Books

O Lado Bom da Vida (Matthew Quick)

30.11.2013

Durante muitos anos eu fui escravo da ansiedade e do pessimismo. Parece exagero, mas é verdade: quando algo dava errado, muitas vezes eu achava que não teria capacidade pra resolver/superar o problema, isso me deixava ansioso e fazia com que eu me preocupasse muito mais do que deveria.

Felizmente, de uns anos pra cá, eu comecei a mudar de atitude: ganhei mais autoconfiança, passei a não ficar tão ansioso a respeito de problemas que poderiam nem acontecer e… comecei a prestar mais atenção no lado bom das coisas. Ansiedade e excesso de preocupação parecem fazer parte de um passado bem distante…

Não é por acaso que gostei tanto de O Lado Bom da Vida (que ganhei de presente da melhor irmã do mundo): vi no Pat, o protagonista, muito de mim (tanto do meu antigo quanto do meu atual “eu”, que procura ver o lado bom das coisas), mesmo não tendo passado pelas mesmas experiências que ele – nunca fui internado num hospital psiquiátrico, nem me casei…

Narrado a partir do ponto-de-vista dele, O Lado Bom da Vida conseguiu me prender do começo ao fim, tanto por conta do estilo quanto por conta dos personagens – tanto o Pat como a família e os amigos dele.

Outra coisa que ajudou foi a expectativa de ver a adaptação para o cinema (que será devidamente resenhada em breve por mim e pela Mel – aguardem!): falaram tão bem que eu fiquei com vontade de agilizar a leitura pra poder ver o filme logo.

Teve alguns amigos que não gostaram muito do estilo da narrativa (talvez porque o Pat tenha algum transtorno, e isso deixa o estilo meio “estranho”), mas, na minha humilde opinião, foi um bom diferencial.

Não vou entrar em detalhes sobre a história, mas devo dizer que ela não decepciona!

O projeto gráfico é excelente: a capa (não sou grande fã de capas baseadas em fotos de filme, mas nesse caso funcionou muito bem), a diagramação, o tamanho do livro e a divisão dos capítulos dialogam muito bem entre si.

Nota máxima, com direito a um lugar na lista de favoritos!

ISBN 9788580572773 Editora Intrínseca Nota 5/5 Páginas 256

Quem quiser me acompanhar em outras redes: Twitter ✎ Facebook ✎ Instagram ✎ Tumblr (novo!)

Quem quiser acompanhar o A Series of SerendipityTwitter ❤ Fanpage ❤ Instagram ❤ Youtube

Por

Equipe Serendipity

  1. Sara says:

    Coincidência, acabei de assistir o filme há 1 hora atrás :p Li alguns comentários clássicos sobre o livro ser melhor (nunca li) mas a versão do cinema é sensacional.

  2. Esse livro é mesmo muito bom, já o li. Agora minha mãe pegou pra ler, o filme que ainda não consegui assistir, mas espero ver logo.

    Realmente, esse livro merece um lugar nos favoritos <3

  3. Luí says:

    me dei de presente ele, engraçado q estava super ansiosa p ler, já tinha visto o filme(q achei mt legal) e sei q normalmente os livros são 819287198279812 vezes melhores, mas foi um dos únicos livro q não consegui terminar… ñ tive paciência p ele, mas acho q estar com a cabeça em vestibulares pode ter contribuído p impaciência, darei uma nova chance dps deste post… :D

  4. Ana says:

    Eu gostei do livro mas achei o filme mais envolvente e empolgante, uma comediazinha romântica enquanto o livro nem chega a isso. O livro é legal, mas, infelizmente, não me conquistou.

    P.S.: Essa capa é tão fotogênica né!?

  5. Lola says:

    Eu realmente amo esse livro.E tentei aprender com o Pat a olhar o lado bom de cada coisa que acontece na vida. Eu também sou muito ansiosa e muitas vezes isso me atrapalha,já que fico pensando muito no lado ruim da situação e muitas vezes acabo desistindo com medo de errar. Estou tentando mudar isso,mas realmente é difícil !!

    Amei a resenha !!

