LIVROS

Filhos do Fim do Mundo (Fábio M. Barreto)

IMG_6016 copy

Fugindo do padrão “narrativas pós-apocalípticas”, Filhos do Fim do Mundo retrata o começo de uma crise global.

Tudo começa quando, por uma razão desconhecida, todas as crianças com menos de um ano de idade morrem repentinamente – e, logo se descobre, a morte alcança não apenas humanos, mas plantas e animais também. A partir daí, cada personagem procura uma maneira de não se deixar vencer por essa estranha tragédia que afeta toda a humanidade – mesmo aqueles cujos filhos sobrevivem (por causa da idade) descobrem que não há como ficar ileso.

IMG_6054

Da mesma forma que aconteceu com O Espadachim de Carvão, eu já acompanhava o autor em outras mídias (no twitter, no Rapaduracast e no Brainstorm9), e isso ajudou a aumentar as expectativas em relação ao livro – e já adianto que Filhos é tão bom quanto eu imaginava.

IMG_6034

Apocalipse pessoal

A narrativa, feita em terceira pessoa, mistura descrição e ação na medida certa, dando ao leitor uma boa ideia de como cada personagem reage à tragédia global. Em um momento, você acompanha a aflição do Repórter, desesperado para encontrar explicações para a morte das crianças e, principalmente, para descobrir se existe salvação para seu Filho, ainda no ventre da Esposa – um diferencial interessante é que os personagens são referidos por sua ocupação (Repórter, Governador, Coronel), vínculo (Pai, Esposa) ou outro tipo de característica (Engravatado), nunca por um nome próprio. Esse recurso (conforme o próprio autor comentou em um podcast) ajuda a tornar a obra mais “universal”, sem se limitar a uma época ou país (sabemos que a história se passa na Terra, mas nenhuma nação específica é mencionada).

Os personagens desempenham papéis extremamente distintos, orientados por sua história e por seu caráter. São complexos, ricos, e não cabem em definições simplistas de “bom” e “mau”.

IMG_6045

Enquanto lia, pude entender, de alguma maneira, como cada um se sentia em relação à tragédia, e acredito que vocês vão entender também. Meus personagens favoritos, aliás, são o Repórter (me identifiquei especialmente por causa da profissão) e o Padre (que admiro por conta da fé e do empenho em ajudar os outros, à sua maneira), mas gostei de praticamente todos – é claro que, como na vida real, sempre tem alguém com quem você não tem muita afinidade.

Filhos do Fim do Mundo traz ação, conflitos psicológicos e relações humanas, e faz você se perguntar sobre como lidaria com uma tragédia ao mesmo tempo global e particular.

O fato de ter sido escrito em português (ou seja, sem o “passo extra” da tradução) aumenta a proximidade entre o autor e seus leitores. Confesso que fiquei um pouco perdido em alguns trechos (quando o desespero começa a tomar conta das pessoas e muitas coisas acontecem ao mesmo tempo) e que encontrei alguns errinhos que acabaram passando pela revisão, mas, fora isso, não tenho do que reclamar. A diagramação é muito boa, o projeto gráfico combina com a obra (a bela capa reflete o caos em que a humanidade mergulha na história) e os capítulos são longos, mas divididos em focos relativamente curtos de ação e tempo (o que é bom para quem tem aflição de interromper a leitura “de repente”).

IMG_6022 copy

Aperitivos

“O resquício da forte tempestade ainda podia ser visto pelas janelas da delegacia quando o telefone tocou. As gotas caíam vagarosamente; a árvore de Natal iluminava o ambiente; quase ninguém de plantão. Ventava muito.

Os olhos da Plantonista de Emergência estavam paralisados. Arregalados. Aterrorizados. Resultado da mescla da preparação na Academia com a resposta aos gritos arrasadores do outro lado da linha. O identificador de chamadas mostrava a origem da ligação: o hospital local. Ela tentava falar, mas não conseguia. Simplesmente ficou muda e imóvel.”

(p. 13)

“– Alguma notícia dele? – perguntou o burocrata, consultando seu relógio de ouro.
– Ainda não. Tenho certeza de que entrará em contato assim que tiver novidades – argumentou o Diretor, considerando as diferenças de fuso horário e também o tempo de viagem. – E ainda faltam algumas horas para ele chegar.
– Já chegou – interveio o Engravatado. – O avião pousou há vinte minutos.
– Já? Mas ele deveria viajar por pelo menos… – dizia o Diretor quando foi interrompido.
– Emprestamos um de nossos transportes para ele. E também enviamos um especialista para ajudá-lo, logo, temos informações constantes sobre o andamento da missão – declarou em tom professoral, fazendo tudo para não parecer impositivo ou controlador, embora o fosse. – Eles chegarão ao primeiro destino em trinta minutos.”

