fevereiro 2013

Posts no mês fevereiro 2013

28. Fev. 2013

audrey is back

Arquivado em: Aleatoriedades

Compartilhei o link no twitter e na fanpage do blog, mas não resisti e vim compartilhar aqui no blog também. Graças à tecnologia, a marca de chocolate Galaxy acabou de lançar uma propaganda muito amor com a eterna diva Audrey Hepburn. Isso mesmo, Audrey voltou por alguns minutos e provocou espanto e admiração em milhares de pessoas que assistiram ao comercial.

Vocês vão me achar muito boba se eu disser que fiquei com lágrimas nos olhos quando vi o comercial? Eu fiquei impressionada e emocionada. Sou muito fã da Audrey não só como atriz, mas também como pessoa. Até me animei para fazer um post sobre ela aqui no blog ;P

E aí, o que vocês acharam?

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

28. Fev. 2013

look at me: by nina

Arquivado em: Look at me

(brinquedinho da Nina)

Montei esse look para ir a uma reunião e encontrar com a e com a Nina no New York Cafe. A blusinha é da Renner, a saia de corações é da Loja Emme e a sapatilha linda que já apareceu por aqui é da Tutu. As pulseiras foram feitas por mim (D.I.Y) e o brinquinho lindo é da Accessorize. Ah, o esmalte é o Caipiroska Curaçao da Risqué ;)

Todas as fotos desse look foram tiradas pela fofa da Nina Vilas Boas. Quem gostou do trabalho dela e quiser acompanhar as novidades é só clicar em “curtir” na fanpage dela ;)

Antes de terminar o post quero agradecer ao pessoal do New York Cafe por ter nos deixado fazer o ensaio por lá :D

E aí, gostaram do look? Quem quiser me ajudar a divulgar, é só dar um hype no Lookbook!

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

27. Fev. 2013

Little talks

Vocês já me viram aqui no blog da Mel, mas nunca cheguei a me apresentar de verdade. A vida tem dessas particularidades, não é? Temos que delimitar o começo das coisas para que elas de fato existam. Parece que sei lá, o céu vai cair ou a Terra vai parar de girar se não criarmos marcos para todos os aspectos da vida (dos importantes aos irrelevantes). Acho que é porque dá uma certa segurança. Aquela sensação de estar fazendo tudo como deveria ser feito (muito embora ninguém nunca tenha certeza de como deveria ser). Portanto, aqui estou eu. Escrevendo meu começo no blog da Mel.

Eu sou a Mimis. Pode ser Yasmin, também, se você preferir. Tenho 20 anos, moro em São Paulo e tenho essa mania de colocar parêntesis em quase tudo que for possível (provavelmente, já deu para perceber). Tenho um blog pessoal, chamado Quase Inédita, onde publico o que dá na telha, quando dá vontade.

Sou canhota, mas uso o mouse (e a tesoura) com a mão direita, porque acho que todo mundo deve ao menos tentar se adaptar. Como aqui em casa são todos destros, tenho facilidade com esses utensílios (o que não pode ser dito sobre o abridor de latas, coitado). As pessoas acham que é incrível ser canhota, mas não é tão legal assim fazer parte de 10% da população, tenho alguns traumas por causa disso. O primeiro: já vivenciei momentos de desespero quando estava sozinha em casa (de TPM, claro) e não conseguia abrir uma lata de leite condensado. Tentei com faca, tesoura e até joguei a bendita no chão para ver se obteria algum sucesso. O resultado? Cortei minha mão e fiquei sem brigadeiro. O segundo: nunca pude ter aqueles estojos com mil canetas coloridas de gel que todas as meninas da quarta série tinham. Já reparou como um canhoto escreve? Ele apoia a mão por cima do que acabou de escrever! E canetas em gel demoram para secar. Resultado: eu borrava todas as folhas, até que a professora me orientou a largar essa vida de cadernos coloridos. O extremo da decepção para uma menina de 10 anos.

