LIVROS

Admirável Mundo Velho! (Alberto Villas)

IMG_9989

Quando li sobre esse livro em uma edição da revista Vida Simples, achei que iria gostar dele, mas não imaginava que entraria para a minha lista de livros que mais me marcaram!

IMG_0005

Admirável Mundo Velho! é um livro de crônicas que misturam histórias de vida do autor e expressões da língua portuguesa – que inspiram a escolha dos temas. Falas como “achei o filme um abacaxi”, “tô frito!”, “abotoou o paletó” ou “está chovendo canivete” são como portas de entrada para que o leitor conheça um pouco da vida de Alberto Villas (e se divirta muito no processo).

IMG_9992

Textos curtos, divertidos e sem pretensão de dar lições de vida ou provocar reflexões profundas, as crônicas de Villas se tornam, justamente por sua simplicidade, algo exemplar.

IMG_9994

Elas transmitem uma energia boa, e quando pego alguma pra reler consigo sentir o bem-estar que o livro trouxe quando o li pela primeira vez, em 2009.

IMG_0008

Como vocês podem ver nas fotos, o projeto gráfico se destaca: as laterais das páginas e as lombadas são verdes, e cada crônica é ilustrada com um desenho simples (nem sempre muito bonito, mas sempre simpático). Belo, além de confortável de ler – a diagramação é muito bem pensada.

Excelente leitura pra relaxar e esquecer um pouco os problemas!

IMG_9997

ISBN 9788525046451 Editora Globo Nota 5/5 Páginas 391

IMG_0004

Aperitivos

“Este livro é dedicado a todos aqueles que um dia acordaram com a macaca, que choraram as pitangas, que não entregaram a rapadura, que fizeram das tripas coração, que fundiram a cuca, que não deixaram a vaca ir pro brejo, que ficaram numa sinuca de bico, que um dia se estreparam, que jogaram aquele plá, que subiram nas tamancas, que ficaram em maus lençóis e que puseram as barbas de molho.”

(p. VI)

“Nós tínhamos pavor quando o diretor do Colégio Arnaldo entrava na sala de aula toda primeira sexta-feira do mês com aquele calhamaço de boletins cor-de-rosa na mão. Ficávamos de pé imediatamente em respeito àquela autoridade. Era chegada a hora de distribuir cada boletim com as notas do mês e, o que era pior, em ordem decrescente. Marcos era sempre o último e Salim sempre o primeiro.”

(p. 25/26 – Quantas notas vermelhas você tirou?)

“Aurino, Jésus e Mateus nunca levantaram a bunda da cadeira pra fazer nenhum tipo de atividade física. Passavam o dia na repartição e quando dava a hora de bater o ponto o único esforço que faziam era caminhar até o bar do Mané Doido no Mercado Central para tomar umas e outras. Eram muitas umas e outras, sempre acompanhadas e um maravilhoso jiló à milanesa, uma moela frita, um coraçãozinho de galinha ou um torresminho bem sequinho.”

(p. 81/82 – Vou fazer cooper)

IMG_9993

Quem quiser me acompanhar em outras redes, é só seguir: Twitter ✎ Facebook ✎ Instagram  Tumblr  Youtube

Youtube  Instagram ❤ Twitter ❤ Facebook ❤ Bloglovin’ ❤ Pinterest ❤ Tumblr ❤ Goodreads  Flickr

Posts relacionados

17 Comentários + Comentários pelo Facebook
Post Anterior
setembro 22, 2014
Próximo post
setembro 22, 2014
  • Joyce Cristina

    Interessante, o título me lembrou um livro que li (e amei), Admirável Mundo Novo… Será que tem alguma relação? haha
    Amei a resenha e o livro parece muito interessante!
    Um big beijo Gui e Mel, vocês são demais!

    • Gui

      Bom, relação com a expressão com certeza tem, mas com o enredo não :D
      Fico feliz que tenha gostado da resenha, Joy!

  • keuri

    Aiin :) esse primeiro parágrafo do ‘ Aperitivo’ me pareceu tão ‘Nordestino’ <3 Já quero!

