INSPIRAÇÃO

Hope

IMG_6185

Nem sei o que vou falar nesse post, só sei que fiquei com vontade de escrever. Ontem quando estávamos entrando em casa, eu e minha mãe fomos abordadas por quatro caras armados. Tivemos sorte que de que não conseguiram entrar em casa e levaram só a minha bolsa. Foram alguns bens materiais (o que é meio frustrante), mas o pior é psicológico, o medo, a insegurança e a sensação de impotência.

Não desejo mal para os ladrões, mas queria que algo acontecesse para que eles repensassem sobre essas atitudes e parassem. É tão ruim andar o tempo inteiro insegura achando que algo de ruim pode acontecer a qualquer momento (até mesmo na porta ou dentro da sua casa). É uma sensação que já sinto há anos e que parece estar cada dia mais difícil de deixar de lado, mas meu lado Pollyanna me ajuda a ter esperança e a pensar que sempre poderia ser pior (e por isso ficar grata pelo pior não ter acontecido).

O que quero falar pra vocês agora é algo que (acho que) todo mundo já escutou pelo menos uma vez: não reajam. Por mais que seja frustrante ver alguém levar nossas coisas embora (por mais valiosas que elas possam ser), o melhor é sempre entregar a bolsa, o carro, o tênis…o que quer que seja (material, é claro!) para o ladrão. É revoltante, triste e desgastante, mas é muito menor do que a dor de perder alguém querido. E fiquem atentos sempre, principalmente durante a noite e de manhã cedo (apesar de que essas coisas podem acontecer a qualquer hora) porque esse tipo de abordagem está sendo cada vez mais comum (pelo menos aqui em Curitiba).

Bom, acho que é isso. Ainda estou com a cabeça meio cansada então espero que esse post não tenha ficado confuso. Obrigada a todos pelo carinho, preocupação e pelos comentários e mensagens que me enviaram quando ficaram sabendo do assalto. Queria ter postado um vídeo novo hoje e feito um post mais feliz, mas não consegui.

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

Posts relacionados

75 Comentários + Comentários pelo Facebook
Post Anterior
março 22, 2015
Próximo post
março 22, 2015
  • Bianca Nogueira

    Mel, quando fiquei sabendo logo soltei um “graças à Deus!”. Não sei sua crença, porém acredito que sim, Isso foi um Grande livramento. Aqui em São Paulo é algo comum, infelizmente.
    Fico feliz de não terem feito nada contigo, e espero que fique bem e sei como isso age psicologicamente. Um beijo

  • Dani

    Mel, faz tempo que eu não comentava aqui (embora sempre leia os posts), mas dessa vez decidi deixar algumas palavras de apoio ~

    Fui assaltada pela primeira vez na sexta feira e fiquei horrorizada em ver que você também foi logo no dia seguinte. Apesar de terem levado meu celular, no meu caso também felizmente acabou tudo bem. Compartilho com você esse sentimento de angústia e insegurança e desejo que você recupere tanto os seus bens materiais como o seu emocional. <3

  • Jessica Belotto

    Nossa que perigo, ainda bem que não fizeram nada contra vocês, apesar de terem causado um susto enorme. Fica bem florzinha!! <3

  • Jess Correa

    Mel, é horrível passar por essas coisas, mas o importante é que você e sua família estão bem e salvos.
    Fica bem, e tudo o que conquistamos de bens materiais, conseguimos de volta, então não se preocupe. Só não fiquei com isso na cabeça que é pior, lembre-se sempre que algo bom vem depois de algo ruim, é só uma fase.
    Amo o seu trabalho e veja que sua vida é ótima apesar dessas coisinhas chatas que acontecem.
    Um beijo e fica bem. <3

  • Débora Chrissanto

    Ai Mel, fico tão triste de algum tão ruim acontecer com uma pessoa tão boa como você. Já fui assaltada e a sensação de insegurança e impotência é a pior que tem. Mas assim como você eu me concentrei que o que foi levado é o material. Por mais triste que seja perder coisas que a gente gosta. Gostaria de poder te dar um abraço, estou dando ele de longe, espero que sinta. E saiba que essas coisas materiais você recupera fácil. Você é uma das melhores pessoas que eu conheço e sei que Deus vai te devolver tudo e esse acontecimento vai ser só uma lembrança ruim. Com todo meu amor e carinho e com o de todos os leitores que te amam muito tudo vai ficar sempre melhor.

