Books

Habibi (Craig Thompson)

21.10.2013

Alguém pode descrever Habibi como “uma história de amor”, mas isso não faria justiça a essa bela graphic novel (como são chamadas as histórias em quadrinhos que têm roteiros mais complexos): nela, Craig Thompson trata não apenas de amor, mas também de fé, sacrifício, ódio, escravidão, miséria e esperança.

Vendida por seus pais a um comerciante, Dodola é sequestrada e colocada à venda em um mercado de escravos. Lá, conhece o pequeno Zam e, sem se deixar levar por ameaças, foge junto com ele. A partir daí, eles fazem de tudo para sobreviver – mesmo que signifique abrir mão de sua própria dignidade.

Como vocês podem ver, a história de Habibi não é “leve”, mas isso não é motivo para afastar os leitores: essas dificuldades que os personagens (que são muito carismáticos, por sinal) enfrentam ajudam a tornar a leitura mais envolvente. Além disso, diversos momentos de humor aliviam o tom.

Craig Thompson une elementos de As Mil e Uma Noites e do Corão (livro sagrado do Islamismo) para deixar a história um tanto… sobrenatural, além de dar ao leitor uma boa dose de cultura árabe (costumes, histórias, culinária).

A arte é magnífica, ágil e extremamente rica. Enquanto lia, parei várias vezes simplesmente para poder olhar o máximo de detalhes que podia dos quadrinhos. E, como não poderia deixar de ser, Craig adaptou seu traço para ficar em sintonia com o clima da história.

Um pequeno alerta, antes de finalizar: o livro tem diversos elementos “adultos” (sexo, violência etc.), por isso não é indicado para menores de 18 anos.

Agradeço ao pessoal da Companhia das Letras por ter enviado pra gente essa obra-prima ;)

ISBN 9788535921311 Editora Companhia das Letras Nota 5/5 Páginas 671

Quem quiser me acompanhar em outras redes: Twitter ✎ Facebook ✎ Instagram

Quem quiser acompanhar o A Series of Serendipity é só seguir: Twitter ❤ Fanpage ❤ Instagram ❤ Youtube

Por

Gui

  1. Regina Mota says:

    Uau gostei do livro Gui! parece ser uma história bem interessante,bjoss

  2. Lola says:

    Gui,Adoro suas resenhas,não importa o tipo de livro você sempre faz ficar interessante.Já pensou em fazer video-resenha dos livros ?? Amo seus videos junto Com a Mel :)

  3. Nossa, eu gosto bastante do Criag Thompson! Tenho “Retalhos” dele! Vi por esses dias “Habibi” na livraria, mas ainda fiquei em dúvida se devia comprar. Agora não duvido mais. Quero já!

  4. Você tem os 3 do Scott Pilgrim, já é o meu colaborador favorito!
    xoxo

  5. Selma Marina says:

    É a primeira vez que vejo sobre esse livro e gostei muito.

  6. Recomendei Habibi no post que você fez sobre “Scott Pilgrim” (: Que bom que leu e gostou do livro, acho que Craig Thompson é incrível!

  7. Adorei, Gui, além de parecer bem interessante achei o livro lindo demais….quero ler logo que tiver uma chance!

    Sou fã do seu jeito de escrever e suas resenhas sempre me encantam!As fotos estão maravilhosas e, como a MeL costuma dizer, esse livro é muito fotogênico! :)

    Beijinhos

  8. Yago Matias says:

    UAU! Tô de olho nesse Graphic Novel desde que vi no site da Cia., agora fiquei mais ansioso pra ler!
    Ultimamente tenho me interessado mais por HQ’s e só tenho tido sorte. Fiquei mesmo com vontade de ler! hahahaha
    Obs.: Que bom que voltou a resenhar, Gui, teus textos são muito bons!

  9. Renata T says:

    Ai meu Deus, é a blusa da Corporação Cápsula? #morrida :3

  10. Noooooooooosssa, eu nunca tinha visto esse livro em detalhes. Gostei bastante da história, a Companhia das Letras sempre tem um cuidado especial com essas coisas. E oh, que gigante né? Hehehehe.

