Everything Else

24.09.2014

love

Vou encerrar aqui o assunto que gerou tanta polêmica. Não tenho como garantir que todo mundo vai entender o que realmente disse ou o meu objetivo ao escrever o post e por isso deixei ele em modo privado. Fico feliz que a maioria dos leitores tenha entendido e lamento que alguns não tenham ou nem queiram entender. Muito chato ver minhas palavras serem distorcidas.

Peço desculpa a todos que de alguma forma se sentiram ofendidos. Essa nunca foi a minha intenção.

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

Youtube  Instagram ❤ Twitter ❤ Facebook ❤ Bloglovin’ ❤ Pinterest ❤ Tumblr ❤ Goodreads  Flickr

Por

Melina

  1. Naiara says:

    Admirar e respeitar não quer dizer sempre concordar com tudo e/ou entender tudo.

    • Julie says:

      Você tem todo o direito de descordar. Mas muita gente foi partindo pra ofensas contra a Mel e contra quem estava defendendo ela. Se não concordou, beleza, explique seu ponto de vista, diga por que não concorda e discuta com outras pessoas sobre o assunto. Mas sair ofendendo uma pessoa por expressar sua opinião, é ridículo.

  2. Maria Elisa says:

    Acho que querer e poder entender é bem diferente. Creio que não possam, na realidade. Seu blog não é de opinião, é de inspiração. Se você sair dessa ‘bolha’ já é retalhada e já não é bem vinda. Infelizmente há esse “fenômeno”, não sei como dizer, de qualquer coisa ofender. Eu li e reli seu texto e de forma alguma imaginei que tenha ficado chateada por você, mas ficou porque, como deixou claro, pelas pessoas interpretarem dessa forma (não era seu objetivo) e tentou, além de passar o que você pensa sobre o assunto, alertar e dar uma ideia para ser refletida. E isso, ora, é um atentado terrorista! rs Apenas discordo de você fechar esse post. Lidaria de outra forma, deixaria ali e não falaria mais nada. Longe de eu estar certa. Admiro sua capacidade! Eu faço psicologia também e sabe? Você até que fez parte da minha pequena inspiração para seguir essa área! E também para roupas, acessórios e tudo! Graças ao Beautiful Mess que te encontrei… esse mundo! :)

  3. Cinthya says:

    nem sei o que aconteceu ‘-‘ explica

  4. Realaxa Mel, seus leitores fiéis sabe muito bem o que você quis dizer. Um grande abraço e eu te adimiro muito, um beijo de um grande fã seu!

  5. Melina, você não tem que pedir desculpas por expor o seu ponto de vista sobre o que é criticar de forma direta ou indiera o que algumas pessoas pensam a respeito das outras. Este é o seu espaço e de fato o lugar específico para que você possa compartilhar o que pensa com o público, seja através daquela mensagem ou não, quer as pessoas aceitem ou não. A mensagem que você quis passar com a postagem que ocultou, pode não mudar a visão das pessoas que gostam de “aparecer” diante de situações que não devemos justificar à ninguém, mas, pode transformar a vida de alguém que se sente preso dentro de si e que não acha um caminho para se libertar. Tenho certeza que tudo aquilo que você compartilha em seu blog, sobre você e a sua vida, tem proporcionado mais cor e motivação na vida de muitas pessoas.

  6. Amanda says:

    Bom olá Mel ! bom eu vou admitir que fiquei um pouco triste,mais acabei percebendo o quanto voce mudou e está feliz e é isso que importa, que voce esteja bem,feliz e aproveite tudo da vida,porque voce merece e os (as) leitores e leitoras estarão aqui para te apoiar !
    Beijos Mel
    Amanda :*

  7. Jessica M says:

    Não sei o que aconteceu, mas entenda que quem brilha demais incomoda. É natural… mas você é forte e tem muitas pessoas como eu que estão torcendo muito por você <3

