Everything Else

Bullying, haters e amor

23.03.2016

Make something good

Hoje de manhã meu perfil no instagram virou alvo de uma pessoa que estava muito empenhada em tentar me magoar. Criou 5 perfis fakes (sendo 3 deles imitando o meu username) para deixar comentários me atacando. Cada vez que deletava o comentário e bloqueava o perfil, um novo surgia. O tempo que gasto para deletar e bloquear é muito menor do que o tempo que ela gasta para criar uma conta e comentar, ou seja, tempo que essa pessoa está perdendo e que poderia estar sendo usado para fazer algo de bom para ela.

Pensando nisso, resolvi escrever, depois de tanto tempo, mais um post sobre esse assunto que já é muito falado e muito discutido, mas que ainda está aí e com novas vítimas a cada dia: bullying virtual/haters.

Decidi dividir esse post em duas partes, uma direcionada às pessoas que praticam bullying/são haters e para as pessoas que são vítimas.

PARA OS HATERS

love

Sentir prazer momentâneo por ofender/magoar (ou tentar) alguém é um indício de que algo não está bem em você. Ter esse tipo de atitude para aliviar conflitos dentro de você não vai resolver a questão. Muitas vezes, o que nos incomoda nos outros, são coisas que nos incomodam em nós mesmos, mas que não estamos enxergando de forma consciente ou então que não queremos admitir.

Você pode até sentir alívio, felicidade e prazer quando deixa algum comentário maldoso para alguém, mas esse sentimento passa rápido e logo você sente a necessidade de atacar de novo seja o mesmo ou outro alvo, ou seja, o problema não foi resolvido e não é dessa forma que vai resolver.

Tem um trecho de uma música dos Beatles que eu amo: And in the end, the love you take is equal do the love you make” (E no final, o amor que você recebe é igual ao amor que você faz). Escolhi essa frase pra provocar uma reflexão de “dois lados”: 1. Talvez as pessoas que estão perto de você não estejam te fazendo bem e por isso você está repetindo esse “amor” que você está recebendo com outras pessoas e 2. Talvez o tipo de “amor” que você escolheu dar esteja trazendo esse tipo de pessoas e “amor” para perto de você.

Se o seu caso for a primeira opção, vale a pena você refletir e ver quem realmente vale a pena manter por perto em sua vida. Se for a segunda, é bom repensar se isso que você escolheu dar é o que você quer receber de volta. Ah, quando eu digo que você vai receber de volta não quer dizer que seja da pessoa que você escolheu como alvo e nem na mesma hora, viu? Pode vir quando você menos esperar e de pessoas que são muito importantes para você.

Assisti um vídeo na internet que trouxe uma colocação e reflexão muito importante: “a ofensa é uma brasa que você atira na pessoa pra queimar“, ou seja, ela pode ou não atingir a pessoa, mas 100% das vezes vai atingir você.

Take courage

Você não precisa passar por isso sozinho(a). Pedir ajuda não é sinal de fraqueza. Conversar com alguém, seja profissional (psicólogo, psiquiatra), seja alguém que é importante pra você (amigos, mãe, pai, avó…), vai te ajudar a resolver isso. Como sou formada em psicologia, superrecomendo que você procure alguém da área que faça com que você se sinta à vontade para conversar sobre o assunto e buscar melhorar. Existem várias abordagens na Psicologia e, se você não tiver tido uma boa experiência com uma delas, não descarte as outras. Aproveite que há mais opções e não desista ❤ O tempo que você vai investir em você vai valer a pena.

PARA AS VÍTIMAS

Everything is going to be ok

Ser alvo de comentários maldosos e carregados de ódio não é fácil pra ninguém, ainda mais se estivermos passando por alguma fase difícil ou se a pessoa comentar justamente sobre uma questão que é delicada para nós. O importante é, ao invés de receber aquilo como algo que foi escrito pra você, entender que aquelas palavras dizem muito mais a respeito da pessoa que escreveu do que de você.

Não tenha vergonha nem medo de pedir ajuda ou conversar com alguém. Guardar isso pra você não faz bem. É importante colocar pra fora e, na internet, a melhor forma de combater o hater é ignorar. Pode ser difícil, mas lembre-se que, se você for “responder à altura”, só vai alimentar ainda mais o ódio da pessoa que vai buscar mais formas de te ferir. Responder irônicamente também vai deixar a pessoa mais irritada e não vai resolver o problema.