    Um.abraço Guiii :)

    • Gui

      Tenho certeza de que vai apreciar o resto do livro! :D

  • Daniele Angelina

    Hum … entrará para minha lista de desejos. Foi tão envolvente a sua resenha que deu vontade de começar já.

    beijos

    • Gui

      Fico muito feliz, Dani! Era essa a intenção hehehe XD

  • Bel

    Amei a capa pra começar! Já tinha ouvido falar do livro mas ainda não li. Gosto muito de crônicas e esse parece ser um daqueles livros ótimos pra ler só de ver o prefácio que vc mencionou.

    https://viajesemsairdolugar.wordpress.com/

    • Gui

      O autor fez um trabalho fantástico na hora de correlacionar as expressões com as próprias histórias dele \o/

  • Denise

    Gostei muito do livro. Dá para ver que deve ser engraçado pelos trechos que postou. Bom ter crônicas sem lição de vida, hahahahaha. Adorei os desenhos.

    • Gui

      Sim! Humor leve e sem pretensão ^-^

  • Ludmila

    Parece ser um livro super legal mesmo!
    Já até to pensando em dar de presente pra minha mãe, achei a cara dela!
    (lógico que seria um desses presentes que a gente dá já com segundas intensões… haha)
    Beijos! *:

    • Gui

      Hahaha justo! Se der, Ludi, não se esqueça de me contar se ela gostou! :B

  • Andressa Bruske

    Ah, que legal!!
    Adorei a dica, fiquei com muita vontade de ler.
    O título inclusive tem intertextualidade com o livro Admirável Mundo Novo.
    Beijos.

    • Gui

      De fato! Só que a relação para por aí, porque as histórias não têm uma crítica social profunda por trás (ao contrário do livro do Huxley) :D

  • Clarissa Carino

    Puxa, confesso que tinha curtido mais quando li o título e achei que teria algo a ver com a temática do Admirável Mundo Novo… massssss tudo bem, parece um livro interessante para dar de presente, por exemplo, por ser bem divertido e agradar praticamente qualquer público :)

    Beijos,

    Clá | blog Uma Garota Carioca

    • Gui

      Precisamente, Clá! Pelo visto a ideia de “mundo velho” do autor é só a nostalgia mesmo…

  • Gleyce

    Estou muuuuuito interessada no livro, porém não acho para comprá-lo nas lojas físicas e nem virtuais. ;( ;(
    #chateada

Deixe seu comentário

Instagram

  • Como vocês costumam guardar os registros das viagens que fazem? Acabei de liberar um vídeo no canal do dia em que comecei a fazer o meu diário de viagem 😌 o link está na bio aqui do insta ✨
  • Alguma dica pra deixar a insegurança de lado e começar um sketch? É engraçado como colocamos obstáculos bobos até mesmo em coisas simples e que não vão ter nenhuma grande consequência como usar um caderno ou um novo estojo de aquarela, né? Aquarela e “rabiscos” são apenas hobbies pra mim e não tenho pretensão de transformar em trabalho, mas mesmo assim fico levemente ansiosa sempre que vou usar algo novo 😶 O sketch de espiral comprei há quase um ano e ainda está limpinho. O bloquinho de aquarela ganhei da @sharoneve em 2015 e hoje foi a primeira vez que usei uma de suas folhas. Esse estojo de 12 cores me acompanha há alguns anos (quem lembra dele?) e o de 24 comprei hoje por influência da @thebluemornings e ainda não usei 😬 quem mais é assim?
  • praticamente a primeira selfie do ano e segunda foto preto e branco desse feed (preciso dar um jeito nisso 🖤). Como está sendo o dia de vocês? Estou pensando seriamente em arrumar a minha estante, mas confesso que tô com um pouco de preguiça 😬
  • sabe quando você abre um livro e se vê praticamente em todas as páginas? Qual livro fez você se sentir assim? Esse aí parece que sou eu em todos os momentos (vou mostrar um pouquinho dele lá nos Stories) ✨
  • como se llama? Aceito sugestões de nomes pra essa 🦙 fofa que ganhei da @maruyamacamila @yumiyume_store ✨ ah, hoje é dia e isso significa que o blog foi atualizado 🖤 espero que gostem das fotos que preparei pra hoje 😌
  • Vocês têm algum hábito de começo do dia “pré-rotina”? Tipo, ler, meditar, se alongar etc.? Eu vi esse livro quando estava passeando pela Indigo em Toronto e achei a ideia dele muito fofa: pequenos textos para inspirar o leitor no começo e no final do dia ✨ vocês gostariam que eu mostrasse ele por dentro no blog, no youtube ou aqui nos stories? 😌

instagram