(p. 62 e 63)

IMG_6023

ISBN: 978-85-7734-312-6 Editora: Fantasy Casa da Palavra Páginas: 288 Nota: 4/5

p.s.: finalmente criei um perfil no Skoob! Quem quiser me adicionar/seguir, é só clicar aqui

melinasouza01 copy

Essa é a primeira ~resenha dupla~ do A Series of Serendipity. A partir de agora, alguns livros serão resenhados por mim e pelo Gui, mas para o post não ficar muito cansativo decidimos fazer da seguinte forma: o Gui fará a resenha escrita e ilustrada com fotos e eu farei a resenha em vídeo. Espero que vocês tenham gostado da novidade! Ah, não se preocupem que só algumas resenhas serão assim, tá? As “resenhas padrão” continuarão existindo por aqui ;)

E aí, quem já leu? O que achou?

Quem quiser me acompanhar nas redes sociais literárias: Skoob e Goodreads! (o Gui também criou um perfil no Skoob então quem quiser acompanhar ele clica aqui).

xoxo

Quem quiser acompanhar o A Series of Serendipity é só seguir: Twitter ❤ Fanpage ❤ Instagram ❤ Youtube

37 Comentários + Comentários pelo Facebook
Post Anterior
julho 5, 2013
Próximo post
julho 5, 2013
  • Andressa Araújo

    É a segunda resenha que leio, só hoje, desse livro e a curiosidade está me matando. =( haha. Preciso ler!
    Ps. Adorei a resenha dupla de vocês. Ótimo texto e ótimo vídeo.
    Beijos.

  • Sybylla

    Eu tive a mesma sensação de ficar perdida em algumas partes, pois como os personagens não têm nome, você meio que perde a noção de onde está.

    Mas achei muito legal a iniciativa. Resenhei o livro no meu blog também, pois ficção científica nacional de qualidade não é algo tão fácil de achar. Fiquei com medo que fosse mais do mesmo, mas o livro foi uma grata surpresa pelo modo como o autor conduziu o enredo.

    Recomendado. :D

    • Gui

      Sybylla, somo dois (ou, melhor, três, contando com a Mel) em relação ao livro! :D

  • Clara Gonçalves

    Ficou demais, amei :D Parabéns, suas fofuras! Vou ler imediatamente!!!

    • Gui

      Eee! Que bom que gostou das resenhas, Clara! Depois não se esqueça de contar pra gente o que achou do livro, viu? ;D

  • Rebeca Cruz

    Ainda não li, quero compra-lo, é um livro interessante pelo que vi em comentários sobre o mesmo nesse e em outros sites/blogs. Beijo

    • Gui

      Vale a pena, Rebeca, se você gosta de ficção e ação! Se ler, depois nos diga o que achou ;)

  • Carolina

    Das vezes que ouvi ou li a respeito desse livro os comentários foram positivos. Fico me perguntando se sou a única que não gostou.
    A proposta achei bem interessante, apesar de não ser muito inovadora, com a expectativa do fim do mundo em 21/12/12. Até a questão da localização dos personagens e dos nomes não serem revelados gostei, mas achei um enredo muito Hollywoodiano, com um final previsível demais.

    • Gui

      Sem grilo, Carolina: nenhum livro é unanimidade hehehe Você achou o final previsível? Confesso que achei justamente o contrário :P

  • Zezinha Souza

    Não li mas me animei pra ler depois da resenha que ficou muito legal…também adorei o vídeo e espero que tenham mais resenhas duplas por aqui.

    E sobre as fotos: ficaram ótimas e a participação do Spock está demais, adorei! ♥

    Beijinhos e mais uma vez Parabéns por mais essa resenha impecável!

  • Suzie

    Curti muito esse estilo de resenha, mostra diferentes opiniões a respeito do mesmo livro, mesmo que elas tenham sido muito iguais deu pra notar perspectivas e alguns pontos diferentes entre os dois. E eu não consigo medir o grau de fofura de vocês. <3 Mt amores. Adorei, e agora quero ler o livro! fiquei muito curiosa!