Já li comentários horríveis sobre mim e, curiosamente, eles sempre aparecem quando estou visivelmente feliz com algo (seja com o meu corpo, namoro, trabalho, conquistas…). É triste, mas é verdade o fato de que a felicidade e o sucesso alheio incomodam os infelizes. Mas o que essas pessoas precisam perceber e entender é que, não é puxando os outros pra baixo que elas serão felizes.

Live what you love

Ser feliz fazendo o bem é muito melhor e muito mais duradouro.

Espero que esse post tenha ajudado alguém!

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

Por

Melina

  1. Débora Chrissanto says:

    Tanto tempo que eu não comento, ne? Mas agora precisava. Sempre que eu leio um post seu, eu fico mais leve/inspirada e sempre com uma vontade de te abraçar. E depois de ler esse texto, a vontade de te dar esse abraço ta enorme! Primeiro pra tentar te dar uma felicidade depois te ter que ler comentários ruins sobre você (que é uma pessoa maravilhosa) e segundo por você conseguir tratar esse tipo de situação com tanto tato, preocupação e carinho. Se sinta abraça, Mel! Um abraço bem forte e amoroso. Saudades de você, xuxu linda. ❤

  2. Heloísa says:

    Melzinha, que situação triste. E mais triste ainda é saber que ainda existem pessoas que perdem seu tempo tentando fazer o outro se sentir mal. Adorei o seu post, de coração e espero que as pessoas possam se conscientizar de toda a situação. Queria abrir um parênteses, claro que se você me permitir. Há muito tempo assisti um filme que falava exatamente de “cyberbullying”, e acho que pode ser interessante as pessoas assistirem. Chama-se Cyberbully (em português: Bullying Virtual) e é estrelado pela Emily Osment. É um filme curto (de 1 hora e pouquinho) e tem até no YouTube.

    No demais, ótimo post mesmo Mel :) Obrigada por isso. Beijos no coração <3

  3. Ana Lívia says:

    Nossa Mel, sinto muito pelo que você passou hoje! Bullying é uma coisa muito desagradável mesmo, sei pq já passei por isso antes mesmo deste termo ser adotado!!
    Por outro lado devo te elogiar, pois este texto está simplesmente impecável, perfeito, maduro, etc! É de extrema utilidade ver esses temas em blogs, tanto para quem sofre bullying pois mostra que a pessoa não está sozinha e que pode encontrar ajuda, e também por quem pratica, afinal se não agora, em algum momento da vida ela irá refletir sobre seus atos!
    Meus parabéns, como sempre! Admiro cada dia mais seu trabalho, e obrigada por mais esse presente em forma de post! *-*
    Beijão!!

  4. Jade Cintra says:

    Amei?sério mto bom? p.s.: venho do snap e já conhecia a piada?sempre rio horrores quando ouço…essa é daquelas que o riso te impede de contar???

  5. Helen Saez says:

    Você é especial Melzinha, me faz tão bem. Mesmo quando passei momentos que você estava atolada que não podia comentar muito minhas postagens, pensei que você tinha uma vida corrida..e nunca cobrei, nem falei nada mesmo estando de certa forma triste. Eu sempre prefiro falar o que me incomoda as pessoas do que feri-las só porque algo me feriu…sabe? ( eu faço isso) Porque as vezes ferir do nada pode ser porque a pessoa ficou magoada em algum momento também melzinha. Não estou nenhum momento justificando ninguém por fazer nada disso. Só que eu acho sinceramente que essa pessoa sofre de rejeição por você, não?
    Realmente pessoas assim podem ter problemas, e sério. Você como eu que estudamos psicologia sabemos que existe os haters como os que sentem mal por serem rejeitado mesmo da menor maneira possível. Eu sempre sofri rejeição na vida, mas nunca ataquei ninguém..sempre falei que sentia e como sentia. Acho que é a melhor forma de resolver com as pessoas. Obrigada Melzinha por nos ensinar, nos fazer refletir, nos fazer uma terapia indiretamente. Eu sei o quanto você é uma pessoa com coração bom e nos ajuda muito! Só quem tem os olhos sensíveis para você pode enxergar sua linda alma beijos amo vc!

