IMG_2849
Books

Kindle Paperwhite!

6.01.2014

Muita gente lamenta o crescimento dos e-books, com um ar saudosista, como se significasse o fim dos livros impressos – um exagero, a meu ver (explico mais tarde) –, e acaba menosprezando todas as vantagens dos livros digitais.

Quem leu calhamaços como As Crônicas de Gelo e Fogo ou O Senhor dos Anéis com certeza tiraria bom proveito de um dispositivo leve, em que mil livros teriam o peso de um.

Quem se cansa de esperar a entrega de livros comprados na Amazon, no ebay ou no Book Depository adoraria, tenho certeza, ter o material em mãos poucos minutos depois da compra.

Quem tem o hábito de sublinhar trechos de livros e fazer anotações ficaria feliz se o material fosse compilado automaticamente e pudesse ser acessado em alguns cliques.

Quem já penou pra ler um livro mal diagramado, em que a letra ou as margens são muito pequenas, gostaria de poder ajustar esses e outros aspectos da diagramação até ficar do seu agrado.

Quem já precisou ler materiais extensos em telas de computador, tablet ou celular tiraria bom proveito de uma tela com e-ink, que não cansa a vista e tem uma boa resolução.

E quem já ficou incomodado por não ter luz para leitura com certeza vai gostar do Kindle Paperwhite, em que é possível regular a luminosidade da tela conforme o ambiente.

Contras

É claro que o Kindle tem suas desvantagens. A primeira delas é que, muitas vezes, você sente falta do peso do livro, da sensação de virar as páginas, da textura do papel etc.

Além disso, o fato de precisar de bateria (embora ela dure horas e horas de leitura) não deixa de ser um problema – e, como o carregador não é barato, você precisa ter um computador por perto para poder recarregar.

Por fim, tem o risco maior de você comprar por impulso – afinal, bastam alguns cliques, e nem tem uma edição física para você olhar e pensar “putz, não devia ter comprado agora”.

O melhor dos dois mundos

Eu duvido que os livros impressos deixem de existir. Primeiro, porque dificilmente todo o mundo vai ter acesso a e-readers (não que seja algo impossível, mas é difícil). No máximo, a meu ver, vai se tornar algo “retro” (como aconteceu com câmeras analógicas ou LPs), e isso daqui a muitos anos.

Segundo, porque muitas vezes a parte física é importante para a experiência da leitura, como no caso de livros impressos em papéis especiais ou com capa dura etc.

Muita gente faz uma comparação com a disputa “discos x mp3”, mas é algo impreciso, porque a parte física (o LP, CD, fita K7 ou o que quer que seja) nesse caso não faz tanta diferença. Você não ficava o tempo todo segurando um CD enquanto escutava música. Já o livro fica o tempo todo na sua mão enquanto você o “consome”.

Dito isso, acho o Kindle fantástico, mas ainda tem livros que prefiro impressos. Gosto de unir o melhor dos dois mundos, comprando livros digitais quando não fizer questão da parte física, e livros físicos quando fizer questão dela.

Minha nota para o Kindle Paperwhite (que tem a vantagem de ter uma tela iluminada que não cansa a vista): 5/5!

Por

Gui

  1. Joana V. says:

    Eu não fiquei muito enteressada nele, mas pretendo pegar o Kobo, achei ele melhor e na livraria Cultura tá pra mexer e eu já vi como é o sistema dele… Pretendo pegar uma pra mim…

  2. Eu tenho um Kobo Glo e é a minha paixão. Facilita muito a minha vida.
    Eu era contra ereaders e ebooks e hoje vejo o quanto fui boba em relação à esse assunto.
    Tenho o Kobo há um ano e a minha compra de livros físicos não diminuiu. Acredito que até aumentou, pois quando leio um ebook e gosto muito, não hesito em comprar o exemplar físico.

    Ereader é só amor! <3

    Amanda Melanie
    Literatura em Série

  3. Carla says:

    Eu tenho um Kindle (não o paperwhite e sim o mais simples), e eu o adoro. Quando viajo é bem mais pratico pra mim levar ele do que livros fisicos. A bateria dele dura pra caramba, comigo dura mais de mês. Duvido muito que eles tomem o espaço do livro físico, porque mesmo eu amando o meu e-reader, não troco o cheirinho de papel e o peso do livro por quase nada.

