Books

Eu me chamo Antônio (Pedro Gabriel)

22.01.2014

Conheci o trabalho desse autor graças à minha amiga Dani Faria, que compartilhava postagens dele no Facebook. Gostei logo de cara.

Não é fácil escrever poesia sem cair no exagero. Muitas vezes, a pessoa se empolga e acaba deixando a coisa toda muito “açucarada”, meio piegas. Pedro, não: ele mantém o equilíbrio e cria algo comovente, sem apelações.

Metáforas, trocadilhos e um belíssimo trabalho de tipografia, em que letras e desenhos mantêm uma grande harmonia, como se estivessem dançando, ajudam a tornar seu trabalho digno da multidão que conseguiu conquistar – e com a qual ele mantém contato em sua fan page.

Pedro tem o curioso hábito de escrever poemas em guardanapos do tradicional Café Lamas (um bar do Rio de Janeiro) e deixá-los sobre a mesa de pessoas com as quais queria interagir, sempre com a assinatura “eu me chamo Antônio” (o segundo nome do autor).

Não vou falar muito mais sobre o trabalho em si, para não estragar… Só adianto que é difícil não parar em cada página para tentar, digamos, absorver a poesia. Dito isso, prefiro deixar que vocês vivenciem a experiência com a maior autonomia possível.

O livro está muito bem editado, e o projeto gráfico conseguiu traduzir muito bem o espírito da obra de Pedro/Antônio, com os guardanapos fotografados em ambientes que têm tudo a ver com a mensagem escrita. Fiquei muito feliz quando soube que iam lançar essa compilação, e ainda mais feliz quando a editora Intrínseca nos mandou um exemplar!

Recomendo fortemente!

ISNB 9788580574357 Editora Intrínseca Nota 5/5 Páginas 191

Obrigado pela atenção, e até a próxima! :D

Quem quiser me acompanhar em outras redes: Twitter ✎ Facebook ✎ Instagram ✎ Tumblr

Quem quiser acompanhar o A Series of SerendipityTwitter ❤ Fanpage ❤ Instagram ❤ Youtube

Por

Gui

  1. Fêh Zenatto says:

    Amo a poesia singela do Pedro
    E o livro está um escândalo, maravilhoso mesmo!

  2. Ni Portela says:

    O livro é lindo! Você já preencheu o guardanapo em branco? Compartilha com os leitores, huhuhu! :D

  3. Mariana Castela says:

    já seguia na página do facebook e sou uma daquelas que também ficou muito feliz com o lançamento do livro ! fora isso, fico orgulhosa do pedro ser daqui do rio também !

  4. Mariana Monsanto says:

    Gui, eu li esse livro na primeira semana do ano e eu adorei! Não gostava muito de poesia pelo simples fato de ser algo meio “clichê”, sempre aquele negócio meloso… Esse livro me surpreendeu!
    Adorei o post!
    Bjs para vc e pra Mel!

  5. Barbara Sá says:

    Ai, muito amoor *–*
    Amei o ‘Eu me chamo Jon’, haha.
    Sigo o Pedro no Insta e adoro cada foto dele!

    Beijos

  6. Niih says:

    Achei o trabalho lindíssimo quando folheei na livraria. Quero muito, muito, muito um exemplar! :D

  7. Acho que ele deve ser fofo sabe, por dentro, lindinho, mas não compraria, prefiro livros que contam estórias mesmo. Beijão mellll!

  8. Gabriel says:

    Eu gosto MUITO dos guardanapos do antônio. Esse livro é um dos meus favoritos! ♥

  9. Não sou muito fã de poesia mas fiquei com vontade de ler esse livro ! Beijo

  10. Lala says:

    Amei a resenha!
    De todas as resenhas que já vi desse livro essa foi a mais verdadeira <3
    As fotos ficaram lindas e o que você falou me motivou a comprar o livro!
    Antes de o livro ser lançado eu acompanhei um pouco a página e gostava bastante! Fiquei muito feliz quando soube que ele lançou o livro mas um pouco decepcionada com ele porque pensei que ele contasse um pouco das experiências dele nos bares e tal, mas quando vi que era um livro só de poesias (bem interessantes e lindas por acaso haha) me desanimei um pouco.
    Mas você me animou o/
    Beijão, Lala.