  6. Ellen Alves says:

    Gui(posso te chamar assim?), sua resenha está maravilhosa! Mas infelizmente tenho que discordar de você. Não gostei do O lado bom da vida. A narrativa pra mim foi super cansativa. O personagem me irritou, mas não era pelo fato dele ser um pouquinho diferente. Sou acostumada com personagem assim. Já leu, Garota interrompida? Deve ler! A personagem passa pelo o que o Pat, passou. É bem diferente, mas me lembra bastante. Enfim, cara tem muito futebol no livro! E ele só falava na Nickk o tempo todo! Eu sei, eu sei que ele estava “doente” MAS isso foi muito chato. Ó normalmente eu nunca digo que um livro é ruim. Tento ver o lado bom de qualquer livro que leio mesmo que eu não goste. Mas O lado bom da vida, eu quase me arrependi de ter comprado.
    Entenda, o problema não foi do livro.
    Eu espera um romance e tanto e não encontrei.
    Que bom que gostou do livro!
    Amei a sua resenha e fotos!
    Desculpe pelo texto aqui kkk
    Um beijão!
    http://www.momentosassim.com

    • Gui says:

      Hahaha claro que pode chamar, Ellen! XD

      Tem todo o direito de discordar, claro. Um mesmo livro pode atingir as pessoas de maneiras completamente diferentes, dependendo das experiências e das preferências de quem lê, por isso não fico surpreso que você não tenha gostado – enquanto eu adorei

      Gostei do comentário sincero e do fato de você ter feito uma baita análise! \o/

  7. Quando terminei o ” O Lado bom da Vida” a primeira coisa que fui fazer foi pesquisar o que levou o Matthew a escrever uma história deste calibre, que faz as pessoas se identificarem. E a minha resposta foi ver o autor como Pat e isso me fez identificar mais ainda com o personagem! Sim, sou o tipo de pessoa ansiosa (assim como você)! Mas além de me identificar com Pat, acabo ficando com inveja por existir alguém como a Tiffany, que sacrifica tantas coisas por ele e faz muitas coisas por ele! Realmente, é um livro que te faz ver O Lado Bom da Vida.

  8. Nunca li este livro, mas agora fiquei com muita vontade.
    Compartilhei do mesmo sentimento que você: ansiedade. Em 2011 eu cheguei a ter crises – mesmo. É um assunto meio longo. Mas graças ao Senhor Jesus, estou beeeem melhor. Diria que até uns 90%. Acho que só vou ficar 100% quando terminar a Faculdade (mas espero que melhore antes disso). :P
    Parabéns pelo post!
    Um cheiro.

  9. Dedyane says:

    Assisti ontem, acredita? E gostei muito. Quero muito ler o livro.

  10. Karollyna says:

    Nossa eu vi este livro nas prateleiras da livraria e achei que seria mais um romance água com açúcar bobinho rsrsrs… mas me interessei pela leitura! Também tenho um passado pessimista, e pior que eu ficava acumulando as coisas ruins “aí isso não deu certo hoje e ontem eu saí e não resolvi nada e semana passada aconteceu mais aquilo outro…” Aff, xô pessimismo!

  11. Isa Aragão says:

    Ainda não li o livro (quer me dá de presente? haha) e por isso não vi o filme. Eu prefiro ler primeiro e assistir depois. Não sei o motivo, mas eu prefiro assim. Então, ainda não posso opinar sobre o livro, porém, posso dizer que agora estou mais empolgada para comprar ele (Apesar de não ter mais dinheiro :(((((( ). Mais uma vez, quer me dá ele de presente. Meu aniversário foi dia 14 e tal kkkk

  12. Lud says:

    Já li o livro há alguns meses e amei *-* Também achei a narrativa um diferencial e não uma desvantagem. Outra coisa que achei muito legal é o título dos capítulos serem uma das frases finais destes.

  13. Patty says:

    Eu adorei demais o livro e o filme..

    Agora uma pergunta que não quer calar:
    Guilherme, o que você fez para mandar embora essa ansiedade e preocupação? Eu pergunto isso porque eu sou uma pessoa assim, e gostaria muito de mudar de postura e opinião…

    Um Beijo

  14. Juliana says:

    Gostei bastante do livro, não é um dos meus favoritos, mas não tenho muito o que reclamar. Agora o filme.. Bom, é outra história… Eu nem consegui terminar de assistir, é COMPLETAMENTE diferente, mudaram tanto o relacionamento dele com o pai quanto o fato de ele não saber algumas coisas no livro e no filme ser ao contrário, para mim, não funcionou. Enfim, não sei como será com você! haha

  15. Andressa Siqueira says:

    Eu tenho esse livro mas ainda não tive tempo de lê, no entanto, depois dessa resenha fiquei animada e com certeza vai ser minha próxima leitura. Infelizmente também sou muito ansiosa e pessimista, mas estou tentando me livrar desse mal.