  8. Imagine que seu blog é a sua casa virtual, e que você deixa as portas e janelas abertas para quem quiser entrar, visitar e conhecer mais sobre o seu dia a dia. Alguns curiosos se tornam seus amigos, e passam a te visitar com frequência, te trazem flores e tudo. Já outros sentem inveja da decoração bacana da sua sala, das paredes bonitas do seu quarto, das suas roupas, até do seu cachorro de estimação, e com isso resolvem fazer alguma coisa pra te agredir porque sua felicidade incomoda, sua beleza incomoda, sua prosperidade se torna uma pedra no sapato, dai começam a chutar as portas, a pichar as paredes, a jogar vidros na janela. É exatamente isso que esses haters anônimos fazem.

    Só desejo muita luz para essa gente. Certamente estão precisando, e muito.

    E paz na blogosfera.

  9. Adriani Rezende says:

    Melina,
    Continue seu trabalho lindo!
    Cada pedacinho desse espaço foi conquistado com muita dedicação, não deixe que essas coisas te abalem!

    Beijos.

  10. Carol Oliveira says:

    Meel entendi perfeitamente seu ponto de vista e concordo com cada palavra sua … Mas abaixa a cabeça jamais. ;)
    Sua Lindaaa, Diva … <3
    Bjs!

  11. Luiza Brando says:

    poxa vida, tinha gostado tanto do post… pena que você teve que “escondê-lo”. espero que um dia possa colocá-lo de novo no ar, porque tem gente que precisa ler posts como aquele e que entenderá o que você quis dizer.

  12. Camila says:

    Eu admiro muito seu blog e espero que vc continue sempre com esse trabalho lindo! Criticas sempre vão existir, mas você deve se apegar a quem te admira e curte seu trabalho!
    Te desejo um dia lindo repleto de alegria e muita vontade de fazer novos posts!

    *.*

  13. Manu says:

    Oi Mel! Te admiro muito!! Não abale-se por comentários invejosos. Você é incrível! Nunca se esqueça disso. Xoxo, te adoro Mel!

  14. Lucia Regina says:

    Olá Melina!
    Eu entendi o seu post e como tudo o que você escreve achei perfeito e de uma sensibilidade indescritível.
    Deus nos deu a vida com uma perfeição invejável, porém nem todos conseguem perceber essa dádiva. Tenho 37 anos e 02 filhos o Matheus de 15 anos e o Heitor de 02 aninhos, e pesquisando algumas coisas no google achei seu blog, e agradeço a Deus todos os dias, pois foi através do seu amor pelos livros e pelas coisas mais simples da vida que encontrei um ótimo motivo para resgatar meu tempo perdido. Voltei ao meu hábito de leitura, leio para meu baby todos os dias e meu filho mais velho já anda comprando seus próprios livrinhos. Estou muito feliz, pois graças ao seu brilho a minha vida adulta se tornou mais colorida. Não mude em nada seu jeitinho de ser, pois apenas através de suas palavras vc já mostra que é um ser humano maravilhoso e super do bem!
    Obrigada e bjs.

  15. Mari Nunes says:

    Olá Mel, passo muito por aqui e gosto muito dos teus textos, porém devo dizer que fiquei um pouco assustada com o tom daquele seu post… Concordo que as pessoas não tenham o direito de falar, julgar e muito menos escrever comentários rudes sobre as outras pessoas, mas como você também deixa claro, este blog é a sua fonte de renda, é o seu trabalho e você tem que ser profissional na forma com que você lida com ele! Eu sei que é realmente complicado entender/adivinhar qual é a verdadeira intenção por trás dos comentários que você recebe, mas acho que você acabou levando seu post pro lado pessoal um pouco demais e misturou um pouco as coisas.
    E concordo com o que algumas leitoras escreveram nos comentários, mesmo não sendo a sua intenção, você acabou passando uma mensagem de que “é negativo ser chamada de plus size”. Enfim, foi um post infeliz e um momento infeliz, espero que você possa aprender e crescer com isso pessoal e profissionalmente!
    Grande beijo

  16. Adriane says:

    Uma pena Mel, tinha adorado seu texto. Acho um absurdo a capacidade das pessoas de se intrometerem na vida dos outros… São essas mesmas pessoas que vivem uma vida aliada, que não sabem fazer decisões e ficam invejando os outros. Acredito que no seu blog, você decide o que mostra ou não e os assuntos que fala. Ninguém tem o direito de mandar no seu blog.
    A internet facilitou muito a vida desses “corajosos” que dizem o que querem e se escondem atras de uma tela, a diferença é que você dá as caras. Não se ofenda com essas pessoas pequenas.

