Books

A Cabeça do Santo (Socorro Acioli)

2.10.2015

Esse é um livro que se destaca na estante logo de cara, pelo projeto gráfico simples e impactante e pelo título curioso. Do que fala? Dos pensamentos e filosofias de um homem santo? De um mártir decapitado? Já adianto: fala de Samuel, um homem que viajou uma longa distância para conhecer seu pai, foi parar […]

Continue lendo

Books

A Velha Casa na Colina (Fábio Barreto)

4.02.2015

Há mais de dez anos, nosso amigo Fábio Barreto (autor do excelente Filhos do Fim do Mundo) foi convidado para uma festa de Halloween por suas sobrinhas Samanta e Bruna. Pediram ao tio para contar uma história de terror original… e foi o que ele fez – com base em elementos sugeridos pelas próprias meninas […]

Continue lendo

Books

Admirável Mundo Velho! (Alberto Villas)

22.09.2014

Quando li sobre esse livro em uma edição da revista Vida Simples, achei que iria gostar dele, mas não imaginava que entraria para a minha lista de livros que mais me marcaram! Admirável Mundo Velho! é um livro de crônicas que misturam histórias de vida do autor e expressões da língua portuguesa – que inspiram […]

Continue lendo

Books

A Casa de Isabel (Clara Mello)

4.08.2014

Poder conversar diretamente com autores é uma das melhores coisas que a internet nos dá: comecei a conversar com a Clara via Twitter, e mesmo à distância nos tornamos bons amigos. Isso deu um toque a mais na leitura de A Casa de Isabel – algo parecido com o que experimentei ao ler Filhos do […]

Continue lendo

Books

Os Espiões (Luis Fernando Verissimo)

21.02.2014

Sempre gostei dos textos do Verissimo – os que são dele MESMO, não esses que circulam pela internet com a autoria errada. O humor sutil, o timing, as situações absurdas que acontecem no dia-a-dia… Com seu estilo, ele conseguiria deixar interessante até mesmo uma bula de remédio. Sendo assim, não foi por acaso que eu […]

Continue lendo

Books

Eu me chamo Antônio (Pedro Gabriel)

22.01.2014

Conheci o trabalho desse autor graças à minha amiga Dani Faria, que compartilhava postagens dele no Facebook. Gostei logo de cara. Não é fácil escrever poesia sem cair no exagero. Muitas vezes, a pessoa se empolga e acaba deixando a coisa toda muito “açucarada”, meio piegas. Pedro, não: ele mantém o equilíbrio e cria algo […]

Continue lendo