  6. Vim só deixar amor aqui <3 <3 <3
    Sempre acho que espalhar amor pode contagiar e quem sabe alcance cada vez mais pessoas no escuro como essas que tomam tempo para atirar brasas ;) Nunca vou entender, se é infelicidade, se é excesso de ódio, se é excesso de amor (pq não né?), se é infantilidade ou solidão.
    Beeeeijo

  7. Melzinha você é tão fofa, tão linda, por dentro e por fora, brilha tanto… E pode ser poder isso, como você disse, que pessoas, sem noção do quanto são prejudiciais as outras, fazem a besteira de te deixar comentários hostis. O pior é quando elas têm noção, daí realmente precisam de muita ajuda pra tomar vergonha na cara.
    Mas, querida, a melhor coisa é saber que sua família, que seus amigos e seus leitores te admiram demais e que vêem muita coisa maravilhosa em você.
    Obviamente comentários ofensivos na maioria das vezes nos atinge, mesmo que sejamos fortes e que tenhamos muito amor em nossa volta, gostaria somente que você soubesse que ainda que existam várias pessoas lindas pra te consolar, sempre vai ter mais uma (uma leitora que te acha fantástica).
    E se lembre: nada e ninguém pode apagar uma luz que brilha dentro de você, podem tentar te enfraquecer, mas seu brilho nunca se extingue.
    beijinhos, Melinda :*

  8. Ana Alice says:

    Vejo muito ódio por aí, e as pessoas nem andam mais preocupadas em se blindar atrás de um anonimato, postam hate com suas contas de facebook mesmo. Parece que o mundo e as pessoas andam bem doentes. Ontem mesmo vi perfis xingando a Hello Kitty na página oficial dela, gente, ela é uma personagem infantil ! E nem existe ! A internet trouxe e traz muita coisa boa, mas infelizmente tem uma galera aí perdendo a noção de empatia…

  9. Ainda fico chocada com o tanto de ódio que existe dentro de algumas pessoas. Como alguém pode fazer comentários maldosos de alguém tão doce e especial como você? Felizmente ainda não fui alvo de criticas ou comentários desse tipo, mas me sinto muito mal quando vejo que uma pessoa que admiro tanto sofreu. Saiba que você é uma pessoa incrível Mel! E que comentário e pessoa nenhuma irá tirar tudo isso de você. Amei demais seu post e espero realmente que a pessoa que fez isso possa ler ele e aprender que fazer isso com alguém só irá prejudicar ela mesma.. Sinto muito de verdade e mais uma vez: Não se preocupe com esses comentários, pois você é incrível e muito melhor que todos eles! parabéns pelo post lindo! Te amo muito sua fofa <3 <3 <3

  10. Duda Siqueira says:

    Que post incrível, Mel. Ando um pouco sumida aqui dos comentários porque a vida está puxada, mas não pude deixar esse post lindo sem uma resposta. Eu adoro quando o seu lado “psicóloga” aparece nos posts, quase sempre me sinto em uma terapia mesmo! Achei tão certo o que você falou! Não pode ser normal uma pessoa que esteja de bem com sua vida destinar tanto tempo querendo magoar alguém a troco de nada! E hoje em dia vemos TANTO isso na internet. Quer dizer, é normal reclamar ou falar mal de alguma coisa/pessoa de vez em quando, mas o que eu vejo são pessoas fazendo discursos de ódio a troco de nada.. :/

  11. Nat says:

    Mel, que texto incrivel, uma otima maneira de ajudar quem passa por isso de qualquer um dos lados! Espero que a pessoa que te criticou leia isso e busque ajuda pois voce nao merece ter haters, desde que comecei a frenquentar o blog (mais ou menos em 2013) voce so ajudou a deixar meus dias mais felizes! Obrigada pelo carinho com os seguidores do blog :)

  12. Nicolle says:

    Muito bonito seu post! Concordo plenamente, existem muitas pessoas que se aproveitam do anonimato da internet para espalhar ódio e nem sempre é pela pessoa que estão cutucando, mas sim por uma situação pessoal. Acho que está faltando pensar duas vezes antes de digitar aquela critica ácida, pois nenhum desses comentários seriam feitos a um estranho na rua e nem devem ser feitos a pessoas na internet!
    (A piada do snap foi muito boa AHAHAHAHAHAHAH, eu realmente não conhecia)