  11. Juliana says:

    O livro é super bem editado, além de as frases serem ótimas. Queria passar em um barzinho e encontrar um desses, imagina só? :( Sair de lá toda feliz! ótimas fotos, aliás, lindas ;)

    Aliás, estamos sorteando este livro no meu blog (A Oitava Coluna), aos interessados.

    Beijos Gui.

  12. Lembro que de início, o que mais me chamou atenção nos guardanapos do Pedro Gabriel foi a tipografia junta com a poesia! Duas coisas que eu amo, e não tem como não amar o que ele faz. Ainda não comprei o livro, mas com certeza é um que está na minha lista, e também acho um bom livro pra se dar de presente, né?!

    Enfim, beijo ;*

  13. Luana says:

    Acompanhava a obra lindíssima dele desde os meus tempos de fiel usuária do tumblr, hoje em dia me ligo mais na page do Facebook, mas estou com muita vontade de comprar o livro! Vale muito à pena dar o devido valor a esse trabalho sincero e brasileiríssimo! =)

  14. Lorena says:

    Passei a conhecer a página do Antônio pelo face da editora intrínseca e quando fui olhar do que se tratava adorei a ideia dos guardanapos.
    Comprei o livro e gostei mais ainda da poesia do Antônio e, apesar de estranhar a fonte no começo, passei a gostar muito dela e de seu significado depois de ler essa coluna do autor no blog da intrínseca (http://www.intrinseca.com.br/site/2014/01/eu-escrevo-para-brincar-com-o-infinito/). Aliás, todas as colunas dele são legais!
    Gui, adoro suas resenhas (assim como as da Mel :-D), são muito sinceras e objetivas! Continue assim!

  15. Super legal.
    O nome do livro é curioso.
    Achei interessante.
    Beijos
    Nath

  16. Nathyane Caroline says:

    Guiiii! *-* Que o máximo, essa sua dica de leitura! A priori, pensei que presentear um amigo meu, pois ele escreve poesia também e tenho certeza que ele irá amar. Só que o número de pessoas que quero presentear, com esta obra linda, cresceu. Inclusive, irei me presentear, também. Hahahahha! :}

    Obrigada por mais um momento especial, como este. Um beijo!

  17. Lena says:

    Oi Gui! Esse livro é incrível. Pude vê-lo na Saraiva no começo de Janeiro (quase derrubei a pilha do balcão x)). Fiquei fascinada, mesmo por que eu adoro tipografia (apesar de que: precisava treinar muito mais…).

    Você conhece a The notebook doodle? (não lembro se é assim que escreve :~) ela tem um tumblr e um perfil no instagram com mensagens lindas também. A letra dela é perfeita ^.^

    Adorei a resenha, as frase escolhidas também!

    Beijinho, Lena.

  18. Hannah says:

    Gui,
    Eu não leio poesia, mas acho que abrirei uma exceção para este livro. Coisa mais linda! A propósito, adorei a resenha. ;)

  19. Olha, não é que eu tinha maior curiosidade de conhecer mais sobre esse livro e ainda não tinha tido tempo de pegar numa livraria para folhear? Gostei da sua resenha! Deve ser muito legal… :)

    Beijos,

    Clá – blog Uma Garota Carioca

    ps.: que bonequinho lindo do Jon Snow, eu querooooo! *.*

  20. Marijleite says:

    Um livro para ficar horas olhando, reler depois de algum tempo… assim como toda poesia.

  21. Ysa says:

    Não é surpresa que eu tenha amado essa resenha. Amo a forma como vc escreve. Sabe, já tinha ouvido e visto falar do livro, mas não me despertou o interesse. Mas depois de ler essa resenha, estou ansiosa pra poder comprar o livro. Parece ser muito dinâmico e bem feito.
    Beijos da Ysa ;)

  22. Srta Sherry says:

    Achei engraçado quando você mencionou CAFÉ LAMAS…. meu sobrenome é LAMAS… ahuehuaehaheuha

    Beijos

  23. Eu me chamo Jon, AHUEEAHUHAEAHUE

    Eu queria muito esse livro, mas já folheei ele na livraria e acho as imagens do facebook muito melhores. Mesmo assim, valeu a dica :)

    Beijo!


Deixe seu comentário