filmes-melina
Entertainment

filmes semana 3 (2013)

25.01.2013

Quem me acompanha no instagram e no twitter viu que tenho ido muito ao cinema e por isso quase não tenho tido tempo de assistir filmes em casa. Todos os filmes que eu vou falar nesse post ainda estão em cartaz aqui em Curitiba então quem se interessar ainda consegue assistir sem ter que esperar sair em dvd :)

* NO (No!) *

País: Chile Duração: 1h55m Gênero: Drama/Histórico Classificação indicativa: 14 anos

Nota:  ❤ (4/5)

No é um filme que se passa em 1988, quando o ditador Augusto Pinochet aceitou, por pressão externa/internacional, a realizar um  plebiscito para decidir a sua permanência ou não no poder. Para aproveitar a oportunidade de acabar com a ditadura, os líderes do governo contratam René Saavedra (Gael García Bernal) para comandar a campanha do “não”. É um filme muito interessante e confesso que me deixou com saudade das aulas de história da época do colégio. Ah, uma coisa que eu achei muito legal enquanto assistia é que várias vezes eu fiquei com vontade de pegar uma câmera analógica e entrar no filme. Ele realmente passa a impressão de que foi filmado em 1988.

* Paris-Manhattan (Paris Manhattan) *

País: França Duração: 1h27m Gênero: Comédia Romântica Classificação indicativa: 12 anos

Nota: ❤ (4/5)

Uma comédia romântica francesa que envolve Paris, Manhattan e Woody Allen é amor, certo? Bom, pelo menos pra mim é. Desde que vi o cartaz do filme fiquei morrendo de vontade de assistir (vocês vão ver na foto do final do post como o cartaz é lindo) e acabei matando essa minha vontade na quinta-feira passada. Alice (Alice Taglioni) é uma farmacêutica bonita, solteira e louca por Woody Allen. Ela é tão apaixonada pelas obras do diretor que chega a recomendar seus filmes para as pessoas que vão à farmácia em busca de medicamentos (juro que eu iria acha muito legal se eu fosse comprar remédio em uma farmácia e voltasse com um filme do Woody Allen nas mãos). Seus pais querem que ela encontre logo um marido e ficam procurando pretendentes, mas até aquele momento nenhuma das tentativas deu certo. As coisas parecem começar a mudar quando Victor (Patrick Bruel) aparece na história. Se você gosta de cinema europeu e está procurando um filme leve para rir e relaxar eu recomendo! Não é o melhor filme francês que já assisti, mas com certeza quero ter na minha coleção pra rever mais vezes.

* O mestre (The Master) *

País: EUA Duração: 2h24m Gênero: Drama Classificação indicativa: 14 anos

Nota:  (3/5)

O filme se passa no período pós Segunda Guerra Mundial e tem como protagonista o marinheiro Freddie Quell (Joaquin Phoenix) que tenta reconstruir a sua vida, agora marcada por crises de ansiedade, violência, bebida e muita sexualidade. Por acaso ele acaba conhecendo o carismático Lancaster Dood (Phillip Seymour Hoffman), líder de uma organização religiosa chamada A Causa. É um filme interessante, mas preciso assistir de novo para compreender melhor como funciona essa organização (sei que ela envolve espiritualidade e vidas passadas) porque achei os métodos meio curiosos. Como eu estava MUITO cansada no dia acabei cochilando um pouquinho no cinema (eu deveria ter vergonha de escrever isso aqui, né?) e isso acabou me atrapalhando um pouco. Ah, não poderia deixar de dizer que a atuação do Joaquin Phoenix está incrível! Sério, fiquei impressionada com ele.

* Django Livre (Django Unchained) *

País: EUA Duração: 2h45m Gênero: Faroeste “Tarantinesco” Classificação indicativa: 16 anos

Nota: ❤ (4/5)

Django Livre é o que surge quando Quentin Tarantino resolve fazer um faroeste! Django (Jamie Foxx) é um ex-escravo que passa a trabalhar junto com o alemão Dr. King Schultz (Christoph Waltz) como caçador de recompensas. A ideia inicial era que eles se separassem após concluírem a caça dos irmãos Brittle, mas eles continuam juntos buscando os criminosos mais perigosos do EUA. O objetivo de Django é resgatar sua esposa Broomhilda (Kerry Washington) com quem perdeu o contato desde que foi comprada por alguém há muitos anos. É um filme violento e ao mesmo tempo engraçado, coisa que o Tarantino sabe fazer muito bem. Por enquanto esse seria o único faroeste que eu compraria pra colocar na minha coleção.

*****

 

Gostaram do novo formato das resenhas? Coloquei a nota perto das informações técnicas para ficar menos confuso e acrescentei mais algumas informações. Quero aproveitar pra tirar duas dúvidas que surgiram no post anterior e no instagram:

1. A nota que eu dou no filme é pessoal. Mesmo que o filme seja maravilhoso técnicamente e em outros sentidos, eu só dou nota máxima (5 corações) para filmes que eu amei muito e que eu gostaria de ter na minha coleção :)

2. Eu sou doadora de sangue (e de medula) e quem é doador paga meia. É por isso que em alguns ingressos aparece “doador s” escrito e em outros estudantes (apesar da minha carteira de doadora funcionar em todos os cinemas que eu já fui, não é em todos que aparece escrito no ingresso, muitas vezes só aparece “estudante”)

Alguém aí já viu algum desses filmes? Quem quiser pode falar sobre eles nos comentários (mas por favor toma cuidado com os spoilers)!

