço (pelo jeito nao sou so eu…). Amei sua roupa (tão vintage e tão zoey deschanel) e amei a nova edição de fotos (meio azuladas, parece neblina.) Qualquer dia vc nos mostra como faz esse tipo de edição? Beijos ;)

  32. Julie says:

    Esse post me ajudou muito. Sofro muito com isso, quase não faço exercícios, e isso acontece desde que eu era pequena. Já fiz academia, mas devido a timidez excessiva eu parei. Felizmente já visitei a nutricionista e vou começar a fazer caminhada todos os dias com a minha mãe. Sofro MUITO com isso.
    MUITO obrigada pelo post, Mel! Mesmo, você não sabe o quanto ele me ajudou :)
    smack

  33. Geylla says:

    Adorei o post Mel! Mas o meu caso é exatamente o contrário, estou comendo quase sempre, tento engordar há muito tempo e o máximo que eu consigo chegar é 49kg (tenho 1,63). É muito ruim ser ‘magra’, falo isso porque nunca consegui realmente engordar ou simplesmente ‘pegar um corpo’. E mais chato ainda é todos ao seu redor admitirem isso e ainda falarem que talvez você seja a pessoa mais magra que já conheceram, ou simplesmente ‘brincar’ com essa situação, mesmo sabendo que você não se sente nada bem com o seu corpo.

  34. Yasmine says:

    Melina, vc poderia ter incluído a Obesidade (que também é um transtorno alimentar, falar das pessoas que são compulsivas por comida e engordam com facilidade)

    vc explica as coisas de um jeito tão fácil… parabéns pela habilidade!

  35. Dasty-Sama says:

    Adorei o post! Tenho que dizer que estou mais ou menos nessa de neura com o meu peso. Eu sempre fui magra, mas de uns tempos para cá (possivelmente porque parei de crescer e como muito haha) eu engordei um bocado. Não é nada realmente exagerado, confesso, mas há umas gordurinhas que me irritam (principalmente meu rosto, eu sempre fui bochechuda, mas acho que agora estou mais :P). Eu tento comer coisas saudáveis, porque realmente gosto de saladas e frutas, não tenho problema quanto a isso, mas eu também como muita besteira :| acho que o quadro só vai melhorar mesmo quando eu começar a fazer algum exercício físico e planejo algo do tipo para o ano que vem.

  36. Mayara says:

    Ola Mel. Tudo bem?

    Meu comentario nada tem a ver com esse post, mas vamos lá. Gostaria de te mandar um e-mail na verdade, mas não achei por aqui. Sou fotógrafa, de Campinas, interior de SP, e tenho um trabalho que lembra o seu, no romantismo e em focar detalhes (só não edito assim com essas cores lindas pq me falta paciência). Um dia, sem querer, fui parar no seu blog. Vi algumas fotos suas de comidinhas, alguns vídeos no seu flickr e super me inspirei. Fiz um vídeo com inspiração nos seus, colocando os devidos créditos, claro. E gostaria de saber se vc se importaria de eu divulgá-lo no meu flickr.

    Parabéns pelo blog, flickr, pelas fotos e postagens incríveis para os leitores.

    Muito obrigada
    Atenciosamente
    Mayara

  37. Oi, Mel! Seu nome realmente tem tudo a ver com você! Fiquei sua fã depois que vi seu flickr! Nossa, quantas fotos lindas! Adorei seu estilo! É o tipo de estilo que me inspira! E vejo que seu blog também é fofo!!!! Enfim, parabéns pela sua criatividade! Se me permitir, gostaria de fazer um post no meu blog falando do seu flickr, já que adoro fotografias, e gostaria de compartilhar com as leitoras, obviamente, com os devidos crédito! ;) Bjinho!