  • Victoria Lam

    Poxa, Mel! É uma droga ver essas coisas se tornando normal, queria que o mundo realmente fosse um vale de paz e unicórnios, mas a vida não é boa a esse ponto </3 Espero que esse sentimento passe e você consiga seus bens novamente!
    Beijos, te adoro!

  • Ana Lívia

    Mel querida, que triste saber disso!! :(
    Também fui assaltada bem perto da minha casa, levaram minha carteira e meu celular, estavam de moto e armados, mas também não fizeram nada comigo!
    Por sorte um homem viu tudo e me acompanhou até a porta de casa, onde meu avô me ajudou, fomos direto registrar o B.O. e no caminho eu me lembrei da história de uma amiga que disse que quando os pais dela foram assaltados, acharam seus pertences algumas quadras próximas do local.
    Com isso em mente, pedi que meu avô fosse devagar com o carro, e qual foi a minha surpresa ao achar minha carteira jogada numa calçada, na rua de trás da delegacia! Todos os meus documentos estavam lá, menos o dinheiro, que era uma quantia significativa até… Mas só de recuperar os documentos fiquei extremamente aliviada.

    Quando acontece é muito ruim. Ficamos fragilizados e nos sentimos impotentes. Demorei até conseguir fazer o mesmo percurso sozinha novamente. Infelizmente estes casos tem aumentado muito em qualquer região do país…

    Espero de coração que você esteja bem e que se recupere do acontecido! Um grande abraço!

  • Fernanda

    Nossa, Mel! Que horror!
    Eu nunca fui assaltada, acredita?
    E olha que moro no centrão de Curitiba.
    Acho que sou uma das poucas pessoas que nunca foram assaltadas por aqui. :O
    Mas penso que deve ser um pânico terrível.
    Já vi um assalto de longe, enquanto eu comia um cachorro quente e olha, mesmo sendo de longe eu já tava pensando em correr desesperada.
    Mas o ideal é não reagir mesmo. Em primeiro lugar isso. :D
    Beijo Mel, espero que se recupere. ^^
    http://www.migas.com.br

  • Carla Nascimento

    Poxa Mel, já fui assaltada também, é horrível, sinto muito que isso tenha acontecido contigo. Espero que tu fique bem logo, apesar dos pesares. Beeijo.

  • Amanda

    Pois é Mel, não é só em Curitiba, mas em todo o lugar é assim. A minha cidade não é mais tão tranquila como era antes.

  • Vanessa Proença

    Tenho uma professora e amiga que sempre ao dar “Oi” ou se despedir diz “Paz e bem”.
    Em situação assim, isso também cabe, então Paz e Bem, Mel.
    Beijos e uma boa semana.

  • Duda Siqueira

    Fiquei triste quando vi o que aconteceu, mas graças a Deus você e a sua mãe estão bem, Mel. É muito legal da sua parte transformar esse post num aviso para não reagirem à assaltos, geralmente quando alguém faz isso ocorre uma tragédia ):. Essa semana uma amiga minha foi assaltada e além do celular, os ladrões ainda pediram a senha (e ainda falaram que iriam atrás dela se ela desse senha errada), ou seja, tiveram acesso à várias informações dela enquanto ela chegava em casa, se acalmava e bloqueava o celular.

  • Larissa Garcia

    Ooi Mel…que chato!Fiquei sabendo do acontecimento!Certamente, eles deveriam se por nos nossos lugares!O primordial é que você e sua mamis estejam bem!Por sorte não entraram e nada de pior aconteceu!Não fica mal Mel!Um dia o feitiço vira contra o feiticeiro!Beijos Melina!❤❤❤

  • Ariane

    Meu Deus Melina, que bom que o pior não aconteceu, como curitibana e PM reforço a importância de não reagir e fica a dica de segurança estejam atentos (as) sempre ! Pois os marginais agem pelo triângulo da oportunidade / criada pela vítima / ou criada por eles.