    :)

  17. Melina, acredito que você trouxe uma discussão muito válida para seus leitores, que diz respeito à opinião pública sobre o corpo da mulher na sociedade. Temos uma grande campanha de conscientização ocorrendo, que é a Chega de Fiu-Fiu, do Think Olga, além da própria #stopthebeautymadness e grupos como o Selfless Portraits das Minas, todas ações que buscam desconstruir a ideia de que nosso corpo é um espaço a ser preenchido pela impressão que os outros têm de nós. Se algumas pessoas não entenderam, paciência. O importante é que o recado foi dado.
    Abraços!

  18. Ranna says:

    Mel, eu tenho grande admiração e respeito por ti. Não fique triste por conta de alguns comentários. Você é uma pessoa muito especial e o seu blog é de grande importância em minha vida e de muitas outras pessoas. Meu cantinho de paz e inspiração. Te desejo tudo de melhor sempre. Muita luz na sua vida, você merece tudo de bom!!!

  19. Natália Oliveira says:

    Muito chato ver um assunto que precisa ser debatido e colocado em pauta gerar tanta confusão. Saudades do tempo em que as pessoas usavam esse tipo de discussão pra agregar conhecimento, e não pra armar barraco.
    :/

  20. Juliana Spitz Studart says:

    Bom, não consegui ler o post, quando fui tentar ver já estava privado. Porém, pelos comentários no Facebook (e pq tb no alto dos meus 29 anos posso né considerar vivida), consegui entender do que se tratava… fico boba em ver como isso repercutiu tanto! Não sei se é infantilidade de alguns leitores, ou sei lá. Enfim, o corpo é seu e cabe a somente você o seu julgamento. Só tenho a dizer que você é uma pessoa linda! Se você serve de inspiração pra alguém, não será porque é magra, tem olhos claros, e etc, e sim por suas atitudes. Não deixe ninguém te botar pra baixo, vc é um amor! Beijinhos.

  21. Jéssica says:

    Infelizmente algumas pessoas só veem aquilo que elas querem ver e não a realidade. Nem se abala, Mel. Ignorância vai ter em qualquer lugar e tu não precisa se desculpar por haver pessoas assim. Teu trabalho é incrível e tu merece todo reconhecimento por ser essa pessoa dedicada e encantadora que nós vemos todos os dias através do conteúdo do teu blog.
    Beijão e põe um sorriso nesse rosto! hahaha :*

  22. Sharon says:

    Flor do meu jardim <3 Infelizmente as pessoas não têm o hábito de se colocar no lugar das outras.

    Fica pra trás um texto e também uma experiência que com certeza te fez crescer.

    Quem te conhece sabe a pessoa doce que vc é. E os outros… sinto um pouco de pena, porque a vida é muito mais incrível com vc nela :)

    Viva a liberdade de expressão! Viva a gente ser quem é! Viva os sentimentos reais – bons e ruins! Viva nossos corpos que nos proporcionam uma vida cheia de experiências neste planeta!

    <3 Meu amor pra vc!

  23. Eu creio que as pessoas que vivem fazendo críticas negativas, sejam elas sobre qualquer coisa, são as que mais demoram a aceitar a realidade delas mesmas. Vivem tristes consigo e não aceitam a felicidade do próximo. Mel super entendi sua mensagem e creio que você, como todo mundo tem o direito de se expressar, seja aqui ou em qualquer outro canto. Beijoss e força com essas críticas que chegam a ser incomodantes.