  38. Paula says:

    Ótimo post Mel!!
    Acho que a coisa mais importante que vc destacou, é que independente de qualquer coisa, vc deve estar feliz com seu corpo sim, mas a saúde sempre vem em primero lugar.
    Eu já emagreci e engordei inúmeras vezes, sempre me alimentei bem, mas o diferencial, pra mim, sempre foram as “porcarias”. Hoje eu sei o que faz bem ou não pra mim e consequentemente o que me faz engordar. Atividade física é essencial, e nem sempre precisa ser na academia. Uma simples caminhada num parque bem bonito já é suficiente. O essencial é ser feliz, isso é o que determina a o modo e a qualidade de vida que levamos..
    Posts como esses são super importantes, espero ler mais sobre isso por aqui!! hehe
    bjs

  39. Puxa, esse post veio em boa hora!
    Sabe, eu nunca fui gordinha, mas há 2 anos eu fiquei com 10kg a mais do meu peso normal, não estava satisfeita com o meu corpo. A ironia é que eu acabei ficando super doente por duas semanas e emagreci os 10kg, mas foi horrível, achei que ia morrer de tão doente que estava. Mas enfim, me recuperei e tentei manter o peso, mas quando fico estressada eu geralmente como mesmo, e isso é um perigo.
    O seu post me incentivou a voltar a comer verduras, frutas e legumes todos os dias, já que eu parei com isso quando vim morar sozinha por causa da faculdade. Já estou com um estoque na geladeira, agora é só não cair na tentação e comer besteiras! :)

    Adoro seu blog, sempre uma fonte de inspiração.

    ;*

  40. Nany says:

    Acompanho o seu blog há um tempinho e adoro os seus posts (:

    A aceitação do corpo é difícil, mas é muito importante para nossa própria saúde. Eu tive problemas com peso aos 15 anos, tenho 1.63 e cheguei a pesar 43kg, que resultou em imunidade baixa e um monte de complicações no final do ano. Eu não era saudável e qualquer abalo emocional me fazia parar de comer. Hoje em dia, estou com 48kg e muito satisfeita. Ainda sou meio magrela, mas é o meu peso natural (de acordo com o médico), como bem e não fico mais passando fome.

    Gostei muito do assunto que você tratou no seu blog! E adoro as suas fotos, são de uma fofura incrível (:

  41. Luana says:

    Post interessante Mel… Eu entrei na academia a 2 meses e meio, mas não para ficar super magra,mas perder uns quilinhos, e também pq estava muito sedentária..rs Hoje estou pesando 61Kg quero chegar aos 57 já está ótimo para mim,vou todos os dias..estou adorando, acho que temos quer ser felizes com o nosso corpo e não querer ser igual essas modelos de revista! :)

  42. Mila says:

    Ótimo post Mel! Essa coisa de peso, alimentação, auto-estima é bem complicada msm! Em casa, era minha irmã que sofria por ser gordinha e eu por ser mto magrinha. O bom foi qnd ela começou a fazer vigilantes do peso (isso há uns 10 anos atrás), aí a família inteira aprendeu a ter mais cuidados c/ a alimentação, e isso eu trago até hj na minha vida. Mas hj, ela ainda tem uns “ataques” na frente do espelho e acha q é gorda, q nada serve. Agora eu pelo contrário, sempre fui magra de ruim, dancei por mto tempo, só parei qnd na faculdade, mas ainda sonho em voltar a dançar, já q odeio academia. Mas msm assim, achar roupa pra mim as vzs é bem frustante, já q as vzs até o 34 fica largo!
    bjooo

  43. Débora Chrissanto says:

    Mel, adorei seu post! Me estimulou muito a procurar um nutricionista ou um endocrinologista, e já compartilhei o video da anorexia no meu facebook, pq meu namorado tem medo de que desenvolva anorexia nervosa ou bulimia, pois eu já quase tive. Eu estava fazendo academia mas o tempo me impediu, mas já no começo do ano que vem eu volto! E faça um “diário” sim, para ajudar suas leitoras e assim ninguém se sente sozinha nessa ‘luta’.
    adoro seu blog cada vez mais.

    x.o.x.o

  44. Oi, Mel! Aquele post de que falei já está no ar, viu? Depois passa lá pra conferir. Espero que goste! :) bjinho!

  45. Darlene Aparecida de Oliveira says:

    Parabéns pelo post. O texto tá ótimo, bem escrito e de fácil compreensão, execelente.

    Esse assunto é muito preocupante e atinge muitos jovens hoje em dia, justamente pelo q é colocado no mercado como sendo “bonito”: roupa, corpo, cabelo, ect.

