melina-abertura
Everything Else

a partida

31.01.2013

Hey! Venho cá perturbar vocês com mais um poema meu. Me digam o que acharam depois, por favor :) Prometo que o próximo vai ser mais pra cima haha deve ser porque hoje é meu aniversário e to ficando velho, enfim, parabéns pra mim :D

beijos a todos e boa semana!

A Partida

dois corpos deitados na cama

são corpos, meros corpos, matéria prima

imersos em bacia de tempo fugidio

carne fértil e infértil

de sangue, lágrimas, músculos, rugas

dois corpos que se

estendem, desentendem

distendem, entendem

o corpo masculino vive o jogador de futebol

a glória pátria aguerrida, solfejada em gritos e vibrações

que abafam sua derrota extracampo, aquela palpável

sem apitos e gritos pelo seu nome

a vida seca, dura, onde o pé no chão alcança o frio mármore, apenas

ou naquele filme

onde nunca o galante mocinho perde seu chapéu

e tem a coragem como seu mais precioso bem em invólucro

em seu peito palpitante

e sempre prestes a agarrar a mocinha mais bonita

frágil e indefesa, como deve ser

não há barrigas salientes nem calvície precoce nem frieira no pé

muito menos chulé

ouro não falta, tudo é possível no jardim do outro

e na tela que não esta cá

o bom homem estica-se na poltrona e regozija-se

o corpo feminino nada disso entende, prefere observar

as plantas, a joaninha de óculos e perneta, oscilando pra cá e pra lá

no jardim japonês da casa

sonha com dias melhores, com amores proibidos

e com uma certa história de dois amantes embriagados de veneno

olha para o horizonte pela janela e busca uma visão

mais tenra, menos acinzentada

menos correntes mais asas

e os dois corpos vão

meio sem saber o porquê nem como nem onde nem quando

é gol, o chapéu se manteve intacto, a joaninha quase foi devorada por um percevejo faminto,

mas ela escapou

coitada coitado

a cortina se mexeu

(brisa brisa, que brios novos te trazem?)

o retrato das bodas pregado na parede também. o retrato balançou.

enquanto isso um ponto preto qualquer corta a parede branca descascada da casa como quem nada quer e daí?

e realmente, talvez ele nada queira

ao mesmo tempo que abre uma cerveja

o homem assiste tevê

enquanto ela faz a mala.

Por

Daniel

  1. Adorei! Você escreve muito bem! E Parabéns!!!!!!!!!!!

  2. Deborha Rodrigues says:

    Feliz Aniversário, Daniel!

  3. Paula says:

    Adorei, muito bem escrito

    Parabéns pelo niver

  4. Carol Lima says:

    Fiquei surpresa na parte em que você começa a falar sobre o “o corpo feminino”. Bem observador da sua parte para poder nos descrever assim. :P
    Aliás, parabéns pelo poema e pelos anos a mais!

  5. Camila says:

    Apesar de bem tristonho eu gostei! As palavras que usou foram muito boas! parabens!

    p.s. e parabens pelo aniversario tambem hehehe

  6. Cibelli says:

    Bem intenso, e verdadeiro Curti muito. é de sua autoria mesmo parabéns.

    Qual seu signo?

  7. Que poema lindo Daniel, a Feliz mais um ano de vida. Beijo!

  8. Bruna Guedes says:

    Parabéns pelo poema!
    E parabéns pelo aniversário ♥
    beijoss

  9. Daniel,
    faz o meu estilo o poema, seco, cru, meio triste…
    parabéns por conseguir se expressar dessa maneira, escrevendo…

  10. Karlie says:

    Parabêns :D
    Esses poemas são tão… sei lá, não sei descrever.
    VocÊ sempre me faz querer pegar o dicionário para saber o significado dessas palavras *.*

  11. isabelle says:

    Parabéns pelo poema e pelo seu dia !

  12. cecília says:

    Parabens mel! eu amo o seu blog! continue assim. amei o poema! <3

  13. Lala says:

    Amei o poema!
    Lindo mesmo!
    Feliz aniversário o/
    Beijos, Lala.

  14. Amo poemas, ficou muito bom :)
    Me faz refletir em tantas coisas, tantos detalhes que talvez são imperceptíveis aos olhos de alguns.
    Enfim, muito bom! Posta mais *-*

    Um beijo!

  15. Bianca Zaene says:

    Que poema mais lindo Daniel, um tanto pessimista, mas não deixa de ser verdadeiro! Feliz aniversário!

  16. Amanda says:

    Minha parte preferida foi essa “o corpo masculino vive o jogador de futebol, a glória pátria aguerrida, solfejada em gritos e vibrações, que abafam sua derrota extracampo”. Espero continuar sempre lendo bons poemas como este! parabéns pelo seu aniversário (:

  17. Lais says:

    Mel onde vc acha esse template para colocar em seu blog?

  18. Vanessa says:

    Parabens pelo aniversário Daniel, muito lindo poema, verdadeiro também, vc leu mto bem, os dois lados,em tudo na vida, qdo as pessoas envolvidas já não olham pro mesmo lugar, vejo que é hora de fazer as malas.

  19. Luisa says:

    Adorei o poema Daniel, você tem muito talento!

    Mel, eu pensei em uma ideia para posts… achei legal se você fizesse um post por mês em que você escolheria alguns looks que os leitores mandaram para postar no seu blog… Eu adoraria participar!

  20. Giulia says:

    Mais um texto maravilhoso! ♥ Feliz aniversário :)

  21. parabéns mel. muitas felicidades e anos de vida. que você possa viver bastante pra gente poder celebrar toda essa sua magia linda que você passa pra gente no seu blog… te adoro.

    beijinhos

  22. Tacila Porto says:

    OMG, Sorry :/ Nem percebi que foi o Daniel que fez o texto. Parabéns Daniel (: O final foi um than.. rsrs.
    Beijos

  23. Acai Berry Supplement Crime Vitamin C And Pcp Patient Counseling Non Insulin Dependent Diabetes Mellitus Buy Vitamin D3. Sutent Hair Loss Unisom Sleep Gels Ingredients Diphenhydramine Buy Premarin Vitamins No Prescription Lexapro Safe While Nursing . Symptoms Of Testosterone Deficiency In Women Libido Best Diet Pill South African Hoodia Gordonii . Levitra Google Checkout What Is The High Blood Pressure Information Buy Online Cheap Tramadol 50mg Cold Medication And High Blood Pressure Methadone Accumulation Danger Sex While On Accutane Patient Prilosec And Sleep Hiatal Hernia


Deixe seu comentário