IMG_0600
Travels

Viagem internacional: comprando passagens!

24.01.2015

IMG_0600

Assim que anunciei a minha viagem para Londres, comentei que iria fazer alguns posts com dicas para organizar uma viagem internacional. No primeiro post falei sobre passaporte e visto e hoje vou falar sobre passagens. Pedi para vocês deixarem as suas dúvidas nos comentários, selecionei e pedi para a minha amiga Sarah Dianovsky me ajudar a responder.

A Sarah é gerente na TAM Viagens. Foi com ela que comprei minhas passagens para Londres e também para viagens que fiz pelo Brasil mesmo. Super recomendo!

IMG_0581

QUAL A MELHOR FORMA DE PESQUISAR OS PREÇOS DAS PASSAGENS?

Você pode fazer por duas formas: procurar um profissional especializado para fazer a pesquisa para você (agente de viagens) ou fazer por conta própria.

Caso você seja um viajante de primeira viagem ou tiver menos de 18 anos e vai viajar sozinho, a primeira opção é mais recomendada. O agente ficará responsável por procurar o melhor voo, com menor preço e acompanhará sua reserva até a viagem. Assim você evitará surpresas de qualquer tipo como alteração de horários que não foram avisados, cancelamentos errôneos dos seus voos e te auxiliar em solicitações especiais como comida vegetariana, sem glúten ou sem lactose, acompanhamento especial de menores, auxílio especial para embarque, cadeira de rodas etc. O agente também irá te orientar sobre documentações necessárias para a viagem e te dará dicas para aproveitar melhor o seu destino. Essa é a forma mais segura de programar sua viagem.

Para começar sua pesquisa sozinho, você deve, inicialmente, procurar quais companhias aéreas voam para o destino escolhido. Algumas companhias “revendem” as passagens das companhias parceiras, mas sempre dê preferência para as “donas” dos voos, porque elas costumam fazer o melhor preço. Com a lista das companhias que voam para o local de destino, você pode optar por comprar as passagens em “sites agências de viagens” como Submarino Viagens e Decolar, ou comprar diretamente no site da companhia aérea. A Sarah recomenda a segunda opção, pois a maioria desses sites tipo agências cobram taxas extras do próprio site, além das taxas da companhia aérea para remarcações e reembolso, ou seja, cobrará a mais sem necessidade. Diretamente com a companhia você evita esse risco.

COM QUE ANTECEDÊNCIA É BOM COMPRAR AS PASSAGENS?

A melhor época é de 6 a 8 meses antes da sua viagem. Mais do que isso você pode não encontrar tarifas promocionais (e muito próximo da viagem provavelmente também não). Uma dica importante é sempre dar preferência para viajar em baixa temporada, ou seja, fora de feriado e das férias escolares do seu país de origem (para as passagens, a regra de baixa e alta temporada segue sempre a origem do voo). A baixa temporada é a melhor de viajar, porque como o fluxo de viagens diminui, as companhias aéreas tendem a fazer melhores preços para estimular a venda e, além disso, a quantidade de turistas será menor e você irá enfrentar menos filas, menos confusões e poderá aproveitar ainda mais as atrações/pontos turísticos.

IMG_0631

QUAIS AS VANTAGENS E DESVANTAGENS DE COMPRAR PASSAGENS COM ESCALAS?

Existem dois tipos de “pausas” no seu voo: a escala e a conexão. Na escala, o seu avião vai parar em uma cidade no “meio” do caminho e você não vai precisar sair do avião (vai seguir a viagem nele mesmo). Já na conexão, quando o seu avião parar você terá que sair da aeronave e embarcar em outra. Se a sua conexão for fora do país de origem, você precisará passar pela imigração e terá que pegar sua bagagem para possível inspeção (e depois despachá-la novamente).

A única vantagem é no preço. Só compre passagens com escala/conexão caso não exista voos diretos e/ou se o preço estiver muito atrativo. É bom pensar se a diferença no preço vale o estresse de ter que mudar de aeronave e passar pela imigração, por exemplo. Voos internacionais já são cansativos por si só e se você viajar pensando “nossa, daqui a pouco vou ter que descer e passar pela imigração! Tomara que eles não queiram abrir a minha mala e bagunçar tudo!” você já não consegue relaxar tanto.