  • Niih

    Antes de mais nada: curti DEMAIS a ideia que vocês tiveram, meninos! É um belo de um diferencial. Super apoio mais resenhas duplas :D

    Gui: quero escrever como você OHWHOWAHOW

    Mais um livro que vai para a minha lista de “vou ler” no skoob, recomendado por vocês :3

    Antes de vocês comentarem sobre o tamanho dos capítulos, eu levei um baita susto com a terceira foto. “Caraca, velho, olha o tanto de páginas que antecederam o capítulo dois! Será que eu tô vendo certo?! o_o” OHWOHWW Mesmo não achando que capítulos longos sejam “ruins” (sim, eu pauso a leitura), fiquei assustada.

    Enfim, irmãos Souza, vocês estão de parabéns :33

    • Melina

      Obrigada, chuchu <3
      Fiquei feliz em saber que você gostou da ideia e das resenhas ;)

  • Victória Theonila

    Gostei de ambas as resenhas e acho q fica um post bem interessante, com duas opiniões diferentes e/ou iguais… não sei explicar haha. E acho q vc está se acostumando sim com a ideia de gravar Mel, ou vc está mt feliz nesse dia, pq te senti mais alegre, além de estar linda com esse novo corte de cabelo, q realça mais sua beleza! Parabéns Mel e Gui, hehe :) quero mais resenhas dos dois, beijos :)

  • Rafaela Antunes

    Oi Mel, adoro seu blog
    você já leu Harry Potter? Gosta da saga

  • Raquel Moritz

    Oi vocês dois!

    Adorei a resenha (tanto a escrita, com as fotos, quanto a em vídeo). Sou fã do livro, e também acompanhava o Barreto pelas redes sociais e fiquei ansiosa com o lançamento do trabalho literário dele. Achei a história original, bem escrita e surpreendente. Vai dizer, o final é bem pensado!!! :D

    Eu não gostei do Blogueiro por causa do alarmismo dele. Mas convenhamos: a internet fez isso com as pessoas, e o Blogueiro representa essa voz que todo mundo tem.

    Beijão pra vocês, adorei a resenha <3

    Raquel Moritz
    http://www.pipocamusical.com.br

    • Gui

      Valeu, Raquel! Fico feliz que tenha gostado! ;D

  • Gui

    Thi, que bom que você gostou! Fico feliz! :D

  • Larissa Mirandah

    Eu tenho um pé atrás com esse livro, eu li uma resenha tão negativa dele que fiquei com medo de comprá-lo, entretanto, depois dessa resenha eu vou pensar duas vezes no assunto. Acho que o ponto alto do livro é o autor tratar o início de uma crise mundial ao invés do mundo após essa crise, porque assim podemos acompanhar a forma como os personagens reagem, como eles lidam com a situação, enfim, parabéns aos dois, resenhas maravilhosas!
    Beijos

    • Gui

      Obrigado, Larissa! Acho que sempre é bom a gente ler pelo menos duas resenhas com opiniões distintas (uma boa e uma ruim, se houver) e dar uma lida nas primeiras páginas do livro, sem compromisso, para tirar suas conclusões com mais precisão ;D Se ler, não se esqueça de contar pra gente o que achou!

  • Joana Vitoriano

    Eu adorei as duas visões, você Gui fala igual ao meu irmão, o “outro” Gui, acho que você conseguiu enfatizar bastante da tua perspectiva e teve toda a facilidade para passar ela para nós. E tu mel, também soube dar um gostinho a mais para que saíssemos correndo até uma livraria pra comprar esse livro sem dizer muito, adorei também a ideia do post de resenha dupla, muito legal.

    • Gui

      Fico muito feliz que tenha gostado, Joana! A ideia é sempre passar com sinceridade o que a gente achou dos livros – uma tarefa especialmente legal quando a gente curte a obra (como tem sido o caso em todas até agora hehehe) :D

  • Katarina Holanda

    Tava ansiosa por essa resenha <3

    Também acompanho Barretão um bom tempo e admiro muito seu trabalho, ontem tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente e ele é muito fofo e atencioso. :D Eu amei o livro. A universalidade e a falta de nomes dos personagens foi o que mais me conquistou. :D

    Espero que a resenha de O Código Élfico também seja dupla e venha logo!

    • Gui

      Queria ter conhecido o Fábio também, mas ele não vem pra Curitiba no tour :[ Que bom que gostou, Katarina!
      Quanto à resenha dupla do Código… vou sugerir pra Mel!