  13. O seu post veio em uma hora maravilhosa, eu sempre quis criar um blog para ppder compartilhar o que me inspira, mas sempre tive medo de criar, justamente por causa dos haters, eu já sofri bulling e tinha medo desse bulling virtual em que as pessoas se escondem em perfis falsos pra falar mal de alguém, para na maioria das vezes se sentir melhor.
    Fico triste em ver que pessoas poderiam estar usando seu tempo e vida para fazerem coisas maravilhosas, mas preferem espalhar tristeza.
    Muito obrigada pelo post
    ?

  14. Oi cunhadinha!
    Adorei do post e suas palavras! Com certeza vai ajudar muitas pessoas, sendo ela haters (espero!) ou vítimas <3
    Essas pessoas que espalham comentários maldosos são pessoas com certeza pessoas infelizes que não conseguem aguentar te ver feliz, com uma namorado lindo e fofo, com família e amigos que te amam! Realmente, o que você pode fazer é ignorar e esquecer! Tem que continuar sua vida e é aquela frase clichê: "O que vem de baixo não me atinge!" Uhuuuuuuuu

    Sempre estarei aqui para você, torcendo por você e pelo Beni, mandando amor e good vibes! Vamos espalhar felicidade nesses haters porque uma hora eles vão cansar! hahaha

    Amo você
    Beijos da Yas
    =**********

  15. Bruna G. says:

    Mel, você é tão fofa que nem sei. Uma pessoa te ofende e você “revida” com um post assim ♥
    Você é uma pessoa admirável de verdade e eu só desejo o bem pra ti, assim como você só traz ele pra mim. Acho que muitas pessoas já falaram, mas vale a pena ressaltar: você é muito mais do que tudo que as pessoas dizem. Não liga pra esse tipo de gente. Continue sendo a Mel que você é! :)

  16. Cíntia Amaral Závoli says:

    Amei o post! Com certeza isso me ajudou e ajudará a muitos! <3
    Fiquei triste pelo o que aconteceu! Infelizmente isso acontece. Mas nunca se esqueça que você é muito especial para nós leitores e que é uma pessoa maravilhosa e cheia de amor! Você é linda, fofa e muito incrível, por dentro e por fora! *-*
    Com certeza ser feliz fazendo o bem é muito melhor e muito mais duradouro!
    Continue espalhando seu amor, que ele atingirá a muitas pessoas!
    Beijos,
    te admiro muito! <3

  17. Laila says:

    Lindo, Mel! <3 Hoje mesmo li algumas coisas horríveis no twitter que me fizeram pensar no que leva alguém a fazer o esforço de pensar num comentário ruim sobre alguém pra ganhar likes/rts, ou em qualquer outra situação. Eu mesma já fui vítima de perfis falsos meus por pessoas que aparentemente não tinham nada de bom pra fazer. E infelizmente só se pode ignorar, e sentir muito por eles, que não sabem nada de melhor. E como a Nicolle disse ali em cima, acho que mais pessoas deviam pensar um pouco antes de fazer um comentário que provavelmente não seria feito na frente de tanta gente.

  18. Maria Helena says:

    Não sou de comentar, acredito que o pessoal que te incomoda é invejinha sim. Porém, acredito que tem pessoas que falam que não gostam mais do seu conteúdo pq perdeu o real sentido. Eu era leitora diária desde o inicio do seu blog, que era de uma simplicidade incrível. Hoje eu vejo seus looks, por exemplo, que são praticamente inacessíveis. Por exemplo, comprar uma sapatilha da Tutu que você vive usando é praticamente surreal pra situação que o Brasil está vivendo hoje minha querida. A questão é que você faz contudo teen, e adolescentes são todos os dias influenciados por você, por coisas que você usa, o que gera inveja e comentários que te deixam chateada. A questão é não ficar, porque isso sempre vai existir, e quanto maior sua fama, mais comentários te chateando existirão. Acho que você deveria voltar com posts mais simples e voltados para situação real do país em que vive. Sei que é seu trabalho divulgar marcas parceiras, mas como psicologa e mulher consciente que tenho certeza que é, sabe que o país não vai bem das pernas, e que o maior número de pessoas que possa atingir o anticonsumismo e consciência politica, melhor. Abraços!