A desvantagem é o risco de perder o seu segundo voo e só ter voo para o destino no dia seguinte. Nesse caso você vai ter que dormir na cidade, atrasar sua viagem e talvez perder algo que já estava planejando fazer assim que chegasse (excursão ou algum compromisso). É bom sempre levar isso em consideração caso compre passagens com conexão. O ideal é contar com 1 ou 2 dias de folga para não perder nenhuma atração da sua viagem caso tenha problemas no voo.

ALGUMA DICA PARA COMPRAR PASSAGENS MAIS BARATAS?

Baixa temporada, monitoramento e flexibilidade. Se você quer preços melhores, procure sempre viajar nessa época (março à maio/ setembro à novembro). Você também precisa ficar monitorando a data que você quer viajar e não ter medo de fechar quando a oportunidade aparecer. Fique de olho todos os dias (ou sempre que possível) na sua passagem, verificando a variação de preços e testando várias datas possíveis. Quanto mais flexível for a sua disponibilidade para voos e datas será mais fácil para conseguir o melhor preço.

Uma dica muito boa e que pode fazer muita diferença é acompanhar o site Melhores Destinos. Lá você sempre encontra promoções de todas as companhias aéreas, mas tem que ser rápido porque as promoções acabam num piscar de olhos.

PASSAGENS PARA ESTUDANTES (INTERCAMBISTAS, POR EXEMPLO) TÊM UM PREÇO DIFERENCIADO?

A Sarah não trabalha com esse tipo de passagens, mas o que ela acha vantajoso é a remarcação sem custo (muito bom para quem ainda não tem data certa para voltar). Caso você já tenha a sua volta programada, você pode comprar uma passagem normal em uma promoção com preço mais baixo.

IMG_0587

DICAS IMPORTANTES:

1. Na hora de escolher sua passagem, evite conexões fora do seu país de origem, pois caso contrário você terá que passar pela imigração e, se demorar mais do que o esperado, há o risco de perder o seu segundo voo. Fique muito atento ao tempo de conexão (o recomendado é de três horas). É tranquilo caso a conexão aconteça no seu país de origem, pois você só terá que trocar de avião e mais nada.

2. Nunca compre os trechos da sua viagem separados. Por exemplo, se você vem de Las Vegas, fará conexão em Miami e depois irá para o Rio de Janeiro, compre todos os trechos Las Vegas > Miami > Rio de Janeiro no mesmo bilhete e reserva. Pode até usar duas companhias aéreas, mas compre tudo junto fazendo uma pesquisa só. Se por algum motivo na hora da viagem o seu voo Las Vegas > Miami atrasar ou cancelar, a companhia aérea terá a responsabilidade de remarcar a ajustar sua viagem por completa até o destino final (no caso, Rio de Janeiro). Caso você compre separado e isso aconteça, você terá que fazer tudo sozinho e provavelmente terá que pagar pela remarcação, pois, nesse caso, a companhia não tem obrigação de auxiliar nem de remarcar. Melhor evitar esse estresse!

Uma outra vantagem de comprar o voo todo junto é que em todos os trechos você terá a franquia de bagagem internacional (2 malas de 32kg). Por exemplo, se você comprar separado um trecho interno nos EUA e não tiver a franquia de bagagem inclusa, terá que pagar à parte e sairá caro (trechos internos na Europa também não tem franquia de bagagem inclusa). Leve isso em consideração porque a economia comprando o trecho separado pode sair bem mais cara tendo que pagar a franquia de bagagem (além dos possíveis problemas na hora da conexão).

3. Programe sua viagem evitando futuras remarcações e tenha certeza das datas antes de comprar. Quando você precisa mudar os voos, todas remarcações possuem multa (em torno de 200 dólares), além da possibilidade de ter que pagar diferença de tarifa. Você pode se surpreender com o valor final (pode ser quase metade do valor da passagem que você comprou).

4. Fique sempre atento e consulte sua reserva sempre que possível até a viagem. As companhias aéreas podem mudar seu voo, horário e/ou data e não te avisar (!), pois por algum motivo pode não ter conseguido entrar em contato com você. Então, para evitar surpresas indesejadas, seja precavido e consulte seu voo via call center ou pelo site da própria companhia.