    Assim como o gordinho sofre, quem é magro também. Quando eu era jovem, sofria com a minha magreza. Teve uma vez q eu me pesei em cinco balanças no mesmo dia, pois não aceitava q eu tava tão magra, então resolvi comer muito pão para engordar, mas logo em seguida percebi q era bobagem e deveria me aceitar. Acho q isso valeria um post também, falar sobre quem sofre por ser magro.

    Bjs.

  46. patricia says:

    Adorei o post!Estou exatamente na mesma situação em que você estava no início do post,completamente desmotivada pra exercícios e a falta de money e de tempo não ajudam em nada!Espero encontrar em mim a mesma dedicação e incentivo que você encontrou em si!Beijos!

  47. Mel *—-*
    vc é uma pessoa iluminada…
    já mandei algumas replys pelo tuinter :) mas não estava conseguindo dizer tudo em 140 caracteres.
    Então passei para mostrar esse video http://www.youtube.com/watch?v=dG-dnvA5_UI
    encontrei quando estava fazendo um seminário sobre anorexia é comovente e muito verdadeiro.
    ahh antes que me esqueça tbm quero que saiba q tenho uma admiração enooorme pelo seu jeito sensivel, acho que pessoas como vc tem o dom de mudar o mundo através de “pequenas” atitudes e isso é raro nos dias de hoje.

    continue sempre assim…

    Adorável

    Beijo :*

  48. Mel, sua mãe comentou lá no blog e fiquei super feliz! :) vi que vc tem a quem puxar, né? bjinho!

  49. Fernanda Juliett says:

    Adorei seu post,Mel. Já até corri ali para beber bastante água depois de ler o que você escreveu. Ok,eu já estava careca de saber que água é boa para saúde,diurética e etc e etc.Mas as vezes preciso ler ou ouvir coisas óbvias de alguém que eu admiro.=) Gosto de me inspirar!
    Bom,me sinto bastante gordinha no momento.Quando criança eu tinha até vergonha das minhas pernas finas e costelas aparentes. As pessoas me zoavam inclusive. Porém,hoje em dia, não gosto de ser gordinha,principalmente por causa do meu rosto redondo e barriga saliente. Preciso me alimentar melhor e malhar,mas exatamente como você citou,não gosto do “clima de academia”.-_-‘
    Gosto do seu biotipo e não te acho nada gorda. Você só não é esquelética,o que não é nada bonito. Você tem o rosto lindo,pele linda,cabelo lindo e é bastante delicadinha.

  50. jhenny mary says:

    sabe, nao quero me entrometer na sua vida mas acompanho o blog a muito tempo e vi que voce gosta muito de animais, voce ja pensou em ser vegetariana ? o vegetarianismo ajuda a emagrecer, nao ha problemas em fazer exercicios sendo veg e ajudamos os animais !
    se caso se interessar assista documentarios como : terraqueos e a carne é fraca !

  51. Oi mel eu sempre leio seu blog e pela primeira vez vou comentar. Gostei muito do seu post, eu tenho ana e mia a mais ou menos 5 anos e sempre me ofendo quando vejo post como o ultimo do Just Lia sobre tipos de corpo. Mas você falou muito bem sobe o assunto e é ótimo ver que alguem como você ajuda as meninas a não entrar nesse mundo, isso é muito importante… porque acho que não tem volta =/

  52. Tath says:

    Ótimo post, vou pegar algumas diquinhas. Nunca tive problema com peso, mas agora aos 25 tô me sentindo mais cheinha. x.x

    Curti muito o blog, te sigo no flickr tb.

    Beijo.

  53. Olá! Que legal você falar sobre isso, acabo de enviar um e-mail falando desse mesmo problema para um outro blog. *-* Adorei. http://www.nosnagravata.com

  54. morena *---* says:

    Bom, eu paguei com a língua, vivia me perguntando pq essas meninas ficam vomitando,hoje eu tenho essa resposta. tenho 1,62 cm e peso 83kg e o pior,tenho 14 anos. há 3 anos eu *(mio), todos os dias!