    G.

  24. Carolina Rodrigues says:

    ~ E O RESPEITO DO LEITOR? ~

    Faz mais de um ano que acompanho o blog. E nesse um ano alguns textos foram bem marcantes para mim.
    Sendo eles:
    – Londres e a Pátria amada (http://melinasouza.com/2014/08/26/londres-e-a-patria-amada/)
    – Não queira apagar o passado (http://melinasouza.com/2014/07/09/nao-queira-apagar-o-passado/)
    – Uma parte de mim (http://melinasouza.com/2014/06/08/uma-parte-de-mim/)
    São produções feitas com muita sinceridade, sem qualquer tipo de “mascaramento” do seu sentir e do que almeja para vida.
    Eu não leio resenha de livros (no entanto sempre olho suas dicas via youtube) e nem acompanho “look do dia”, não por qualquer tipo de superioridade ou por achar fútil, ao contrário considero o vestir uma arte pouco valorizada e uma excelente forma de autoconhecimento. Contudo tenho menos de 3 horas para sentar na frente do computador e ler os novos textos dos blogs que acompanho.
    E nessas 3 horas nunca deixei de ler ao menos um texto do Serendipity. Isso porque seu conteúdo vai além de fotos bonitas e propagandas de cosméticos.
    Esse é o seu trabalho, o qual você tem feito com muito respeito e dedicação, e tem ficado ótimo, por ele conheci outras autoras como a Stephanie Noelle e a Gigi, me sinto feliz de sentar durante os momentos de folga para ler e acrescentar mais argumentos aos pontos que me identifico e principalmente a cada dia compreendo o quanto pessoas de lugares tão distantes e de trejeitos tão distintos podem ter lutas e sonhos tão similares.
    Desejo de todo coração que ao ler essa mensagem você perceba o valor que sua escrita tem e o quanto essa faz diferença.
    Seu corpo, sua vida pessoal (relacionamentos, família) não diz respeito aos seus leitores, é o seu trabalho que chega até todos e é ele que deve estar sempre com a melhor qualidade.
    Parabéns por esse projeto, espero um dia entrar em uma livraria e comprar um exemplar de sua autoria, tenho certeza que será um belo trabalho.

    Um beijo.

  25. Marana Farias says:

    Mel, te acompanho há bastante tempo.. não sou de fazer comentários pelo blog, uso mais o instagram, mas dessa vez devo me pronunciar. Eu entendo, compreendo e me sinto assim como você descreveu; invadida. As pessoas não sabem onde parar, acham que por se tratar de uma figura publica, tem o direito de dar pitacos em tudo, achando incômodo algo do qual não sabem nem a opinião da propria pessoa em questão. O corpo é de cada um, sem necessidade de que haja rótulos ou um, sem padrao a ser seguido. Escolhemos o que nos faz feliz e feliz mesmo é quem respeita o outro, na sua individualidade como ser humano. Abraços e cabeca erguida bonita !

  26. Luana Souza says:

    Mel, entendi perfeitamente o que você queria dizer com o post e, quem realmente te admira, entendeu também.

    Beijos chuchu heheh!

  27. patricia says:

    admiravel mundo novo…oras bolas, será mesmo?
    o mundo todo lutando contra pré conceitos, vivendo num mundo “livre”, contra td o de mal e vem essas queridas pessoas falarem de aspecto fisico…entao pessoas revejam a vida por favor…

  28. Ana Luiza Cerqueira says:

    Oi, Mel. Sou sua leitora fiel a alguns anos. Li o post, gostei, entendi, mas não comentei. Só que fiquei me lembrando de outro post de outro blog que também me inspira bastante (o da Jojo). Pensei no quanto os dois posts tinham em comum. Não sei se vc conhece, ou viu, mas acho que valeria a pena vc dar uma conferida. Talvez faça vc se sentir um pouco melhor.
    Fique bem. E parabéns pelo ótimo trabalho, sempre.