  • Lala

    Adorei as resenhas <3
    Parece ser um livro bem interessante e me interessei por ler. Enquanto lia me lembrei do livro Starters que tem praticamente a mesma base desse livro só que o contrário, a doença que se espalha pelo mundo só é pega por adultos a partir de 21 anos que não tomaram a vacina (praticamente todos), aliás eu super recomendo o livro e ele está sendo meu livro favorito até agora ^^
    Adorei a ideia da resenha dupla ^^
    Beijos, Lala.

  • Fernanda Herrera Camargo

    Oi Mels e Gui haha adorei a ideia da resenha em dupla, curti bastante :) Eu queria recomendar pra vcs dois os livros da saga A Maldição do Tigre, a história é muito interessante. Pensei que não ia gostar mas é uma mistura de aventura e romance, acho que mais a Mels vai gostar haha
    Mas eu super recomendo, são cinco livros e o quinto está pra ser lançado ainda, acho que vcs adorariam a saga e seria muito legal ter a resenha de vcs principalmente desses livros !
    Beijos seus lindos :*

    • Gui

      Obrigado pela sugestão, Fernanda! E fico feliz que você tenha gostado da resenha dupla :D Outras virão!

  • Marijleite

    Tô com medo de ler esse livro porque: sou medrosa mesmo, não me parece um livro alegrinho. Mas tenho vontade de ler por ouvir/ver críticas e comentários favoráveis sobre esse livro.
    Gostei da resenha do Gui (te adicionei no Skoob); o vídeo da Mel eu ainda não vi, mas verei também.
    http://www.petalasdeliberdade.blogspot.com.br

    • Gui

      Não tenha medo: a história não é “bonitinha”, mas é bem legal! ;D

  • Maripê

    A ideia de ~resenha dupla~ é muito legal! Adorei o texto e o video, curti bastante o ponto de vista de cada um. Agora vou ter que ler né? Certeza! ;)

  • Hernan Hermes

    Ganhei este livro há pouco tempo e acabei de ler ainda pouco… e, confesso que o final é muito bom, mas me deixou um pouco frustrado, pois esperava que acontecesse algo diferente (que por motivos de NO SPOILERS a alguem que possivelmente possa ver a publicação antes de ler o livro não falarei). Enfim, o livro é EXCELENTE, mas o final me deixou um pouco decepcionado, portanto, nota 8,5 de um total de 10. Beijos a todos. o/ ;D

Deixe seu comentário

Instagram

  • hoje de manhã liberei um vídeo novo no canal respondendo uma tag bem legal e compartilhando uma parte da minha tbr desse mês 🖤 vou adorar ver vocês por lá respondendo a tag nos comentários ☺️ ah, muito em breve vai ter uma surpresa pra vocês lá no canal ✨
  • spockinho lindo mesmo quando tá chateado 😍
  • ontem encontrei esse poster no bazar da @lojasantacomposicao e nem pensei duas vezes se iria comprar ou não hehe 😂 na mesma hora pensei em fazer essa foto pra mostrar esse lançamento lindo que recebi da @tutusapatilhas 🖤✨ #vaidetutu
  • fechando minha sequência de fotos da #ccxp2017 com essa turma que marcou minha infância 🖤 foi quando comecei a assistir Hey, Arnold que o sonho de ter uma “janela no teto” pra ver as estrelas surgiu ✨ #nickelodeon #heyarnold #zaxywonderwoman • 📷: @hasegawaphoto 💙💜💜
  • muito muito feliz de finalmente conhece pessoalmente a @lovemaltine que é minha amiga virtual há anos 🖤 e olha que mágico: poucos segundos antes tava pensando “nossa, quando será que vou conhecer a Ari e a @jeskagrecco ?” 😱 ai ai como amo serendipidades 🖤✨ • 📷: @hasegawaphoto 💙💜💙
  • saudade #ccxp já! eu e o @hasegawaphoto fomos só na sexta, mas conseguimos aproveitar bastante ☺️ (aguardem vlog!) quem for hoje, passa lá no cantinho da @zaxyoficial pra fazer uma foto 360° 😍 é muito legal (mas confesso que dá um pouco de vergonha hehe) ps: ainda bem que eu e o Beni não caímos com as bundadas que demos um no outro 😂🤣 #zaxywonderwoman

instagram