5. Nunca compre sua volta separada da sua ida ou vice-versa. As companhias aéreas possuem preço e desconto especiais para compra de passagem “round trip”, ou seja, ida e volta. Quando você pesquisa somente ida ou somente volta (one way), você vai descobrir que o valor é maior ou igual ao preço da “round trip”. Somente nas viagens com milhas ou pontos que o valor é o mesmo comprando trechos juntos ou separados. Caso você só tenha pontos/milhas para um trecho e precise pagar pelo outro, é recomendado que você deixe para usá-las em outra oportunidade em que seja o suficiente para todos os trechos.

IMG_0624

MINHA EXPERIÊNCIA:

Quando decidi que iria me dar de presente um mês de férias em Londres, entrei no site Decolar e fiquei monitorando os preços das passagens dos dias 01/10 até 31/10 e de 01/11 até 30/11. Quando percebi que o valor desse trecho no mês de Outubro tinha aumentado bastante, entrei em contato com a Sarah e pedi pra ela me auxiliar com as passagens para o mês de Novembro (o preço ainda estava bom). Ela verificou todos os preços para o período de um mês e fechamos a saída no dia 03/11 e a volta no dia 02/12 por 899,00 dólares mais as taxas (não lembro quanto saiu o preço final com a cotação do dólar na época). Esse foi o valor para os trechos Curitiba > São Paulo > Londres e Londres > São Paulo > Curitiba.

Foi tudo super tranquilo e, mais ou menos duas semanas antes da minha viagem, recebi um e-mail avisando que o trecho Curitiba > São Paulo tinha sofrido uma pequena alteração no horário (uma hora mais ou menos). No e-mail foi pedido que eu confirmasse o recebido e se estava tudo ok com a alteração. Não tive problema em nenhum dos trechos (tanto na ida quanto na volta) e confesso que, por ter comprado com agente, fiquei ainda mais tranquila porque sabia que se tivesse qualquer problema eu não teria que resolver tudo sozinha.

Como já disse no começo do post, super recomendo a Sarah Dianovsky. Além de excelente profissional ela é uma pessoa incrível (me ajudou a responder as perguntas de vocês, deu dicas e ainda se dispôs a responder mais perguntas sobre o assunto caso vocês tenham mais dúvidas). Quem quiser comprar passagens com ela pode entrar em contato por telefone (21) 3553-4005, Nextel (21) 7751-8410, por e-mail sarah.dianovsky@agentetamviagens.com.br ou pessoalmente na TAM Viagens do Shopping Downtown (Av. das Américas, 500 Bl 06, Loja117 – Barra da Tijuca).

Espero que tenham gostado do post e, caso tenham mais dúvidas sobre passagens, por favor deixe nos comentários que eu e a Sarah iremos responder.

O próximo assunto será Seguro de Viagens. Por favor, deixem suas dúvidas sobre o tema nos comentários para que eu possa produzir um conteúdo legal e ajudar vocês.

Para acompanhar o meu dia-a-dia é só me seguir no instagram ;)

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

ps: Sah, muito obrigada pela ajuda! Você é incrível!

Youtube  Instagram ❤ Twitter ❤ Facebook ❤ Bloglovin’ ❤ Pinterest ❤ Tumblr ❤ Goodreads  Flickr

Por

Melina

  1. Estou a tempos querendo planejar uma viagem internacional, mas nem sabia por onde começar. Essas dicas estão ajudando um monte :)

  2. Danielle says:

    ai bugou tudo aqui, não sei se meu ultimo comentario foi enviado. Meu note não ta me ajudando, e nem colocando os acentos aff. Não precisa aceitar o coments ja que ficou incompleto. So queria uma dica de melhor seguro para 15 dias orlando considerando preço e confiabilidade. Beijão mel, sucesso preta!

  3. Amei, um dos posts mais completos com o tema passagens aéreas que eu já vi em toda a minha vida, parabéns Mel, super me inspirei e estou agora com uma vontade louca de viajar <3
    Beijos !!

    http://parasemprenewyork.blogspot.com.br

  4. Ótimo post Mel. Eu realmente estava com dúvidas, pois estou querendo viajar com minha mãe para Londres. No momento meu único questionamento é sobre hospedagem, no entanto sua postagem esclareceu bastante coisa. Um abraço!