    – Infelizmente, o blog dela não forma um link quando eu clico no post. Caso vc queira ler, o post é de 11 de agosto deste ano, e acho que está na quarta ou quinta página do blog, atualmente.
    http://umanosemzara.com.br/

  29. Mel, você (com a imagem que passa aqui pelo blog) é uma inspiração para um número incontável de pessoas. Seja sobre como se vestir, ou como incentivo para ler mais, viajar, e até mesmo (que foi o meu caso) para criar um blog novo. Infelizmente estar exposto na blogosfera é estar exposto para além do bem e do mal. Você abriu um pontinho para reflexão no seu post, e isso incomoda muita gente, mas e daí? Eu não teria “escondido” o post, mas é mera questão de opinião.

    P.S: você é muito querida pelos leitores de verdade não só por ter um corpinho bonito, mas pelo conjunto da obra :)

  30. Julia says:

    Oi Melina, eu ando meio de saco cheio com os humanos e a facilidade que tem em trocar o significado das coisas, distorcer. =/ Você é uma linda e tô amando o seu blog. Beijo.

  31. Annie says:

    Oi Mel, tudo bem?(pergunta retórica)Bem, sei que o que vou falar aqui não tem tudo haver com o post (corpo), mas desde que conheci o blog, pela imagem que você passa por ele, você mudou muito.Começou a usar maquiagem e batom, já viajou e tem muitas histórias para contar e etc, e sei que se você se sentir bem com suas mudanças, para mim tudo bem, mas para mim, a antiga Mel que apreciava a beleza natural, que lia mais livros em português do que em inglês, a Mel do quarto sem parede de tijolos, enfim, ainda continua sendo minha inspiração.Sei que não sou ninguém para julgar, e que como li em um comentário aqui, o blog é sua cada virtual, e eu virei uma das pessoas que vem para “te ver”, mas mesmo assim, você continua sendo a blogueira favorita minha e da minha melhor amiga.

  32. Semi says:

    Mel, acompanho o seu trabalho ha alguns anos, desde o Flickr e te admiro bastante ! Desde lá, tento acompanhar sempre que possível o seu blog, pois me identifico muito com vc. Apesar disso, nunca deixei um comentário… Até hoje. Bem, fiquei muito triste em saber que tem gente que entra em seu blog com o intuito de fazerem comentários maldosos, mesmo sabendo que vc só expõe coisas positivas em seus posts. Acho vc absolutamente linda! Não que eu ache que ser chamada de gorda seja uma ofensa, pois acho que cada pessoa deve se aceitar do jeito que é, e que cada tipo de beleza deve ser admirada. Mas o problema aqui é que esse adjetivo não se enquadra a vc…
    Isso é somente um reflexo de como a sociedade está doente ao ter esse padrão de garotas esqueléticas como o ideal. Vc é uma garota normal, somente isso. E para a sociedade, toda garota que não é esquelética é gorda. Sofro muito tb c esses comentários e já beirei a ficar complexada como meu corpo… Cabe a nós apenas não dar importância a esse tipo de coisa pq senão a gente surta msm ! Continue c esse trabalho maravilhoso, pois vc é uma grande inspiração. Sempre que alguém me critica por curtir livros YA ou cultura nerd por estar perto dos 30 penso em vc e mando o recalque para longe ! Hehehe
    Um grande bj !!

  33. Infelizmente ainda existem pessoas que na hora de argumentar seu ponto de vista sobre determinada coisa ou assunto, não encontra fundamento no próprio argumento e escolhe ofender o próximo, lamentável esse tipo de situação.
    Ok, todo mundo tem o direito de concordar e discordar, mas tem também a obrigação de saber que a partir do momento em que discorda de tal coisa, tal fato ou tal assunto, deve ter uma opinião/argumentos prontos para se iniciar uma discussão decente sem ofensas, palavras de baixo escalão e por ai vai. Mas… não é o que acontece, trágico!