  19. Mel como alguém pode odiar você??? Você é tão fofa, meiga, dedicada e principalmente ética! em tempos de ataques ideológicos na internet você sempre mantém a postura e foca no que realmente faz bem na sua vida, sempre respondendo as pessoas bem e mesmo chateada consegue ser fofa!
    isso é coisa de gente vazia que inveja o fato de você transbordar amor <3

  20. Ana Rocco says:

    Amei o post Mel!
    Acho fundamental esse tipo de atitude que você tomou de falar desse assunto, ainda mais você sendo uma profissional da área. Gosto muito quando você faz posts mais pessoais, lógico que o tema não é dos melhores, mas é preciso sim falar sobre isso. Infelizmente parece que isso está acontecendo cada vez mais, a internet deixa todo mundo corajoso para falar o que quiser, sem pensar nas consequências :(

    Beijos e não ligue para eles, você tem milhares de fãs, porque é talentosa e mega querida <3

  21. Quando estamos bem connosco definitivamente estas atitudes são muito mais prejudiciais para quem as pratica do que para quem está a ser “atacado”. O pior mesmo é quando estamos em momentos mais complicados e nos deixamos atingir por isso…

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

  22. Aline Costa says:

    Nunca vou conseguir entender essas pessoas que gastam o tempo delas ofendendo outras pessoas na Internet. Concordo com você, de que pessoas assim são extremamente infelizes, só que como você disse Mel atingir os outros não vai adiantar em nada. Só trará mais energia negativa pra pessoa.
    Pessoas vamos espalhar mais amor ♡

  23. Claudia Hi says:

    Nossa Mel que chato, eu já passei algumas (poucas) vezes por isso, e é sempre chato, mas como você disse, tento pensar pelo lado da pessoa. Fica bem mais fácil não ficar triste quando você pensa no outro lado. Talvez estejam passando por algo ruim e essa foi uma forma de descontar no mundo sua infelicidade.

    Infelizmente existem pessoas más, mas graças a Deus ainda existem bem mais pessoas legais e amorosas!

  24. Mel, te acompanho há muito tempo, mas acho que esse é o primeiro comentário que posto por aqui.
    Só tenho uma coisa a dizer: tu és muito especial!
    Olha só a beleza com que lidas com uma situação super chata dessas?!
    Amei o post! Beijos no coração

  25. Val says:

    Amor e ódio são tão parecidos… Pode ter certeza de q essa pessoa seguia você, lia seu blog, admirava por vários motivos. Pode ter sido alguém que não obteve a atenção que desejava, não teve a resposta que queria.
    Bjs

  26. Oi Mel,
    Você tem razão em tudo o que disse, quanto mais você demonstra se importar, mas essas pessoas se acham no direito de ferir você. O melhor mesmo é ignorar, por mais difícil que seja.
    Te acho incrível pelo fato de você ser muito mais que isso, mais do que uma figura da internet. Você mostra o seu lado “normal” pra gente, mostra que também é uma pessoa que passa por isso as vezes. acho que isso te traz pra mais pertinho da gente.
    Seja lá quem for que fez issso, não merece seu tempo. Você é muito especial.
    Não comento muito, mas estou sempre por aqui acompanhando tudo, e vibrando a cada conquista realizada .
    Eu só tenho que te desejar todo amor e felicidade desse mundo. (livros hahaha carinho, pessoas especias, doces fofos e gostosos, coisas de papelaria <3) desejo tudo, tudo, tudo e mais um pouco a você.
    Beijinhos <3

    Ps: espero que nada disso te afete, pois você tem fãs (eu soou um deles) que te amam muito e só querem seu bem <3

  27. Thais says:

    Oi Mel!

    Acho que nunca comentei aqui, mas adoro seu blogue, a identidade visual dele e as fotos também. Me passa uma sensação de graça e suavidade, me lembra as papelarias que utilizava quando criança e adorava!