  5. Faz um post falando sobre o custo das viagens e quanto levar mais ou menos…obg :)

  6. Hey Mel, estou com planos para no fim do ano ir à Amsterdam , só que eu quero ir com minha irmã , eu(14 anos , mais quando eu for estarei com quase 15 ) e minha irmã (16 anos ) , queríamos ir sozinhas , mais em relação ao Hotel , nos iremos poder fazer Check-in no hotel já que somos de menos ? bjsss

  7. Edianara says:

    Tirou todas minha dúvidas , pretendo ir para Londres futuramente fazer um Intercâmbio e queria saber se tem como ir de Curitiba direto para Londres?

  8. Becky says:

    Estou anotando todas as dicas Mel, muito legal você esta fazendo posts assim. Esperando outros posts :).
    Beijos.

  9. Que legal, ela é da TAM Viagens do Downtown, aqui pertinho de casa heheheh vou lá fazer uma visitinha pra ela. To indo pros EUA em maio e to bem empolgada! Vou até passar uns dias em Key West <3

  10. Amei as dicas agora pouco falei para meus pais que pretendo viajar ao fazer uma festa de 15 anos. E essas dicas vão me ajudar bastante caso eu viaje com eles para o exterior! Se postar mais dicas vai me ajudar bastante <3 Beijosss

  11. Oi Mel! Tudo bem?
    Primeiro, parabéns pelo lindo trabalho! Adoro o seu blog, muito fofo e útil! Esse post está sensacional, muito completo.
    Só tem uma coisinha que eu queria te falar: sobre a imigração em pontos de conexão. Sabia que nem sempre isso acontece? Eu já viajei para fora algumas vezes tendo que fazer conexão em Buenos Aires ou Madri, por exemplo, e lembro perfeitamente de não ter feito imigração, e sim ter ficado na área internacional de embarque aguardando meu próximo vôo. Parece que essas áreas são tipo “território internacional”. Mas acho que isso depende de país pra país, né? Sei nos EUA, por exemplo, qualquer conexão precisa ter visto porque lá tem que passar pela imaigração. Como sempre, acho que o que vale é sempre se informar bem antes de sair de casa.
    Espero ter ajudado também :)
    Um beijão.
    Gabi

  12. Bia says:

    Amei as dicas, Melzita. Agora só falta perder o medo de avião xD
    Beijinhos, Pão de queijo!
    umagotanomundo.blogspot.com

  13. Fernanda Mota says:

    Melanie, parabéns pelo incrível trabalho! Estou indo para Curitiba e gostaria de saber que lugares vc recomenda visitar. Também gostaria de saber de onde são essas canetas ou crayons ilustradas no post. Bjs. Fernanda.

  14. Wilma Rocha says:

    Muito bom seu post,indicação do Vida Organizada e vim conferir. Eu lembro de ter feito viagem com conexão e a mala seguiu pro destino final,somente eu passei pela imigração,talvez tenha sido por serem todos trechos feitos pela TAP. Quanto ao Seguro é o que mais tem me preocupado ultimamente com a idade chegando,rsrs,sempre levo o do cartão que é grátis e nunca precisei,graças, porém gostaria de saber se esses feitos on line e de empresa não brasileira atende a contento e que observações terei que fazer, ouço dizer que temos que listar os interesses, tipo, serviço de dentista, consulta médica, translado…enfim, ainda não pesquisei muito e ao começar fiquei mais confusa…obrigada por compartilhar sua experiência.

  15. Vivi says:

    Quero muito começar a conhecer novos lugares e quem sabe fazer viajem internacional , não sei por onde começar e até como se desidir por destinos legais tem algum linck ou mesmo grupos do face que pode compartilhar opiniões e dicas de viajem e planejamento das mesmas ???

  16. Camylla says:

    Boas dicas!!