  55. Aretha says:

    eu sempre gostei muito de saber sobre os alimentos, os nutrientes, a função de cada coisa no organismo. Isso me fez escolher o curso q faço hj, nutrição. Para os outros sempre fui fofinha, nunca magra, mas sempre tive com meu peso na faixa do normal (não do ideial). Mas relaxei nos ultimos meses, e engordei demais, jah tomei uma atitude, voltar a fazer exercícios. Ficar se lamentando não adianta nada

  56. Aretha says:

    eu sempre gostei muito de saber sobre os alimentos, os nutrientes, a função de cada coisa no organismo. Isso me fez escolher o curso q faço hj, nutrição. Para os outros sempre fui fofinha, nunca magra, mas sempre tive com meu peso na faixa do normal (não do ideial). Mas relaxei nos ultimos meses, e engordei demais, jah tomei uma atitude, voltar a fazer exercícios. Ficar se lamentando não adianta nada

  57. Pilha says:

    Prima, que orgulho saber que anda cuidando melhor de seus hábitos alimentares. Adorei o texto, excelente!!! Meus parabénssss!!!

    Quando quiser fazer um intensivão natureba aqui em casa, é só me falar. Amo cozinhar e prometo que vai descobrir novos sabores nos vegetais que jamais imaginou.

    Aí em Curitiba tem um restaurante macrobiótico muito bom e uma comunidade jovem muito legal que frequenta. Procure conhecer, é barato, gostoso e muito saudável. Vale a pena!!! Pior é que não sei o nome, mas não deve ser dificil descobrir…

    Boa sorte e qualquer coisa conte comigo!!

    Beijos com carinho da prima que te adora!!

  58. Cristiane says:

    Que pena que só vim a conhecer seu blog agora !
    Desde os 9 anos sofro com a anorexia e a bulimia nervosa , sem falar nas constantes automutilações , crises de choro , enfim , tenho 1,67 de altura e cheguei a pesar 40 Kg, por muito pouco não morri, hoje estou um pouco mais “gordinha” , peso 47 Kg, e embora saiba que a anorexia é um transtorno sério, ainda é muito difícil me olhar no espelho e me sentir bem, para ser sincera eu como por obrigação e não porque quero, há uns 5 meses atrás eu chegava a tomar uma cartela com 20 comprimidos de laxantes todos os dias, sem falar dos chas diuréticos, dias e dias sem comer nada ( cheguei a ficar 14 dias sem comer ), uma vez meu desespero foi tão grande que eu bebi meio litro de vinagre pensando que assim fosse ficar mais magra , resultado : vomitei até as tripas !
    Melina, você não faz idéia do quanto seu blog tem me feito bem, é tão bom ver alguém feliz com sigo mesmo, com a vida que leva, quando eu vejo as suas fotos com o seu namorado eu fico até emocionada porque você são como o casal dos meus sonhos, por isso eu lhe digo, muito, mas muito obrigada por tudo, e tudo de mais maravilhoso pra você ! beijos ;*

  59. aretha says:

    acho que as pessoas tem que pensar primeiro na saúde ao invês da estetica pradonizada da moda. Mas, o mais importante é você está bem consigo mesma

  60. Duda says:

    Mel, nossa estou muito feliz de encontrar um post assim para que eu possa me abrir… Eu também ficava me olhando no espelho, me achando gorda e chorando. Mais eu não consigo me abrir assim para as pessoas, sabe eu nunca contei isso para minha mãe, para ninguém. Mais eu decidi que vou superar isso, tenho 11 anos e mais ou menos 1,60 de altura de peso devo ter uns 36 e não me conformo me acho meio gorda, mais eu decidi que vou pular 30 minutos de corda todos os dias e eu estava vendo uma reportagem e estava falando que pular corda é bem saudável. E eu sempre me preocupei com que os outros pensavam do meu peso, aí eu comecei a usar maiô que esconde a barriga para ninguém vê-la e percebi que eu não tenho que me preocupar com o que os outros pensam, eu tenho que me sentir saudável, tenho que me sentir bem e uma famosa que eu admiro muito é a Demi Lovato, ela tinha/tem bulimia e luta contra isso todos os dias e a vida não para ! E lendo esse post meus olhos se encheram de lágrimas, foi uma coisa que me ajudou a me abrir, é tão bom ver alguém feliz com sigo mesmo, com a vida que leva, quando eu vejo as suas fotos com o seu namorado eu fico até emocionada porque você são como o casal dos meus sonhos, esse blog tem sido muito importante pra mim de todas as maneiras e você também. E além de tudo você se ama e não liga para o que vão pensar de você (apesar de ser meio envergonhada, né) já estou com lágrimas nos olhos de escrever esse comentário para você,
    E gostaria muito que você o lesse :)
    Mel muito obrigada por tudo :*)