  • Pri

    Poxa Mel, que terrível! Sei bem como vc se sentiu, tb passei por algo parecido: fui assaltada ao lado da minha casa por um homem em uma moto. Impotência, medo… Que sensação ruim.. Mais ainda bem q nada te aconteceu! Bens materiais são adquiridos novamente, vida não. De qualquer forma, fica bem Mel, sinta-se abraçada =**

  • Steh

    Mel, costumo vir muito aqui, mas nem sempre comento, hoje faço questão. Eu sinto muito mesmo que isso tenha acontecido com você, fui assaltada pela primeira vez no ano passado e foi um sentimento horrível, no meu caso ainda pegaram o bandido e eu consegui minhas coisas de volta, mas espero que você consiga ficar bem e que eles sejam presos. Fica bem viu? Adoramos seu sorriso, mas também estamos aqui para os momentos trites.

  • Letícia Padilha

    Mel, eu te acompanho a tanto tempo só comentei aqui uma vez ou duas, sou meio tímida, até online. Mas não pude deixar de dizer o quanto eu sinto muito pelo que o ocorreu contigo, sou de São Paulo capital e graças a Deus nunca fui assaltada, mas é algo que tenho pânico. Tenho 20 anos e morro de medo de andar a noite, gostaria de estudar a noite pra poder conseguir um emprego melhor na parte da manhã mais não tenho coragem o suficiente não me importo com o material e sim com a vida, compartilho dessa insegurança horrível e sensação de impotência. Espero que esse trauma passe, e você fique bem Mel, e ainda bem que não ocorreu nada grave com vocês.
    Um abraço enooorme, e que Deus nos proteja muito hoje e sempre.
    Beijo <3

  • Rossana B. Queiroz

    Que triste isso, Mel :(
    Mas que bom que tu e tua “mainha” estão bem. Isso é o mais importante. Compartilho do mesmo sentimento que tu. Moro numa cidade da grande Porto Alegre e aqui essas coisas estão ficando comuns também… Como eu gostaria que isso acabasse, e como tu mesma disseste, não desejo o mal para esses bandidos (sabe-se lá em que condições materiais e emocionais eles vivem), mas queria muito que as coisas mudassem e não precisássemos nos preocupar com essas coisas. Sinta-se abraçada, bola pra frente!!

  • Amanda Ramos

    Nossa, Mel, que triste. Sinto muito por isso, é revoltante! Mas ainda bem que você e sua mãe estão bem. <3
    É horrível a frequência com que essas coisas estão acontecendo. Onde moro (Campina Grande – PB) é bem comum, todos na cidade andam com medo. A violência cada dia aumenta mais, mas o importante é não perder as esperanças. E eu acredito muito que essa situação possa melhorar. Aqui, aí e no resto do Brasil. :D
    Você prestou Boletim de Ocorrência?
    Tudo de bom pra vocês, Mel. Xx

  • Bia

    Ainda bem que está tudo bem, Mel. Infelizmente isso acontece com muita frequência em nosso país :/

  • Karina

    Nossa, Mel! Que bom que não aconteceu nada com vc e sua mãe!!
    Eu sei bem o que vc está sentindo… Eu divido um apto com uma amiga e um belo dia chegamos em casa e a porta estava escancarada. Minha amiga não teve danos materiais, mas levaram todas as minhas coisas… Sou uma colecionadora de tecnologia e perdi tv, video game, notebook, ipad, ipods, secador, chapinha, mochilas. Até papel higiênico e vanish levaram da área de serviço.
    Nunca mais me senti segura aqui, mas ainda não tive condições de me mudar. Mandei colocar grades na janela e na porta, mesmo assim o trauma psicológico fica e com qq barulhinho, o coração dispara.
    Mas graças a Deus nós não estávamos em casa e com a gente não aconteceu nd, pq poderia ter sido pior.