  4. Carissa says:

    Tenho um Kindle Keyboard e gosto muito. Só sinto falta da luz do Paperwhite, mas tudo bem, rs. Adoro o fato do meu ter teclado.
    Concordo com você. Duvido que os livros físicos acabem. Eu adoro poder ler meus livros físicos e, de vez em quando, usar a praticidade do E-Reader.

  5. Gabriela says:

    Adorei o seu post, Gui. Eu não tenho nenhum desses aparelhos, mas tenho um tablet que tem um programa bem parecido com esses do Kobo e do Kindle. Concordo com tudo que você disse, e acho que é mais prático você ter um aparelho desses porque você pode levar ele para todos os lugares e não ficar pesando na bolsa. Parabéns pelo post!

    Xoxo,
    Gabi.

  6. Marijleite says:

    Vi uma charge onde estavam uma vassoura e um livro tomando umas e outras num balção de bar; o livro estava com uma carinha triste, a vassoura dizia para ele não ficar triste e que também disseram que ela não teria mais utilidade quando inventaram o aspirador de pó. Acho que é bem isso mesmo.
    Kindles e outros dispositivos de leitura não vão tomar o lugar dos livros impressos totalmente e imediatamente.

  7. Luuh Marcely says:

    Eu sempre fui a favor do e-readers por uma série de vantagens, particularmente não vejo tantas desvantagens assim, mas eu sentiria falta de ver os meus livros na estante.
    Livros na estante é uma coisa muito bonita de se ver, hahaha. ♥ <3
    Ainda não possui um e-reader, mas to desejando um faz um tempinho (talvez se eu parar de adquirir livros desenfreadamente, talvez eu consiga um! Hahahahaha). É como a moça lá em cima disse, o Kobo e o Kindle são super parecidos, vai o gosto de cada um e o Kindle paperwhite ganhou o meu coração. <3
    Sem falar que cabe o mundo dentro desse aparelho, né? Basta ter um cartão SD com bastante espaço. :P

    Beijinhos.

  8. Gui,

    Eu tenho o Paperwhite também, comprei com o desconto que ganhei na Bienal do livro e só vi vantagens. Para viajar, por exemplo, é bem mais cômodo: nada mais de sair com a mala cheia de livros. Uma coisa que descobri mais recentemente, é que esses carregadores de celular que tem entrada USB (o do Iphone, o do Galaxy, o da Sony) funcionam bem no cabo do Kindle (e carrega mais rápido que no computador). Minha bateria chega a durar semanas.
    Não deixei de ler livros comuns (quando estou em casa, durante o dia) são minha escolha, mas a noite (para não precisar apagar a luz quando o sono vier) ou na rua (minha mochila agradece) para não carregar muito peso, ele é a minha escolha.

    Adoro seus posts <3

    Beijos.

  9. Heloisa says:

    Ai, eu quero comprar um Kobo Glo mas estou em dúvida, afinal, não é todo dia que eu tenho dinheiro guardado para eu gastar em algo que eu queira. =c

  10. Gui, adorei o post.
    Muito bem explicado e mostrou todas as vantagens e desvantagens de um e-reader.
    Estou louca por um, mas ainda vai demorar um pouco para adquirir o meu.
    Tinha muita vontade de um Kindle Keyboard, mas esse saiu de linha.
    Como você mesmo disse, não, os e-readers não acabaram com os livros impressos. Os e-books surgiram como algo a mais no mundo editorial da mesma forma que tem os livros de capa dura, edição de colecionador, etc.
    Ainda estou decidindo qual vou querer, o kindle paperwhite ou um kobo. Estou muito inclinada ao kindle, rsrsr

    Beijos, Gui.

  11. Paula Motta says:

    Ola, eu particularmente não conhecia esse aparelho, mas como curiosa que sou, li o post e fui pesquisar, acheii muito interessante no quesito conforto (fora de casa rs), fiquei ainda mais interresada por ter um aplicativo do Kindle para tablet, sem precisar fazer uma nova aquisição é melhor ainda rs .. To baixando aqui a ciosa pra começar a usar !!
    Beijo*

  12. Ana Flavia says:

    Comprei um Kobo mini no ano passado e não achei nenhuma desvantagem por enquanto (não para mim). Muito fácil de se acostumar, e não é porque comprei o Kobo que deixo de comprar livros físicos, os dois são ótimos aliados. Ótimo principalmente para quem não sobrevive sem ler durante muito tempo. Pode-se levar para qualquer lugar com a máxima facilidade… :D
    Recomendo muito!!