Leitores novinhos que visitam meu blog, por favor confiram as classificações dos filmes e vejam com os pais antes se podem assistir!

xoxo

Por

Melina

  1. Thaís F. says:

    Mel,
    Vi sua foto no Instagram e morri de vontade de ver o Paris-Manhattan, mas não tá em cartaz aqui em BH :(

  2. Niih says:

    É… os filmes que a senhorita assistiu essa semana não fazem muito o meu gênero, mas fiquei curiosa com o “(sei que ela envolve espiritualidade e vidas passadas)” na resenha d’O Mestre e isso me deixou com vontade de assistir.

    Quanto a doar sangue, essa é uma das minhas vontades desde que completei 18 anos e em todas as minhas tentativas fui “rejeitada”, por causa da minha pressão :/

  3. André Luiz says:

    Adorei as dicas e fiquei com mais vontade ainda de assistir Django Livre! Infelizmente vou ter que esperar um pouco ou fazer o download porque o cinema da minha cidade vai ficar em reformas até março :/

    BJO*

  4. Monica says:

    Oh! Well… Wood Allen não é o meu diretor favorito, mas foi lindo ver Patrick Bruel(E todo o seu charme que me encanta desde Sabrina – Com Julia Ormond e Harrison Ford de 1995, meu filme favotiro EVAH!) ter um filme só para ele e preciso admitir que Woody conseguiu trazer de volta o charme das comédias românticas dos anos 90.

    Obs.: Quando puder, assista Cloud Atlas, é o filme mais amor que lançaram nos últimos tempos. =D

  5. Tábata França says:

    Estou querendo muito assistir Paris Manhattan, já tinha visto uma foto no seu instagram. Não sabia que doadores pagavam meia entrada. Mel poderia fazer um post sobre como vc tira as suas fotos? Como vc pensa em cada detalhe na hora do click? O que te inspira ao fotografar? Enfim, se puder ficarei agradecida. Beijo!

  6. Delma says:

    Oi Mel
    Nossa, que interessante. Também sou doadora de sangue e de medula, mas aqui em São Paulo, não existe essa de pagar meia sendo doador. Poxa, que legal.

    Anotei as suas impressões dos filmes e pretendo assistir a pelo menos um.
    Beijinhos

  7. Luciana says:

    Mel, você já assistiu As Aventuras de Pi (também tem o livro), eu achei o filme ótimo, se você ainda não viu deveria assistir, ele emociona muito!

  8. beatrice says:

    Holá Mel,ameiii este postt ! Nossa me perdi vendo esses filmes kk.
    Mel anuncia pra mim ,esta página no facebookhttps://www.facebook.com/pages/Charlott/136459056517089 porfavor beijos!

  9. MorMaeve says:

    Estou curiosa com “O Mestre”, vou tentar assistir.
    Esses filmes mais “alternativos” você vê no Espaço Itaú de Cinema (Shopping Crystal)? Gosto bastante de lá.

    Beijos :)

  10. Camila says:

    Haja tempo para assistir filmes.

  11. Oie mel ^^ Gostei da indicação do filme Francês ^^
    Vc conhece muitas musicas francesas? Seria legal uma playlist com boas musicas francesas ^^ Se vc pode fazer eu adoraria *-*

  12. Milena says:

    Desses, o único que eu vi foi Django Livre, que mesmo não sendo um gênero que eu assisto muito, gostei bastante. Fiquei curiosa para ver Paris-Manhattan, parece ser daqueles filmes fofinhos que deixa a gente suspirando por aí.

    Beijos

  13. Camila Gerarde says:

    Gostei de Paris-Manhattan e Django Livre, vou assistir.
    Legal o fato de você ser doadora Mel, você é uma ótima pessoa mesmo :)

  14. Priscila says:

    Mel, quando eu assisti Paris-Manhattan, lembrei de você! bj

  15. Carissa says:

    Também amei Paris Manhattan. dei exatamente 4 estrelinhas no filmow. Fiquei tão encantada que postei sobre ele hoje.
    Quero ver Django o mais rápido possível.
    Que é isso de doador pagar meia? Em Recife não sei se tem isso. vou pesquisar.

    Bjs

  16. Rana Mendes says:

    Querida, você sabe se esse benefício de meia para doadores também vale para São Paulo? Minha mãe ficou bem empolgada com a idéia (ele doa sangue desde de que eu me intenso por gente), procurei na internet, mas não foi muito esclarecedor.

  17. Tany says:

    Eu já assisti outro faroeste, mas não é o tipo de filme que eu tenha muito conhecimento ou me interesse muito e tinha medo de achar Django cansativo exatamente por isso. Acho que às vezes o Tarantino mergulha muito nas homenagens dele, como Kill Bill, mas tinha medo dessa ser a que deu errado e estava totalmente enganada. O filme é ótimo e muito interessante. As 3h passaram super rápido e você realmente sente empatia pelos personagens. :)

  18. Paris, Manhattan, Woody Allen e Patrick Bruel no mesmo pacote… Amei!!!

  19. Ligia says:

    Fiquei louca pra assistir Paris-Manhattan, se você gosta de filmes francês devia assistir Com amor… da idade da razão é muito bom.


Deixe seu comentário