  16. Angélica says:

    Nossa! Eu assisti o filme no mesmo dia desse post.:P coincidência. Quero ler o livro, me falaram que é diferente do filme.
    Ah, Gui! Tenho que confessar, que fico surpresa que você tenha ou teve algum problema. Na minha cabeça (só na minha cabeça mesmo, né?) Com a Mel como irmã (formada em psicologia) ninguém na família teria problemas do tipo. hahaha ;$
    “Só acontece comigo”

  17. Jessica M says:

    Já vi resenha desse livro várias vezes, mas nunca parei pra ver do que se tratava. E fiquei com bastante vontade de ler agora!
    Quando você começou com aquele trechinho “Durante muitos anos eu fui escravo da ansiedade e do pessimismo…” eu me identifiquei bastante!
    Quero ler *-*
    Beijos!

  18. Eu comprei esse livro pra dar de presente pra uma amiga e pensei, vou ler só o começo, se for bom compro pra mim também… Acabei lendo o livro todo numa tarde! Gostei muito, concordo com tudo que você falou. Mas quando fui ver o filme… Me decepcionei, só pra variar. Toda vez que vejo um filme que foi feito a partir de um livro, fico imaginando que vou poder ver todas as cenas que criei na minha cabeça enquanto lia, mas o filme desse é muito diferente, muito mesmo! Não gostei. :/
    Abraços.
    Wanila Goularte.

  19. Bianca Mahfuz says:

    Gui, li esse livro e adoreei tambem! Como toco saxofone fiquei super intrigada para saber porque o trauma do pat com Kenny G (mesmo eu mesma nao gostando dele haha). Agora quero ver o filme porque ainda nao vi.

  20. Na maioria das vezes compro meus livros sem saber nada sobre eles, com esse não foi diferente, comprei O Lado Bom da Vida algumas semanas atrás e agora estou louca pra ler depois da sua resenha :)

  21. Julia O says:

    Já li o livro e vi o filme, li meio devagar pois já tinha visto o filme e não gostei muito da narrativa, mas é muito bom, não entrou nos favoritos, mas é realmente um livro bom e que merece ser lido!
    Aprendi muitas coisas com ele, principalmente ver o lado bom das coisas…
    Adorei a resenha e as fotos, Gui! :** <3

  22. Barbara Sá says:

    Oi Gui ;)

    Me fez querer voltar a ler. Li os primeiros 3 capítulos, mas achei a narrativa estranha. Só que ele te encantou tanto que me deu vontade de pegar novamente, fora que essas características super condizem comigo, haha.
    Ótima dica :)

    Beijos

  23. Estou com uma “fila de espera” de livros para ler, porque anda faltando tempo de ler todos, esse eu estou louca pra ler, já comprei.. e estou aguardando terminar o Mais uma Chance e ele será o dá vez! hehe

    :D

    Beeijos

  24. João Paulo says:

    Parabéns mano, gostei muito do texto, gostei muito de ler… Abraço fraterno, paz e bem! ;D

  25. Fabiola Luz says:

    Li o livro, mas não gostei tanto. Acho que por eu já ter trabalhado na área da psiquiatria por tanto tempo e por já ter sofrido muito com o TAG (Transtorno de Ansiedade Generalizada).
    Mas o livro é bem como você explicou. Ótima resenha!! Muita gente se identifica com o Pat.
    Abração

  26. Bruna says:

    Eu também gostei muito desse livro (5 estrelas) e também preferi ler o livro antes de ver o filme! Ainda bem, porque o livro tem o diferencial na narração, como você disse, que torna o livro interessante e o enredo é melhor também. Só um pequeno spoiler para a decepção dos fãs desse livro: eles mudam muita coisa no filme. Não é questão de tirar fatos do livro porque não tem tempo no filme, eles mudaram mesmo.
    O filme é bom, de qualquer forma, mas o livro é muito melhor. Uma dos meus preferidos também!

  27. Nunca li o livro, até porque quando fui ao cine assistir ao filme não sabia que tinha livro… Mas o filme é bem legal, diferente da maioria dos filmes que vem sendo feito para o cinema, achei a história bonita e sensível.

    Espero pela resenha de vocês sobre o filme, agora! :)

    Beijos,
    Clá

  28. Joana Vitoriano says:

    Hey! finalmente o post em…tava esperando Gui pra ler sua resenha…

    Já assistiu ao filme ou ainda não?

  29. Lala says:

    Amei a resenha!
    Achei muito interessante você ter relacionado sua experiência com a história de O Lado bom da vida.
    Eu assisti o filme mas não li o livro (ainda!) e o filme realmente é muito bom e eu me emocionei muito (espero que as pessoas que estavam do meu lado tenham achado normal ver uma menina chorando no final haha!).
    As fotos ficaram bem legais :D
    Beijos, Lala.

  30. […] O Gui já fez resenha do livro, clique aqui para ler o que ele achou do livro: O Lado Bom da Vida ( Matthew Quick). […]


Deixe seu comentário