indicação

Posts na tag indicação

25. Ago. 2013

Wishlist: Tim Burton

Arquivado em: Pipoca, wishlist

melinasouza-timburton

Hoje o Tim Burton, um dos meus diretores favoritos, está completando 55 anos e decidi não deixar essa data passar em branco aqui no A Series of Serendipity.

Ele entrou na minha vida com O estranho mundo de Jack (quem ainda não assistiu?) e continuou presente até hoje com os seus filmes bizarros e sombrios. Como vocês podem ver na foto, a minha coleção de filmes do Burton ainda é pequena (alguns são muito difíceis de achar para comprar (mimimi), e, por causa disso, resolvi montar uma “wishlist especial de Tim Burton” para compartilhar aqui no blog.

1. Coleção Tim Burton: esse box lindo vem com sete filmes dirigidos pelo Tim Burton: “Batman“, “Batman, o retorno” (o terceiro, “Batman eternamente” ele trabalhou na produção, mas não dirigiu), “Os fantasmas se divertem“, “Marte Ataca!“, “A fantástica fábrica de chocolate“, “Sweeney Tood, o barbeiro demoníaco da Rua Fleet” e “A noiva cadáver“. O box está por R$99,90 na Livraria Cultura.

2. Frankenweenie: eu amei muito esse remake que ele fez do curta Frankenweenie. Chorei umas três vezes no cinema e aaaaah quero na minha coleção pra poder assistir sempre que sentir vontade :) Custa R$39,90 e é encontrado em várias lojas.

3. Caneca Jack Skellington: está faltando uma caneca do Jack na minha coleção então é claro que ela não poderia ficar fora dessa lista, né? :)

4. O triste fim do menino ostra e outras histórias: ainda bem que arrependimento não mata porque eu me arrependo um monte por não comprado esse livro quando encontrei pela primeira vez. Depois daquele dia nunca mais encontrei (em todos os lugares está esgotado). Ficarei muito feliz quando a Editora Girafinha lançar novamente o livro ;)

5. Bonequinhos Tim Burton: eu amo toys e amo o estilo sombrio e bizarro dos personagens do Tim Burton. Se eu pudesse teria todos bem bonitinhos na minha estante *-*

6. Adesivo do Stainboy: não sei se teria coragem de colar o adesivo, mas gosto tanto do Stainboy que tive que colocar na wishlist :P

7. 9, A Salvação: o Tim Burton trabalhou como produtor nesse filme. Lembro bem o dia em que assisti ele e fiquei com vontade de assistir de novo. Pena que ainda não tenho na coleção.

8. Tim Burton: esse livro chamou a minha atenção pela capa e, depois de ver fotos dele aqui fiquei com muita vontade de ter na minha coleção (na verdade, tenho vários livros sobre o trabalho do Tim Burton na minha wishlist)

Pra fechar o post, vou compartilhar com vocês um vídeo muito legal com um Top 7 Filmes do Tim Burton feito pela Babi Dewet e pelo Pedro Bricio para comemorar o aniversário do Tim Burton:

Espero que tenham gostado do post :)

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

Quem quiser acompanhar o A Series of Serendipity é só seguir: Twitter ❤ Fanpage ❤ Instagram ❤ Youtube

07. Mar. 2013

cabeça de vento (meg cabot)

Arquivado em: Livros são amor

Cabeça de Vento é o primeiro livro da trilogia Cabeça de Vento da tia Meg Cabot. Os três livros já foram publicados no Brasil pela Galera Record (“Sendo Nikki” e “Na Passarela“), mas por enquanto eu só li o primeiro e AMEI!

Quando peguei o livro não tinha ideia do que esperar e me deparei com um chick-lit com uma pitada de ficção científica *-* A capa e a quarta capa são muito legais e a diagramação é ótima: páginas amareladas com uma ótima margem, espaçamento e fonte.