  13. Daniela says:

    eu comprei o kobo mini porque encontrei uma promoção muito boa, e até agora estou a amar e permite-me ter acesso a muitos mais livros, alguns deles gratuitos.:) No entanto adoro os livros em papel, como sempre adorei, o cheiro, o toque, as folhas…Acho que os dois modos têm as suas vantagens e podem muito bem existir ao mesmo tempo.:)

  14. Ygor says:

    Gui, quanto custou esse Paperwhite? Já fui atraído por um Kobo Mini. Mas resisti à tentação e não comprei ! hahahaha Acho que ainda está meio caro aqui no Brasil e, por isso, ainda não compensa ter um. :)

  15. Estou juntando $$ para comprar o meu! Acho que vai ser um alivio poder (terminar de) ler o Game of Thrones sem levantar 1 kg! Haha, pensei em comprar o Kobo, mas ele não vende aqui nos EUA! Vou de Kindle mesmo (:

  16. ronise says:

    eu uso o app do kindle no meu galaxy tab e eu acho bom. imagino que o kindle tenha a tela mais confortável pra ler porque nao tem reflexo, mas não acho ruim ler no tablet, e leio mais ebooks que livros impressos hoje em dia. e meus livros impressos nunca ficam na estante, porque acho que livro tem que circular, então eu troco, empresto, passo pra frente. :)

  17. Aline Cruz says:

    Gui, adorei o post, e concordo plenamente!
    Não precisamos abandonar os livros físicos, mas é bom usufruir do que a tecnologia nos oferece. Os livros clássicos (Harry Potter, por exemplo, é meu xodó e cada livro é uma lembrança da minha infância/adolescência), que claro, quem é viciado em livro vai querer ter na prateleira ou na estante, já tem outros que único interesse é a história e é nessa hora que o Kindle aparece e faz a diferença. Já experimentei o aplicativo do Kindle no tablet e adorei e em breve quero ter o meu aparelho.

    Beijos **,

  18. Lala says:

    Amei o post e achei super útil!
    Antes de ler esse post, eu tinha a ideia igual a de muita gente. Achava que e-book não era legal e que não tinha tanta magia, mas como sou doida pra ler Game of Thrones acho que um me cairia bem!
    Pena que seja um pouco caro :/
    Beijão, Lala.

  19. Graças a Deus uma resenha de alguém confiável! haha. Eu comprei o meu semana passada e estou esperando chegar, mas com o coração na mão porque ainda não tive a oportunidade de verificar o sistema e tudo mais. Iria optar pelo Kobo por esse motivo, mas depois que eu vi o acervo da Amazon e os preços, eu desisti e comprei o Kindle msm. Ando pra cima e pra baixo de ônibus e leio muito durante a noite, quando estou voltando pra casa, e muitas vezes não encontro um lugar que tenha uma boa luz. Comprei por causa do peso e da iluminação, além dos preços dos livros. E vem cá, ele não vem com carregador, é isso mesmo? A gente tem que se virar com um USB da gente ou ele vem com isso, pelo menos?

    Beijos, adorei o post ;) E concordo plenamente! Livros físicos agora, só edição colecionável! Ou quando o ebook tiver tão caro quanto o livro físico :D

  20. Carolina says:

    Penso em comprar um kindle também.. Sempre que compro um livro, acabo baixando uma versão em pdf para ler no celular, para evitar carregar peso quando preciso ler fora de casa, só que celular é ruim demais!!!

  21. Raul says:

    Amei suas fotos Gui!!!! Eu tenho um, e no meu Blog, tem um post. Eu AMO ler nele!!!!!!! Bom proveito!!!

  22. Eu adoro os posts que você faz, e adorei esse.
    Eu sou uma amante declarada de e-readers e principalmente do Kindle <3
    Acho que vale muito a pena e as vantagens são infinitas.
    Eu atualmente estou sofrendo de preguiça de ler livro físico, pois é tão mais pesado e desconfortável de ler na cama que cansa.
    Tanto que tem vários títulos em que eu tenho em edição impressa e no kindle. Quando é pra ler, sempre dou preferência ao kindle, mas pra colecionar, daqueles autores que eu mais amo, eu tenho o físico.
    E realmente é um perigo comprar livros com um clique!!! =D
    Beijos.