    Eu prefiro ver tudo sozinha mesmo.. É bem fácil e tranquilo e fica mais barato,,
    So quando fiz meu intercambio para Londres q valeu a pena comprar na CI pq passagem de estudante é sim mais barata mesmo com a taxa deles. Antes de comorar eu comparei preços e vale mais a pena pegar de estudante,,

  17. Ei Melina, valeu pela dica, ótima postagem.
    Um abraço e sucesso sempre.
    Mu.

  18. Eliane Couto says:

    Eu estava buscando informações sobre Doutorado e o Programa Ciencia sem Fronteiras e me deparei com seu post, tenha certeza de que você me ajudou muito.
    Pretendo viajar em meados de 2016 e será uma aventura em família, já que levo comigo Malu minha filha e meu marido.
    O conflito está em decidir entre EUA, FRANÇA ou INGLATERRA. Malu e meu marido preferem América, e eu Europa.
    O que você me sugere? ??
    Obrigada.
    Eliane Couto

    • Melina says:

      Fico feliz em saber que o post te ajudou :)
      Olha, eu acho que nesse caso você tem que ver qual o lugar que tem melhores recomendações para o seu curso. Como você está indo para estudar, acho que esse é um fator decisivo na sua escolha :) Ou a sua pergunta foi sobre a viagem para se aventurar com a família? Eu sou suspeita pra responder porque sou louca pra Europa (principalmente pela Inglaterra)
      :*

  19. Mel, querida! Obrigada pelas dicas! Já que o próximo post é sobre seguros de viagem, não sei se você sabe, mas a Mastercard oferece o seguro de saúde pra viagens internacionais gratuitamente pra quem compra as passagens utilizando os cartões Platinum ou Black! Pra conseguir o certificado é só entrar em contato com a Central de Atendimento da bandeira. É uma boa pra quem precisa economizar os mínimos centavinhos, rs.
    Um grande beijo!
    http://www.aqueledevaneio.com

  20. Aline Agostinho says:

    Mel, amei o post, muito completo e informativo, me ajudou muito =)
    No memento no que mais tenho dúvida e com os gastos. Pretendo ir para Londres também, e tenho dúvidas sobre o quanto levar para passar pela imigração para um mês mais ou menos, e qual é a melhor forma (e mais barata) de se gastar por lá, se cartão de crédito, débito…

    Muito obrigada, seu blog é amor <3

  21. Paola Alves says:

    Adorei o post, muito bem explicadinho! Espero que a teoria seja mais complicada que a prática ): UHASUHSUHSAUS http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

  22. Tawani says:

    Oi Mel, estou planejando uma viagem para Londres para o inicio de fevereiro de 2016. Acha que no meio deste ano já é uma época boa pra começar a procurar passagem?
    Acredita que em Fevereiro os preços ainda estão altos?
    Beijinhos ;*

  23. Isa says:

    Mel, já que você tá fazendo esse post eu vou aproveitar pra tirar algumas dúvidas rsrs. Nunca fiz uma viagem internacional (e nem de avião, na verdade) e em junho pretendo fazer a primeira (Inglaterra!!)!! Não fazia ideia nem sequer das malas que podia levar quando comprei minhas passagens, daí resolvi pesquisar em vários sites sobre o que podia ou não levar e pesquisei no site da companhia aérea que vou viajar quantas malas ela permitia que eu levasse, lá diz que são duas malas de até 32kg e uma bagagem de mão de até 8kg. Não fazia ideia de como seria uma bagagem de mão, pesquisei mais um pouco e descobri que é uma mala normal só que pequeninha. Mas daí me surgiu uma dúvida, se eu levar uma bagagem de mão não poderei levar uma bolsa normal de lado? ou pode levar as duas? Você podia fazer um post sobre isso também (o que pode ou não levar em uma viagem internacional)! Suas dicas de viagem tem me ajudado muito, obrigada <3

  24. Simone Ferraz says:

    Oláaaa, Mel!!!
    Adorei as dicas! Quando eu fui para NY e Veneza, eu mesma fechei tudo… E deu tudo certinho!
    Gostei de saber a diferença entre escala e conexão, confesso que eu não sabia exatamente qual era a diferença…
    Gostei também de saber com que antecedência devo comprar a passagem…
    Muito bom o post! Parabéns! Com ele ajudará várias pessoas.

    Beijos,
    Simone.