    Eu penso que ter essa identidade gráfica é algo que te marca, para bem e para mal. Ao mesmo tempo que atrai pessoas que sentem conforto com essa maneira mais “menina” de se colocar (isso fica mais evidente nos vídeos), também atrai um padrão de hater que joga um desprezo imaturo, que desqualifica você com uma certa crueldade…

    O post de hoje não mostra tanto seu lado menina. Mostra mais uma abordagem madura, adulta, condizente com suas experiências, suas bagagens. Particularmente gostei muito de ler sobre esse seu lado!

    Beijos e parabéns!

  28. É bem triste na verdade, porque é bem o que você falou, se a pessoa sai por aí perdendo o tempo dela ofendendo, provocando e atacando alguém, é certamente porque ela não é feliz. O melhor mesmo é ignorar, porque se dá atenção, a pessoa vê que o ataque está dando resultados e é aí que ela se “empolga” e continua. Vamos espalhar mais amor que a gente gannha mais <3

  29. Bia de Almeida says:

    Mel, meu amor. Ñ te conheço pessoalmente mais sei que vc é muito mais que qualquer comentário maldoso. Ñ se abata com isso. Pense nas pessoas que te amam e fariam tudo por vc. <3

  30. Tenha toda a certeza de que ajudou sim,Mel! Simplesmente achei esse post incrível! <3 E realmente, o que as pessoas devem fazer, é fazer o que elas amam e o que as fazem felizes,porque isso é que é felicidade.E não distribuir sentimentos e coisas ruins por ai,porque além de fazer mal à elas,ainda prejudicam outras pessoas. Portanto,como no seu caso,acho que,por mais que isso que te incomode,acho que você não deveria se importar,pois você faz e vive o que te faz feliz, e isso é o melhor que qualquer pessoa pode fazer.Resumindo,não ligue pra essas pessoas infelizes,seja feliz <3

  31. Carol Marques says:

    Excelente texto :D Nem dá pra acreditar que uma pessoa como você tem haters rsrs Vim ver o post por causa do snap, andei muito ocupada esses dias e não liguei o notebook, agora que tive um tempinho vim dar uma olhada nas atualizações do blog *-*

  32. Bruna Diana says:

    Melzinha,infelizmente esse tipo de comentário faz parte da vida de blogueira,quando você faz um post reclamando sobre isso,isso dá a impressão de que você se incomoda o que faz as pessoas a criticarem mais.
    O melhor que você têm a fazer é fingir que essas pessoas não existem,elas querem chamar atenção,quanto mais você ignorar menos a pessoa vai implicar contigo :)

  33. Mel, você é uma das pessoas mais fofas que já conheci (ainda que virtualmente) mas ainda assim, conseguiu falar sério e falou bonito. Parabéns pelo post! ;)

    Ps.: cheguei hoje em Curitiba e to adorando a cidade!

    Beijos!

    Clá | blog Uma Garota Carioca

  34. Agatha Silva says:

    Eu não consigo entender como é tão fácil machucar alguém pra os haters. Eu sempre penso duas ou três vezes antes de falar ou digitar algo. E sempre que posso elogio todo mundo ao meu redor. Eu acredito que um elogio tem o poder de mudar o dia de alguém. Um elogio e um ato de carinho faz com que a pessoa que recebeu esse carinho tenda a tratar os outros de forma carinhosa também. Por isso eu gosto de espalhar carinho pela internet e pelas pessoas ao meu redor. ♡
    E quando alguém tenta ser chato ou malvado comigo eu normalmente ignoro, mas muitas vezes eu sou super legal com a pessoa em troca. E na maioria das vezes que eu sou legal com quem foi mau comigo, essa pessoa pede desculpas ou simplesmente para. Eu acho que essa é uma boa saída pra quem lida com haters também, só que as vezes é mais difícil.
    Nem preciso dizer que eu amei esse post, né? Você é uma pessoa maravilhosa, Mel. Eu sou tão feliz por ter conhecido seu blog, seu canal, e por ter te conhecido pessoalmente nem se fala, foi maravilhoso. Haha.
    Muito obrigada por existir ♥
    Beijinhos

  35. Débora says:

    Nossa, Mel! Que post incrível! Eu sei como esses comentários com finalidades de magoar ou irritar (sejam eles virtuais ou não) são difíceis de ser encarados, principalmente quando não estamos em um período “bom”. Mesmo assim você é tão fofa que consegue fazer uma postagem que ajuda não só as pessoas que sofrem com esses comentários malignos mas também as que praticam. Sinceramente não consigo entender porque existem pessoas assim, que se satisfazem tentando magoar os outros. É um lado bem triste dessa nossa raça humana. Desejo que essas pessoas leiam esta sua postagem, reflitam e procurem ajuda para se tornarem humanos melhores.
    Quanto a você, desejo que continue assim: sendo essa pessoa incrível e fofa que você é! ^^
    Um grande abraço!