  23. Obrigada pela resenha, era justamente o que eu estava precisando.
    Tenho muito interesse em comprar um Kindle por conta de toda a acessibilidade que terei nos meus momentos de leitura – e principalmente levando em consideração a minha visão. Geralmente costumo ler à noite, depois que encerro as minhas atividades/trabalhos. E, uma das coisas que “impede” este meu momento é que não é legal acender a lâmpada enquanto outra pessoa está descansando… Sem mencionar nas letras minúsculas dos livros físicos (destrói com os meus olhos).
    Ano passado trabalhei na Biblioteca onde meu pai era o diretor, eu sempre alugava livros de lá, mas nunca conseguia concluir a leitura (apenas de um que a leitura era gostosinha e as letras eram legíveis) e isso me deixava um pouco desanimada.
    Enfim.
    Mais uma vez, obrigada pelo post. :)
    Abraços.

  24. Agatha Silva says:

    Tenho astigmatismo o que me faz ser fotossensível. Meu celular, meu computador, e até a minha TV são reguladas com brilho mínimo. Ainda sim, não utilizá-los por muito tempo sem que me sinta incomodada. Por isso sempre preferi livros físicos, já que eles não emitem essa luz diretamente nos meus olhos. Mas eu só tentei ler ebooks por tablets e smartphones… Então não sei exatamente o quanto de luz o kindle (ou kobo) emite. Não tenho como saber se isso vai me incomodar. Sempre quis experimentar, mas o pior é que não conheço ninguém que tenha um :c
    Nas opções de brilho/tela tem como deixar sem emitir nenhuma luz? Para ler apenas com a luz refletida do ambiente…

  25. Juci says:

    Muita gente acha que tem que escolher um lado, e que um exclui o outro, mas cada formato tem suas vantagens e desvantagens. Eu tenho o kindle básico e foi uma das melhores compras que já fiz, mas nunca vou deixar de comprar e ler livros físicos, óbvio. Livros de arte e HQs, por exemplo, só funcionam no papel. Eu gosto muito da praticidade do e-reader, e acho que é um ótimo aliado para quem gosta de ler com frequência (:

  26. Gabriela Araujo says:

    Oi, Guilherme!
    Muito bacana o teu post, acho super relevante abrir espaço para essa discussão. Sou designer e meu tema da monografia foi um pouco sobre isso, mas o enfoque era nos livros impressos, apesar de falar sobre os livros digitais em um tópico. Concordo contigo quando falas que é possível explorar o que há de melhor nos dois mundos: impresso e digital. No entanto, acredito que a leitura nos impressos é mais rica. Há uma junção de sentindos incrível e que torna a experiência algo além do que está escrito.
    Não sei se tu conheces, mas existe uma edição do livro A Fera na Selva, de Henry James, que a gramatura do papel vai aumentando à medida que você avança na história, as cores vão ficando mais escuras, a entrelinha vai ficando menor… Enfim, é incrível. E tudo isso complementa o enredo da história, fazendo com que o papel deixe de ser apenas um suporte para impressão. :) Existem outros livros com papeis especiais em função da história, e acho que essas sensações são impossíveis de passar para os e-readers, né? :)

    No mais, parabéns pelo texto!

    ps: peço desculpas se houver alguns erros no comentário, escrever pelo celular é mais penoso, hahaha

  27. Gaby Branda says:

    Oi, Gui! Então, na verdade a tendência é o e-reader cair mais e mais em vendas. Porque hoje o e-reader já tem um nicho bem específico. E com os tablets e smartphones cada vez mais adaptados para leitura, isso só deve piorar. Quem me contou isso foi o Guy de Manoel, colunista de tecnologia da CBN. Ele até escreveu um post sobre isso no site dele: http://guymanuel.com/tag/kindle/ Achei legal dividir contigo. Beijão!

  28. Oi Gui,

    Antes eu tinha ficado na dúvida sobre qual comprar (o Kobo ou o Kindle), mas depois de ler o seu post e de descobrir que posso ter o Kindle no computador também, acho que vou ficar com o Kindle mesmo.
    Porém, em questão de preço e de memória, qual dos dois você acha que é melhor?!

    Beijos

  29. ********-******* essa capa de Game of Thrones é maaaaaaraaaa… Necessito.