  25. Steffany says:

    Adorei o post e as dicas. Não que eu vá viajar pra fora, ao contrário, nem imagino quando isso possa acontecer, mas é sempre bom a gente ficar por dentro dessas coisas, né? :)

    Mudando de assunto… Estou participando da promo #FashionDayCH da Capricho e preciso da ajuda de vocês! É só acessar esse link > http://migre.me/olfDX < clicar em votar e depois confirmar o voto no e-mai. É bem rapidinho e eu ficarei muito grata! Eu sei que é chato ficar pedindo votos mas seria a realização de um sonho se eu ganhasse essa promo. E se eu ganhar, sortearei alguns dos prêmios no meu blog, então por favor, quem puder e quiser, me ajude. ♥

    Beijos! | @steffanylopess
    http://www.steffanylopes.com.br

  26. Taynara says:

    Mel, ameeei o post sobre passagens, estou planejando de ir para Londres com duas amigas esse ano. Me ajudou muito seus comentários.
    Estou enviando perguntas para o próximo post.
    Ouvi falar que para entrar na Europa é necessário um seguro de 30 mil euros, algumas pessoas me falaram que esse é um seguro viajem, outros que é seguro de vida.
    Me falaram também, que o cartão de crédito já supriria esse seguro. Outros disseram que precisa ter um seguro europeu.
    Fiquei super confusa e com muito medo, porque tenho alergia a quase tudo (inseto, leite, animais, poeira) e tenho receio de ficar muito tempo fora do meu país e sem nenhum tipo de segurança.
    Não sei se o tema é especificamente só seguro de viagem, ou se esse também estaria incluso.
    De toda forma, estou enviando minhas dúvidas.
    Beijinhos.

  27. Maria Andrade says:

    Mel, qual você acha que é a melhor maneira de se viajar pela Europa? Tipo, precisa de algo diferente para viajar pelos países de lá?

  28. Yanka Soares says:

    Adorei as dicas, Mel! Tirou a maioria das minhas dúvidas. Como outra pessoa falou, eu queria saber mais ou menos quanto levar para uma viagem em Londres. Beijos :*

  29. Yanka Soares says:

    Não sei se foi publicado meu comentário, mas enfim… Super amei as dicas, Mel! Eu queria saber dicas para hospedagem em Londres. Beijos :**

  30. Rafaela says:

    Esse post ajudou bastante, Mel! Só fiquei em dúvida sobre essa passagem sem custo para remarcar, será que todas as companhias oferecem essa opção?

  31. Tatiana says:

    Oi, Mel! Amo posts de viagem! Eu viajo muito (graças a Deus!) e sempre estou monitorando o preço das passagens. Costumo olhar também direto nas cias aéreas, além de ser mais barato, acho mais seguro, pois já vi nos sites de reclamação muitos problemas com decolar, submarino e tal. Ano passado fui para Itália e o melhor preço foi na Central de Intercâmbio (www.ci.com.br) e eles têm taxas de estudante, mas tem que pagar uma taxa de reserva, aí tem que ver se o preço compensa (no meu caso, ainda assim estava bem mais barato – paguei 799 dólares do trecho o SP – Veneza -SP + taxa de 100 dólares por toda a reserva – eram 4 pessoas). Não sou estudante, se fosse, seria mais barato. O bom é que agora muitas cias aéreas fazem muitos trechos de diversas cidades do Brasil, então está mais fácil viajar. Sinceramente, acho que o dinheiro gasto em viagem é o mais bem gasto da vida! Bjo!!!!

  32. Giovanna says:

    Oi Mel, nova leitora! Adorei que você está escrevendo sobre esses detalhes sobre viagens, principalmente as internacionais que as vezes podem ser bem complicadas e que se não for bem executada pode dar uma grande dor de cabeça! :D
    Já que o próximo é seguro, queria saber como é melhor pesquisá-lo e se é de fato necessário e sim como se faz pra escolher um.
    Obrigada!! e Beijos!

  33. Marina says:

    Mel, não sei se vale um post inteiro sobre isso, mas gostaria MUITO que você falasse qual a melhor forma que vc considera de levar dinheiro para o exterior (vivo, cartão de crédito, travel money…). Vou fazer uma viagem tipo a sua pra Londres e estou super em dúvida por causa dessa questão de tributos, valor da moeda e etc.


Deixe seu comentário