  36. Bruna says:

    Achei esse post muito importante e adorei o formato em que você o escreveu, direcionando o discurso para quem sofre e quem pratica. Acho que é muito verdade quando você falou que “aquelas palavras dizem muito mais a respeito da pessoa que escreveu do que de você.”. Saber lidar de uma maneira que não atinja você, nem o outro, é o que conta. As vezes a gente escuta um comentário maldoso e daí responde, tudo aquilo vai virando um ciclo vicioso de raiva e tristeza que não vale a pena. Vamos plantar amor, isso é mais gostoso ♥

  37. Mel, que delícia ler essas recomendações e reflexões maravilhosas. Por mais que algumas pessoas possam pensar que é “assunto batido” ou clichê em certas sentenças, é assunto sério, a ser discutido como meios de autoconhecimento, principalmente, não como algo tão “fora das nossas realidades” ou “menos ampliados nelas”. Adorei você tocar nessa temática delicada de forma tão singela e intensificada.

    http://WWW.SEMQUASES.COM

  38. Luciana says:

    Mel, eu deixei pra vc outro dia um comentário falando do quanto o seu blog mudou, sobre o seu conteúdo, etc, e vi que vc não o aprovou nem respondeu. Eu queria te pedir desculpas se vc entendeu o comentário como ofensa ou algo assim, não foi a intenção, ok? Não sou uma “hater”, estava mais é querendo te dar um crítica construtiva. Enfim, tudo de bom pra vc e lamento que vc tenha passado por isso que vc relatou no post. Espero que isso não afete a vc ou ao seu trabalho. Bjs

  39. Mel, eu ainda me assusto com isso… é muito difícil entender como podem existir pessoas que se alimentam de ódio. Mas aí começo a pensar e vem exatamente essas coisas que tu postaste: estas pessoas não estão bem e provavelmente não recebem (ou não conseguem receber) amor das outras pessoas. Esse tipo de coisa é bem infrequente na minha vida, pois não sou uma pessoa pública. Mas ainda assim, acontece. E o negócio é não alimentar. Lindo post! <3

  40. Renata says:

    Mel, você me surpreende cada dia mais <3
    Como você consegue ser tão fofa escrevendo esse tipo de post? Achei incrível o texto, e concordo com o que você disse sobre as pessoas que são haters, como futura psicóloga acho que um bom caminho é reconhecerem que precisam de ajuda.
    Beijos!

  41. Sharon Eve Smith says:

    Melanie, Freddie, Jacu, BFF… que post mais lindo! Estava sentindo falta desses “papos sérios” por aqui. Vc fala com doçura de coisas complicadas e ajuda muuuuuita muita muita gente. Espero que a pessoa que perde tempo pra provocar consiga reverter esse fluxo de energia pra gerar melhorias nela mesma… e que você fique cada vez mais forte pra passar por essas situações pq a gente sabe que não foi a primeira e nem a última vez, né?
    Vc é sol! Vc brilha! E sempre vai ter gente querendo sair do seu brilho! O importante é focar no que te faz feliz e te inspira… que sei que é de onde vc tira energia e ideias pra inspirar e fazer outras pessoas felizes!
    Te amo!

  42. KARINE says:

    Esse texto caiu super bem agora pra mim. O ódio/raiva/rancor só faz mal pra quem o sente. Estou com o coração e a alma em paz. Graças a Deus. Mel, você é tão madura e tão incrível. Parabéns por sua iniciativa e maturidade. Adorei o texto.

  43. Karen Salerno says:

    Mel você é uma pessoa tão especial e doce, parabéns pelo post !


Deixe seu comentário