Emerson Watts – uma garota nerds que nunca ligou muito pra moda/celebridades – precisou acompanhar Fridda, sua irmã, caçula na inauguração da Stark Megastore, pois o astro pop britânico do momento (algo como o Justin Bieber) estaria lá para dar autógrafo juntamente com a modelo Nikki Howard. Sabe aquela história de estar no lugar errado na hora errada? Então, foi o que aconteceu com Em naquele dia: sua vida mudou completamente e ela nunca mais foi a mesma.

A narrativa é ótima e faz com que a leitura flua. Os personagens são interessantes ~principalmente os garotos~ e a história tem uma combinação perfeita de humor, ficção científica, romance e críticas ao padrão de beleza e ao capitalismo. É um livro voltado pro público juvenil, mas tenho certeza de que você pode achar divertida independente da sua idade.

Não posso falar mais sobre o livro pra não contar spoiler e estragar a “surpresa”, mas prepare-se para ler um chick-lit totalmente diferente de todos os que você já leu.

ISBN: 9788501083203 Editora: Galera Record Páginas: 320.

Onde comprar o livro: Saraiva  / Livraria Cultura

Para saber mais sobre a autora Meg Cabotsite oficial / fanpage / twitter :)

E aí, alguém já leu? O que achou?

Obrigada por tudo, pessoal!

Quem quiser sinta-se à vontade para me adicionar no Skoob e no Goodreads (ainda estou registrando os livros por lá)

xoxo

21. Fev. 2013

hora de voltar (garden state)

Arquivado em: Pipoca

Hey! Tudo bem com vocês? Hoje vou falar aqui de um filme que gosto muito, tanto que já vi algumas vezes e até me fez comprar a trilha sonora na minha viagem à Buenos Aires alguns anos atrás. Chama-se “Hora de Voltar” (Garden State, no original). É um filme de 2004, dirigido, escrito e estrelado por Zach Braff (da série Scrubs), mostrando a história de Andrew Largeman, um aspirante a ator que vive um vida sem graça e sem sentido, entre pequenos trabalhos em Los Angeles e consumindo mais remédios do que deveria.

(imagem: reprodução)

A história se desenvolve quando ele recebe a notícia da morte de sua mãe. Com isso, ele se vê obrigado a retornar a sua cidade natal, New Jersey, e finalmente encarar a realidade antes deixada de lado, fantasmas do passado, antigos amigos e conhecidos, locais que trazem lembranças e novas pessoas em sua vida. Lá ele conhece Sam, interpretada por Natalie Portman, uma menina mentirosa compulsiva e que é o seu oposto. Cheia de vida, alegre, praticamente vivendo em um mundo à parte, enquanto Andrew parece sempre estar num estado letárgico e numa zona cinzenta. Daí que esses dois personagens tão inusitados se encontram, se contrapõe e formam um dos casais mais peculiares já vistos no cinema.

Obrigado a passar esses dias sem suas medicações, Andrew vai redescobrindo sua vida e vendo o tempo perdido que passou, numa bela jornada interior que desencadeia em um dos filmes indies mais memoráveis e marcantes do cinema recente, cheio de diálogos inteligentes, bem escritos e situações deliciosamente nonsense. Já li até críticas que é um filme que “retrata toda uma geração”.

Ah, sem falar da trilha sonora que é uma delícia, impecável e recomendadíssima! Se encaixando perfeitamente no roteiro do filme, ela é repleta de indie pop e tem Coldplay, Nick Drake, Thievery Corporation, Simon and Garfunkel, The Shins, Iron & Wine, Zero7…

Hora de Voltar/Garden State é um filme simples, que parece ser banal mas é intenso, profundo e que carrega fortes doses de reflexão sobre nossas vidas e os rumos que tomamos, nossa eterno e desnecessário reclamar da vida, encontros inusitados com pessoas especiais e com pequenos e grandes momentos ao longo dos seus 102 minutos.

(imagem: reprodução)

É sério, assistam quem ainda não assistiu! Impossível não se apaixonar.

 Além disso tudo, tem uma das cenas mais fofas do cinema, ao meu ver. Posto aqui o trailer e pra ver a tal cena clique aqui ;)

“-What are you listening to?
-The Shins.
- You know them?
- No.
- You gotta hear this one song. It’ll change your life. I swear.”

Beijo a todos e até mais!