  30. Oi Gui!

    Também tenho um kindle, o mais basiquinho de todos. Comprei tem pouco tempo e gostei bastante da experiencia de ler nele. E concordo com você que os livros físicos não vão sumir, mas se num futuro apocalíptico isso acontecer, podemos pensar que eles serão como os LP’s: depois de um tempo voltarão ao mercado. rsrsrs
    Realmente espero que não cheguemos a este ponto, mas…

    No mais, adorei o post!

    bjus

  31. Adorei o post, Gui. Comprei um Kindle Paperwhite e estou esperando ansiosa que ele chegue. Compartilho da sua opinião sobre como os ebook somam aos leitores e um dos principais motivos para a compra foi justamente ter acesso a livros que eu quero ler, mas não faço questão de tê-los. Saliento mais um motivo a favor, que levei muito em consideração na hora da compra: moro em uma cidade no interior do Pará e só temos uma livraria na cidade. Isso significa que nem sempre tem os livros que quero e, por ser muito distante do eixo RJ-SP, os fretes de compra de livros físicos pela internet chegam a custar mais que os próprios livros. Tô super animada e falando sobre o aparelho pra todos os meus amigos pra ver se converto mais algum aos e-readers. bjbj

  32. Kelyane says:

    Olá! Gui!
    Realmente o Kindle é muito útil, principalmente, quando se trata de levar livros para a faculdade. Ah! uma dica, caso um dia precise de um software para gerenciar qualquer dispositivo e-reader tem o Calibre (http://calibre-ebook.com/) é extremamente fácil utilizá-lo, pode converter pdf para epub, embora sempre seja bom adquirir os direitos, mas para um próprio pdf nosso vale a pena.
    Beijos.

  33. Tati says:

    Eu também tinha preconceito com e-books, mas confesso que eu determinados momentos poderia me ajudar muito. Sempre estou viajando e, como utilizo transporte público, fica bem difícil carregar tudo o que desejo. Sem contar algumas ferramentas eletrônicas, como marcadores e consulta a dicionários, né?

    Vi algumas vezes e-books com preços maiores que o livro físico, você saberia explicar o porquê disso?

  34. Dayene Teixeira says:

    Hey! Quero muito comprar um, pois já li vários livros pelo notebook ou iPad, mas a praticidade e a questão da luminosidade não arruinar com os meus olhos (bem importante) me fazem querer um Kindle ou Kobo. Mas estou com uma dúvida, é muito complicado colocar livros que eu já tenha baixado ou comprado fora? Tipo, só dá pra comprar nele mesmo? Obrigada <3

    • Gui says:

      É bem tranquilo, Dada! No caso do Kindle, você só consegue ler e-books comprados no site da Amazon. Basta vincular sua conta ao aparelho e pronto, você pode colocar os livros nele
      Não sei como funciona no caso do Kobo, mas imagino que você possa fazer isso conectando ele no computador e usando o app dele pra transferir os livros :D

  35. Eu amooo livros, mas também amooo e-books. Acho um pouco cansativo ler na tela, por causa da luz, mas acho uma ótima opção em viagens ou até mesmo no caminho para o trabalho.
    E OMG, que capa maravilhosa essa do Game of Thrones!!!!! Inveja me define…
    Bj

  36. Lidi Lima says:

    Não é duvida alguma que Kindle e Kobo são bem mais práticos hoje em dia, mas infelizmente eu não consigo trocar os livros físicos pelo digitais. Eu amo poder sentir o cheiro das folhas, ficar admirando as capas, sentir o peso e ter uma prateleira td colorida.
    Meu marido começou a ler Games of Thrones e no meio do primeiro livro arregou… rsrsrs comprou um kindle pra ele e disse que assim q acabar de ler o primeiro livro, ele vai comprar os demais para o kindle.
    Ele até tentou me convencer de comprar um pra mim tbm, fez até chantagem já q nosso espaço está meio limitado para livros… mas foi em vão… não troco minhas belezinhas por nada nesse mundo…

  37. Tyas says:

    aaaa, i have those books of hunger games, love the so much, great story

  38. Mari says:

    Desculpa, mas eu achei sua review muuuito ruim. Eu tenho o kindle há um tempinho, e achei que você não colocou muito bem nem os lados positivos, nem os negativos. E eu sei que hoje ele já é mais conhecido, mas acho que você poderia falar mais sobre o sistema, sabe? Sobre como ele funciona, etc. Achei a resenha meio fraca. Você poderia ter falado mais do kindle em si do que da evolução dos ebooks.
    Enfim, eu espero que essa crítica seja considerada construtiva, porque eu realmente não gosto de fazer esse tipo de comentário – por favor, não ache que eu sou uma hater, eu amo esse blog e admiro muito o trabalho da Mel.
    Beijos.