  61. Duda says:

    Na verdade eu não me lembro se tenho 1,52 ou 1,60 mais muito obrigada pelo post, você me ajuda a todos os dias andar de cabeça erguida e carregando todos os meus problemas, aprendendo a resolve-los, :’) Muito obrigada Mel :*

  62. Irene says:

    Me identifiquei muito com o post, passei por isso que você passou só que o caminho inverso… eu sempre fui muito magra e sempre me achei horrivel por isso! eu pesava 49kg e tenho 1,64, nunca quis ser muito magra, mas o meu biotipo sempre foi assim mais magrinha e eu não gostava, não usava short, saia e nem nada que mostrasse minhas pernas. Fazia de tudo pra tentar engordar… arrumei até uma gastrite nervosa, fiquei internada..
    Depois disso entrei na academia pra ganhar massa muscular, fiquei 1 ano e meio indo direto e fez bastante efeito, só que tive que sair ($$$)… Hoje eu aceito melhor meu corpo, e há 1 ano eu comecei uma reeducação alimentar, como de tudo um pouco, evito frituras e alimentos muito condimentados, mas não deixo de comer se tiver numa festa, num evento ou algo assim, procuro sempre fazer caminhada na praia (moro no Rio de Janeiro e isso ajuda muito), agora tô com 53kg… a meta ainda é uns 55kg… mas eu estou feliz e bem assim! e o mais importante… agora eu uso short!

  63. Mariana Reis says:

    Obrigado Mel, Amei as dicas e principalmente isso que você escreveu “ter um corpo perfeito não é ser super magra e sim ter um corpo saudável e gostar dele” (:

  64. […] falei sobre troll/bullying, corpo perfeito e sobre o perigo de bullying virtual aqui no blog, mas a verdade é que falar sobre esses […]

  65. Júlia says:

    Poxa, fiquei super feliz em ler teu texto Mel, feliz e incentivada! Tu não deve ter ideia como esse tipo de coisa ajuda as leitoras, principalmente fazendo com que não se sintam sozinhas nessa “luta” e mostrar que MUITA gente não tem o esteriótipo de corpo perfeito e não precisa dele pra se sentir bem. Pareceu até que eu estava conversando com uma amiga.

  66. Quero começar a caminhar com meu cachorrinho pelo menos 30 minutos por dia! Você me ajudou a querer mais Mel. Eu estava fazendo natação, e parei, não gostava muito daquilo, por eu ficar sem seios usando maiô, e feia de toca (pelo outro motivo também). Não sei se foi uma boa escolha parar com a natação, to sentindo falta de alguma coisa. E sei lá. Nao to mais me sentindo bem com essa decisão de ter parado. Eu sempre desisto das coisas. E o motivo de eu ter parado não foi muitooo legal, né?
    Enfim, eu quero praticar exercícios, mas como vou começar a fazer inglês, não vou ter grana, aí vou caminhar. E ainda vou unir o útil ao agradável, pois vou levar meu cãozinho junto!
    Mel, obrigada por tudo, te adoro!

  67. Eu estava fazendo natação, e parei, não gostava muito daquilo, por eu ficar sem seios usando maiô, e feia de toca (pelo outro motivo também). Não sei se foi uma boa escolha parar com a natação, to sentindo falta de alguma coisa. E sei lá. Nao to mais me sentindo bem com essa decisão de ter parado. Eu sempre desisto das coisas. E o motivo de eu ter parado não foi muitooo legal, né?
    Enfim, eu quero praticar exercícios, mas como vou começar a fazer inglês, não vou ter grana, aí vou caminhar 30 min por dia. E ainda vou unir o útil ao agradável, pois vou levar meu cãozinho junto! Mel, obrigada por tudo, te adoro!


Deixe seu comentário