  34. odyle says:

    Realmente não acredito que as pessoas fizeram um rebuliço por conta do post ( que eu imagino ser o que vc falava sobre a nova mania das pessoas perturbarem as outras).
    Se a polemica for mesmo o tal do texto plus size acho bobo que as pessoas que te acompanham a tanto tempo tenham te entendido mal e n tenham tirado absolutamente nada do que vc escreveu.
    Estamos enfrentando um problema gravíssimo nos internautas de hoje: a falta completa da capacidade de interpretar um texto!

  35. Não sei o que aconteceu que te fez esconder o post. Eu achei ele ótimo e muito útil. Mesmo porque era algo que TEM QUE ser falado, porque é uma situação que vem se repetindo há muito tempo e com muita gente.
    Pena.

  36. Beatriz Cruz says:

    Gostaria de ter lido
    Pelo o que deu para entender, seria legal se o post ficasse, pois é a sua opinião que deixa uma boa reflexão. Se pessoas com mentalidade infantil não curtiram, só tem que lamentar. Li vários comentários sobre o post (embora não tenha lido o post, o que é engraçado comentar sobre algo que não leu), e deu para entender que as pessoas se assustaram pelo ”tom” da postagem. Cara, você é humana e bem verdadeira e sincera em posts de opinião. Acho lindo quando você mostra que é além da ”Mel fofinha sonhadora feliz o tempo inteiro”. Quando você mostra o lado real, que faz pessoas reais se identificarem, tanto com o lado fofo sonhador, como quanto o lado humano.
    Você não tem que viver de máscara pq virou pessoa pública, não tem que ficar quieta se algo a incomoda, pq vc ”vende” algo diferente. Quem tem que sair da bolha são esses ”fãs” que confundem tudo e querem saber e deduzir tudo, se meter, palpitar demais e perder os limites.
    Nunca irei entender a necessidade que as pessoas têm em se meter na vida alheia, mesmo a pessoa sendo pública. Fora que muita gente pensa ”é pública, então não tem direito à privacidade”… isso é TÃO ridículo.
    O dia em que as pessoas passarem a cuidar das suas vidas, não das vidas dos outros, o mundo se tornará um lugar melhor.

    bjs!

  37. Helena Merlo says:

    Engraçado, eu tive que ler os comentários pra entender de qual texto vc estava falando. Pq eu li o texto em questão, mas acesso o blog a tanto tempo, sinto que conheço o que vc passa aqui, e um pouco de vc, que não consegui imaginar nada de maldoso nele. E fiquei pensando, que texto é esse, ele não me veio a cabeça de jeito nenhum.
    As coisas sempre tem pontos positivos e negativos, e a exposição seja na internet ou em qualquer lugar, não seria diferente.
    Espero que isso não mude muito seu jeito de lidar aqui com a gente.
    Pq é isso que me faz acessar todos os dias o blog.
    Um abraço, de quem comenta pouco, mas senti muito carinho por vc.

  38. Cacau says:

    Nossa, sério que houve isso tudo? Achei o texto tão válido!
    Mudando de assunto, essa sua foto tirada de Campos do Jordão (creio eu) com a visão de trás da pedra do baú, é tão linda! Sou dessa região da serra da mantiqueira. hehe

  39. claudia hi says:

    Sei que todos falam pra esquecer e não ligar, mas sei como é difícil, passo isso no meu trabalho, de ser mal interpretada ou as pessoas simplesmente serem grossas e ignorantes, e todos sempre falam pra esquecer e deixar pra lá. Mas sabe o que eu acho? Se você tiver alguém pra desabafar é a melhor coisa. É o que eu faço. Quando eu desligo o telefone, solto uns gritos, xingo e depois essa raiva vai passando rapidinho. Não guarda tudo pra você Mel, chega uma hora que faz mal! Só fiz esse texto gigante porque gosto de você, como pessoa, amiga virtual e como profissional que dá toda atenção para seus seguidores que sempre vão te apoiar!

    Se cuide querida!

    bjaoo

    O Pequeno Lírio

  40. Bruna says:

    Admiro sua preocupação enorme com as pessoas, Mel!


Deixe seu comentário