Books

O Poder do Hábito (Charles Duhigg)

7.01.2015

IMG_7581

Quando vi O Poder do Hábito pela primeira vez, pensei que fosse mais um daqueles “livros sobre produtividade nos negócios”. Também achei que fosse “grande demais” e que não teria paciência pra ler até o final.

Errei, errei feio, errei rude! (hehehe)

IMG_7558

O poder das histórias

O autor, Charles Duhigg, resolveu usar casos reais pra explicar como os hábitos se formam, como influenciam a nossa vida e como podemos criá-los ou mudá-los, e essa foi, na minha humilde opinião, a melhor abordagem que ele podia ter escolhido.

Logo de cara, somos apresentados a Lisa Allen, uma mulher de 34 anos que havia começado a beber e fumar aos 16, passou boa parte da vida lutando contra a obesidade, e viu sua vida mudar quando largou o cigarro – mostrando como uma mudança de hábito pode puxar outras.

Pouco depois, lemos a história de Eugene Pauly, “um homem que mudaria radicalmente muito do que pensamos sobre os hábitos”, nas palavras do autor. Pauly era um idoso com pouco mais de 1,80m de altura, fartos cabelos brancos (que “teriam causado inveja em muitos reencontros de cinquenta anos de formatura”) e uma grave perda de memória recente, que afetaria não apenas a sua vida e a de sua família, mas todo um campo de estudos científicos.

IMG_7567

Duhigg também nos fala de Julio, o macaco que gostava de suco de uva; Tony Dungy, o técnico de futebol americano que ajudou a tirar os Buccaneers da fossa; Paul O’Neill, o executivo que transformou a Alcoa em uma das empresas mais seguras do mundo; Howard Schultz, que transformou o Starbucks, antes uma organização medíocre, em um dos empreendimentos de maior sucesso de sua área…

Esses e muitos outros personagens ajudam a prender a atenção do leitor, enquanto dividem espaço com explicações mais técnicas (mas nem por isso chatas), transformando O Poder do Hábito em um livro difícil de largar.

IMG_7573

O Poder do Hábito é extremamente bem escrito e muito bem fundamentado (notas de rodapé e referências mostram que o autor fez um excelente trabalho de pesquisa jornalística). A leitura flui, e os pequenos infográficos deixam o livro divertido, além de ajudar a absorver melhor as informações.

Por fim, as histórias e informações são inspiradoras, e o conhecimento que o autor passa é valioso pra quem quer largar hábitos ruins ou criar hábitos bons. Se quiser um apoio extra pra cumprir suas metas de ano-novo, vai adorar!

IMG_7555

Aperitivos:

“Dentro do prédio que abriga o departamento de Ciências Cerebrais e Cognitivas do Massachusetts Institute of Technology há laboratórios que contêm o que, para um observador leigo, pareceriam salas de cirurgia de uma casa de bonecas. Lá existem bisturis minúsculos, pequenas brocas e serras em miniatura de menos de 6 milímetros de largura presas a braços robóticos. Mesmo as mesas de operação são muito pequenas, como se preparadas para cirurgiões do tamanho de crianças. As salas são sempre mantidas numa temperatura de 15 graus, pois um toque gelado no ar estabiliza os dedos dos pesquisadores durante procedimentos delicados. Dentro desses laboratórios, os neurologistas abrem os crânios dos ratos anestesiados, implantando sensores minúsculos capazes de registrar as menores alterações dentro de seus cérebros. Quando os ratos acordam, mal parecem notar que agora há dezenas de fios microscópicos espalhados, como teias de aranha neurológicas, dentro de sua cabeça.”

(p. 30)

“Os cientistas e executivos de marketing da Procter & Gamble estavam reunidos em volta de uma mesa velha numa pequena sala sem janelas, lendo a transcrição de uma entrevista com uma mulher que possuía nove gatos, quando uma pessoa entre eles finalmente disse o que todos estavam pensando.