    Bjs Gui, adorei o post :)

    Raquel

  11. Bruna Guedes says:

    Adorei o livro gente *-* e mais em quadrinho..
    gostei da temática que é bem variada pelo jeito, mas eu gosto assim mesmo, cheio de acontecimentos..
    beijoss

  12. Mariane says:

    Adorei, Gui!
    Não sei se já te disse mas você é um dos meus colaboradores favoritos <3
    Bem, vim aqui para indicar um livro para você. Eu amo esse livro (muito) e eu li ele à alguns anos atrás e só agora consegui encontrar ele para vender em um sebo (li emprestado da Biblioteca Pública), o nome é "Go" (pode parecer sem sentido, mas no livro o autor explica o sentindo dessa palavra no contexto) e o autor se chama Nick Farewell, ele é brasileiro (na verdade ele é coreano mas como vive no Brasil à muito tempo, ele tem dupla nacionalidade).
    O livro é cheio de metáforas e filosofias, e ontem estava relendo e me lembrei de você e resolvi indicar ;) Realmente vale a pena, amo muito, muito mesmo, e acho que você vai gostar também.
    Conta a história de um homem (com 29 anos, se eu não me engano) que não tem nenhuma perspectiva de vida nem amigos, ele trabalha duas vezes por semana em uma boate e toca apenas rock alternativo (no livro inteiro o personagem cita muitas bandas boas, autores e filmes realmente muito bons) e começa a escrever um livro.
    Então, o livro foi "escrito para pessoas com talento para a vida" (esta escrito isso na orelha do livro).
    Espero que consiga ler em breve :)
    P.S.: Só para você ficar com vontade de ler o livro, vou te deixar com dois trechos do mesmo:
    "Se contornamos, contornamos o abismo que foi se formando entre nós. De modo que só um pequeno pedaço de terra nos mantém comunicando. E quando esse pedacinho de nada ruir, nos tornaremos dois continentes. Terminantemente incomunicáveis. Um território inimigo. Não, pior que isso. Com passar do tempo nem se quer lembraremos que outro existe. A não ser uma dolorosa lembrança de que um dia nós pertencemos a algo. Mas nunca mais conseguiremos identificar o que é. Flutuaremos ao mar a dentro, à deriva, sem saber que sempre estaremos pendendo para um lado, tentando esquecer desesperadamente que um dia tivemos um pedaço arrancado."

    "A vida na verdade é uma eterna tentativa de fuga e encontro de si mesmo. O problema é que fazemos isso simultaneamente: Fugimos ao mesmo tempo em que tentamos nos encontrar"

    :**
    Mari

  13. Nayanna says:

    Ahh, que livro incrível *o*, não o conhecia! Confesso que depois dessa resenha bateu uma curiosidade.

  14. Lala says:

    Amei a resenha!
    O livro parece ser bem interessante, só senti falta de umas fotinhas de algumas ilustrações mas eu entendo (spoilers, certo? Haha).
    Ah, Gui você é muito sem graça faz a maior propaganda do livro pra depois falar que não é recomendável pra menores de 18! Fiquei chateada, haha!
    Poxa, acho que vou esperar a minha mente amadurecer um pouquinho mais!
    Ah, Gui você sabe se a Mel já começou a ler Percy Jackson? Que tal se você lesse também?? Seria muito legal ler uma resenha dupla dessa série :3

    Amei, amei a resenha!

    Beijão, Lala.

    • Gui says:

      Pois é, Lala, minha vontade era a de mostrar muito mais fotos, mas, como você mesma notou, podia estragar algumas surpresas…
      Fico feliz que tenha gostado! Bom, se os seus pais deixarem você ler, não vejo problema, mas acho que é melhor esperar um pouco ;)

      A Mel ainda não começou a ler Percy Jackson, mas está na lista dela (e na minha também)!

      :D

  15. Barbara Sá says:

    Namorando essa edição fantástica.
    Adoro graphic novel e super curto essas histórias meio drama.
    Lembrei-me de Belle, um livro maravilhoso que eu li.
    Não conheço o autor, mas fiquei mega interessa :)
    Ótima resenha, Gui.

    Beijocas

  16. Diego says:

    Só tenho visto elogios pra todo lado! Parabéns a iniciativa de Quadrinhos na Cia., em trazer essa belíssima inovação para o Brasil, espero que esta seja apenas a primeiríssima das muitas que virão!


Deixe seu comentário