Gosto de dias frios com sol, de atravessar a rua só pisando nas faixas brancas, de cochilos no tapete fofinho do meu quarto. De chá mate com limão, cookies, marzipan, cheesecake, e basicamente tudo que leva framboesas. Metrô vazio, livros dentro da bolsa para situações inesperadas. Velas perfumadas, música antes de dormir. Música ao acordar. Abraços, girassóis, visitas surpresa do meu namorado. Jogar videogame com meu namorado (mesmo sabendo que eu sou péssima e falho miseravelmente na maior parte das vezes). Detesto aranhas, pessoas que gritam perto de mim, domingos, sapatos de bico fino e sorvete de coco (apesar de amar água de coco. Eu sei, não faz muito sentido).

Desde que me lembro por gente, livros fazem parte de mim. Sempre foram meus melhores amigos e minha mãe dizia que iria à falência em uma livraria ao invés de loja de brinquedos. Uma dica: ainda é assim. Leio quase tudo que você colocar entre minhas mãos, mas arrisco dizer que meu autor favorito é J.D. Salinger. Tive amigos imaginários. Gosto de jogar Pokémon. Já morei seis meses em Manaus, com meu pai. Perco minhas chaves de casa o tempo todo (mas sempre encontro de volta, é incrível). Há boatos que sou uma louca dos gatos. É mentira. Ou uma quase verdade. De fato, amo felinos, tenho quatro gatas dentro de um apartamento e roupas cheias de pelo (já desisti de tentar tirar, faz parte do meu vestuário). Katti, Nina, Fumaça e Chuchu. Todas fêmeas, todas gordinhas, todas apertáveis, são meus amorzinhos.

 Foto que a fofalinda da Zezinha tirou enquanto estava aí em Curitiba. Quero voltar logo e abraçá-las de novo!

Me tornei colaboradora do A Series of Serendipity para falar sobre inspirações (ilustradores, projetos, estúdios e artistas interessantes) e, bem… aleatoridades aleatórias :) Enquanto o Daniel brinca com a parte da arte que envolve a escrita de poemas, crônicas, contos e até música, eu vou cuidar desse lado mais visual, instigando vocês com ilustradores, projetos artísticos interessantes, estúdios de design e o que mais for do interesse de vocês! Que tal? Se vocês quiserem, posso também dar dicas de lugares legais para passear aqui por São Paulo e coisas desse tipo.

Como eu não queria apenas me apresentar, separei um achado recente que me lembrou muito um certo mascote do blog e sua respectiva dona. Já repararam como o Spock é tão fotogênico-fofo-lindo quanto a Mel? A gente sempre ouve que animais se parecem com seus donos, no final das contas. Várias vezes eu ouvi que a minha gata Katti era parecida comigo, enquanto a Nina parece com a minha irmã (ambas são carentes e gostam de chamar atenção!). Pensando nisso, o fotógrafo alemão Tobias Lang lançou um projeto chamado Your Pet and You. Para comprovar a semelhança, ele tira retratos dos pets em cima de um banquinho de madeira e coloca ao lado da foto de seus respectivos donos. Mas não pensa que só os pets convencionais entram na brincadeira, não! Para ele, o mais interessante é buscar animais diferentes, como coelhos, iguanas e até coruja! O mais adorável disso tudo é que podemos enxergar o vínculo entre dono e animal de forma bem simples e bonita. Eles se complementam, em muitos casos demonstram até expressões semelhantes.

Tobias espera que seu projeto um dia se torne livro e, por isso, está sempre atrás de animais exóticos (para aumentar a diversidade do projeto) e donos que estejam dispostos a colaborar. Ele quer chegar aos 200 retratos e tem uma lista de sugestões. Vale até peixinho dourado e galinha, segundo o site. Se você se interessou ou tem alguém para indicar, entra em contato com ele pela página do Facebook. Só eu pensei em uma certa moça de olhos verdes e seu Yorkshire?