‘Se formos despedidos, o que acontece exatamente?’, ela perguntou. ‘Os seguranças aparecem e nos conduzem para fora, ou recebemos algum tipo de aviso prévio?’

O chefe da equipe, Drake Stimson, outrora um astro em ascensão dentro da empresa, olhou fixo para ela.

‘Não sei’, ele disse. Seu cabelo estava todo desgrenhado. Seus olhos estavam cansados. ‘Nunca achei que a coisa fosse ficar tão grave. Eles me disseram que coordenar esse projeto era uma promoção.'”

(p. 54)

ISBN 9788539004119 Editora Objetiva Nota 5/5 Páginas 407

Quem quiser me acompanhar em outras redes, é só seguir: Twitter ✎ Facebook ✎ Instagram  Tumblr  Youtube

Youtube  Instagram ❤ Twitter ❤ Facebook ❤ Bloglovin’ ❤ Pinterest ❤ Tumblr ❤ Goodreads  Flickr

Por

Gui

  1. Michele says:

    Já estava com vontade de ler esse livro.. agora fiquei mais animada ainda!!!

  2. Maki says:

    Mel, eu achava a mesma coisa que você sobre o livro! Sempre ouvi falar muito bem dele, mas não dei muita bola porque achei que ia cair nesse clichê. Mas agora fiquei beeem curiosa! Você já leu Trabalhe 4 Horas por Semana, do Tim Ferris? É outro livro que eu julguei muito antes de ler e ver que é incrível também!

  3. Dani Mendes says:

    Amei a resenha, o livro deve ser ótimo. É tão bom quando a gente erra assim com algum livro né?
    Beijos

  4. Becky says:

    Desde que você começou a resenhar aqui no blog e criou seu canal, sempre acompanho suas postagens, pois o jeito que você escreve (e fala) tem sinceridade, assim posso confiar nos livros que você indica :).
    Abraços.

  5. Comecei a ler este livro ano passado mas por algum motivo o abandonei no meio. Sei que é muito bom, mas não era o momento da leitura. Agora, pra 2015, pretendo concluir minha meta de terminar livros abandonados e acho que esse será o primeiro que escolherei pra concluir a leitura. Realmente é um livro muito bem escrito e com uma densa pesquisa pelo autor.

    Quando acabar a leitura farei também uma resenha lá no meu blog pra compartilhar minhas impressões sobre ele.

    Grande abraço e um ótimo 2015!
    Camile

    • Gui says:

      Cami, conheço muito bem essa sensação de não estar “no momento certo” pra ler determinado livro. Tem muito a ver com o que vivenciamos ou estamos vivenciando, nossa atitude mental, nossas prioridades… E acho extremamente saudável tentar retomar em outro momento uma leitura abandonada! Espero que goste bastante de O Poder do Hábito, e quero que me mande um link da sua resenha quando ela for publicada!

      Um ano iluminado pra você!

  6. Larissa says:

    Mel, todos os posts que você faz são perfeitos!
    Uma das minhas grandes inspirações!
    Continue assim!

    Beijinhos

  7. Luna says:

    Tenho o costume de errar rude com as primeiras impressões de livros também hsuahs

  8. Amo criar metas e me reinventar todos os dias. Adorei a resenha e fiquei super interessada no livro… beijos

  9. Gisela says:

    minha chefe me indicou esse livro e contou vários casos dele.
    O hábito é realmente algo incrível, tanto para o bem quanto para o mal. =b

    • Gui says:

      Uma boa indicação, Gi, especialmente por causa das duas grandes histórias de empresas que cresceram graças a estratégias focadas em hábitos: a Alcoa e a Starbucks! Espero que você siga a indicação da chefe e se divirta no processo hehehe XD

      Quem dera se a gente pudesse ter só hábitos saudáveis…

  10. Oie Gui, tudo bem?
    Adoro as tuas resenhas, você sempre indica livros instigantes. Fiquei muito curiosa pra conhecer esse livro e lê-lo, na primeira oportunidade farei!
    Feliz 2015!!
    Beijos :*

  11. OI Guilherme, eu tambem gostei muito desse livro. achei muito prático e realista. E faz parte da minha estante, porque sei que vou le-lo novamente.
    ah! Parabéns gosto muito de suas postagens.