    • Gui says:

      Mari, eu aprecio críticas sinceras, mas achei a sua meio rude – embora não acredite que tenha sido a intenção. Notei uma boa intenção por trás dela, e não duvido que você mereça uma explicação para as escolhas que fiz

      Em primeiro lugar, não havia como esgotar em um único post tudo o que poderia ser dito sobre o Kindle – o tema é tão rico que, sem dúvida, merece mais posts (e é o que teremos)

      Em segundo, a evolução dos ebooks está diretamente ligada com os benefícios do Kindle. Acho estranho que você não tenha considerado isso

      Em terceiro, não achei que uma explicação detalhada do sistema (como virar páginas, como comprar livros, como fazer marcações e anotações) seria um bom tema para esse post inicial. Preferi enumerar os benefícios e as vantagens do ponto-de-vista de quem poderia ser afetado por eles. Não quis que o post ficasse com cara de “manual de instruções”

      Espero que goste do próximo post sobre o Kindle que estamos planejando ;)

      • Mari says:

        Nossa, desculpa, desculpa mesmo por ter sido rude. Não foi a intenção de jeito nenhum.
        Sim, com certeza. O kindle abrange muitos tópicos, mas não acho que você tenha feito uma introdução ou uma review…
        Eu penso muito na evolução dos ebooks, Gui (?). Tanto nas qualidades, quanto nos defeitos. Acho que isso tal vez até daria um post para o blog, pois vejo tanta gente com tantas opiniões diferentes. Eu amo ler, amo muito. Mas não ligo tanto para ter o livro em minhas mãos, como umas pessoas não abrem mão do cheiro do livro. Eu acho que esse exemplo isso está ligado a evolução dos livros digitais.
        (Desculpa pela repetição da palavra “acho”, só quero deixar claro que é apenas minha opinião).
        E não foi isso que eu quis dizer – sobre o manual de instruções. Mesmo com a evolução dos ebooks, vejo que muita gente ainda não os entende muito bem, sabe? Em manual de instruções, havia pensado em uma introdução mesmo, ou algo assim.
        Muito obrigado por não ter levado meu comentário para outro sentido e ter me respondido tão bem assim (: e desculpa novamente por ter sido rude.

  39. Stephanie says:

    Sempre gostei muito de ler, antes mesmo de aprender a ler eu pegava livros que eu já conhecia a estória e ficava falando em voz alta pra fingir que estava lendo. Eu sempre quis conhecer uma biblioteca, sempre quis ganhar e comprar muitos livros mas nunca dava, acabava lendo muito menos do que gostaria. Uma vez eu tava no google e vi que dava pra pesquisar livros e acabei achando um desses de pré adolescente e comecei a ler, dps comecei a ler vários online ou baixava em pdf, só que ler no computador era incomodo, ganhei um notebook e ler no notebook era mais tranquilo, meu notebook quebrou dps e eu fiquei lendo alguns poucos no pc mesmo e pegando livros físicos emprestado com amigos, até que ano passado eu ganhei um tablet e em 2 meses li 13 livros. Sempre gostei de ler, gostava dos livros e de passar as folhas mas isso nunca foi mais importante que ler. Não sinto tanta falta do papel, não consigo entender essa magia que as pessoas têm com o papel, pra mim a magia sempre foi entrar de cabeça na estória, imaginar o cenário, viver aquilo que tá sendo falado no livro, sair da realidade…

  40. Gabi says:

    Olá, gostaria se da pra baixar nesse kindle os livros da moderna compartilha(livros da escola) obrigada

  41. Hugo Soares says:

    Estou começando a aventura de ler e-books somente agora, mas como não tenho tablet ou e-reader, leio pelo celular. Sim, eu sei que a tela pequena é um problema para leitura de textos grandes, mas por hora é o que funciona para mim. Ano que vem estarei na faculdade ( é o que eu espero, rsrsrs) e queria saber se para leitura era melhor comprar um kindle ou um tablet, tendo em vista todas as funcionalidades a mais que o tablet dispõe em detrimento da tela e-ink do kindle que permite uma leitura mais confortável.

    Estou adorando o blog e achei uma ótima postagem :)

  42. Kindle, Lev, Kobo e todos os leitores são como “vidro elétrico”, “ar condicionado”, “GPS” em um carro… depois que você tem você até anda com carro sem mas que faz a diferença faz !!!!
    Tenho um Kindle Paperwhite.
    Quanto a compatibilidade de leitores existem vários sites que fazem a conversão online ou então sugiro instalar o programa Calibre que faz tudo offline.
    Livros ?
    Fora os pagos você encontra muita coisa em:
    lelivros.ninja !
    Boa leitura !
    Eduardo (BrenEA)


Deixe seu comentário