  12. Livros::::::::::::: ♥

    A melhor coisa que podia existir

  13. Simone Ferraz says:

    Esse é um livro que está na minha lista de leitura. Já está até lá em casa…

    Beijos,
    Simone.

  14. Luma Nunes says:

    Adoro suas opiniões, Gui! São tão inteligentes :)
    Li Time Warrior por sua causa e amei. Vou continuar acompanhando.
    Beijinhos :*

  15. Micaelle says:

    Adorei a resenha! Vi esse livro na Leitura aqui da minha cidade assim que chegou e jurei que fosse livro de empresas e negócios então nem me interessei, da próxima não julgo o livro pela capa. Parece ser realmente bom.
    Beijão,
    http://www.garotaroyal.blogspot.com

  16. Amei a dica Gui!!
    xD

    Já anotei o nome aqui e com certeza será minha leitura de fim de mês/ fevereiro.
    É que já estou lendo alguns livros no momento!
    =x

    Beijos, tenha um ótimo fim de semana!

  17. Adoro suas indicações de livros aqui no blog, Gui! De capa eles parecem uma coisa, mas aí sempre que vejo sua resenha aqui, me dá vontade de ler. Foi a mesma coisa com Garota Exemplar, que hoje é um os meus livros preferidos!

    Abraço!

  18. Olá Gui,
    Cai aqui de paraquedas através de um blog que acompanho. Amei a resenha e já coloquei esse livro na minha lista de leituras para 2015!

  19. Oi Gui,

    Cheguei aqui por acaso, lendo o blog Vida Organizada, que indicou essa resenha… Li o livro, entendi o jeito como funciona o hábito, mas ao chegar no final, esperava mais dicas. Quem quer uma formula mágica não vai encontrar, mas sim entender como funciona um hábito, e de certa forma, (a minha impressão é que)o leitor deverá buscar uma reflexão acerca de como resolver o seu problema em específico. Não vai vir nada mastigado, digamos assim. De certa forma, é o que se espera de um jornalista, uma boa pesquisa e análise de casos. Se fosse outro caso, teria sido escrito por um psicólogo ou algo que o valha, rsrsrs. Mas, realmente, vale a leitura!

    • Gui says:

      Que bom que gostou da resenha e do livro, Carla!

      Ao final do livro tem, como você deve ter visto, um pequeno “roteiro” para transformação de hábitos. Talvez você precisasse de um material um pouco mais extenso em termos de dicas… Indico um chamado “60 estratégias para ter mais tempo” (não tenho certeza se o título é esse, mas já ajuda a encontrar). Ele não contém análises a respeito da procrastinação ou dos hábitos, mas dá sugestões bem legais para “desafogar” a agenda e ter mais tempo durante o dia para se divertir. Vale a pena dar uma olhada!

  20. Arthur Olinto says:

    Grande Guilherme, que saudade de você, rapaz! Terminei de ler “O poder do hábito” hoje. Comprei-o graças a essa sua resenha. Leitura muito proveitosa, cientificamente muito bem embasado e com uma linguagem acessível. Muito obrigado pela a indicação! Quando você tiver um tempinho, envie-me um email para podermos trocar figurinhas (Email, Whatsapp, Skype etc). Gostou do último episódio de “The Mentalist”? Ainda estou meio enlutado pelo fim da série. Mas faz a parte. A vida segue.

    Um fraterno abraço.

    • Gui says:

      É uma alegria vê-lo por aqui, Arthur! Confesso que não tenho dado aos amigos a atenção que eles merecem – é quase como se faltasse combustível para interagir, esquecer as tarefas e conversar bastante com as pessoas. Até agora não terminei The Mentalist, acredita? Acho que o Netflix me deixou mal acostumado hehehe

      Forte abraço!


Deixe seu comentário