  • Linefls

    Oi Mel! Que bom que você e sua família estão bem ♥ Mel, eu sonhei que você ganhou um livro que seu pai te presentear algum dia. rsrs É estranho esse sonho que eu tive porque eu não conheço vocês pessoalmente, mas fiquei com vontade de te contar. Eu também já fui assaltada e levaram apenas meu celular – que era uma ferramenta de estudo para mim. Eu tenho o lado Pollyana tbm (Estou lendo Pollyana moça) ♥ Mel cuide-se e quando possível leia o livro O pequeno príncipe para gente grande (eu havia te falado para ler ele… só estou te lembrando de novo rsrs)

  • Natalia oliveira

    Mel graças a deus não aconteceu nada com vc e com sua mãe. Afinal bens materiais conseguimos repor mas alguém da família ,uma vida, é impossível repor

  • Heloisa Jocas

    Mel, que situação horrível. O importante é que você e sua família estão bem. Nos sentimos impotentes no momento e depois, mas esse sentimento aos poucos vai passando. Pense que bens materiais nós podemos conquistar novamente. O bem mais precioso eles deixaram com vocês, vossas vidas. É revoltante, sim. Mas infelizmente é uma revolta e realidade que muitas pessoas passaram e irão passar. (Ah, se pudéssemos ter um pó mágico para acabar com a malandragem). Sinto muito que isso lhe tenha acontecido, é bem triste mesmo. Mas nós leitoras estamos aqui para lhe apoiar. Assim como você, não sei desejar o mal às pessoas (nem mesmo à quem nos faz mal), acredito muito na lei divina e o boomerang que é a vida, uma hora volta e eles serão punidos.

    Fica bem Mel <3

  • Helen Saez

    Olá Melzinha graças a Deus você está bem. Eu fui assaltada ano passado em outubro e até hoje ainda não me recuperei totalmente eu fiquei bem mal no primeiro mês pq não eh fácil passar por tudo isso. Mas depois eu me senti grata todos os dias pela minha vida a Deus e pelo meu marido que estava comigo. Deus te livrou! E você vai se recuperar a cada dia um pouquinho.. Aqui no RJ ta sinistro também. Mas faça muitos desenhos e se aconchegue com sua família… Tenho certeza que você teve mais vontade ainda de morar em Londres né?? Eu tenho vontade de sair do Brasil tb. Acho que a segurança aqui está um caos. Deus te ajude e te acompanhe sempre beijos *sinta-se abraçada* bjoooooo

  • Maria Luiza Neves

    Mel, espero profundamente que você não vivencie esse tipo de situação novamente. Que todas as energias positivas te envolvam e que você possa ser tranquilizada por aqueles que ama, assim como sua mainha.
    Infelizmente, a impunidade no país onde vivemos é forte, mas como o próprio título do post é “Hope”, não podemos deixar de ter esperança para que as pessoas que a deixaram numa situação desconfortável sejam punidos.
    Muita energia saudável, boa e feliz para você, para sua mainha, para sua casa, para rua onde você mora e para todos que convivem contigo. <3

  • Aninha

    Oi Mel! Vi seu post no facebook sobre o assalto e fiquei bem chateada em saber que isso aconteceu contigo! :( Na verdade, cada vez que escuto ou leio sobre uma notícia desse tipo fico bem mal, porque a sensação de insegurança aqui no Brasil é DEMAIS. Mas o grande problema dessa violência toda são as pessoas que não procuram saber a procedência (ou até sabem, mas não estão nem aí) daquilo que compram dos outros. Se não houvesse tanta receptação, não haveria tantos roubos, porque afinal de contas, qual a vantagem de se roubar algo que ninguém iria querer comprar, né? Enfim, acho que a responsabilidade está em cada Brasileiro de pensar 2, 3, 4 vezes antes de comprar algo de um desconhecido, pedir a nota fiscal (que não é garantia, mas a chance de comprar um produto roubado é menor), e assim tentar enfraquecer esse mercado insano de produtos roubados. Mas enquanto o individualismo e o culto do “ter” perdurar nesse país, vai ser difícil demais. Bom, meio que “desabafei” aqui também, rs, mas é o que penso.
    Espero de verdade que você e sua mãe estejam bem, e que o susto passe. Que vocês possam se tranquilizar nesses dias que vem.
    Beijos e abraços pra vocês!

  • Julia

    É uma sensação bem estranha mesmo. Da única vez que me assaltaram levaram o carro novinho da minha mãe. E eu, que moro no Rio de Janeiro, sem bem como é viver com esse medo de VIVER. Medo de sair na rua. Sempre esperando alguma coisa. Mas é algo q infelizmente não podemos deixar que nos impeça de aproveitar o que temos. Então tenha força mel! Isso passa, a vida tem muito mais coisas boas para oferecer! Não perca o ânimo diante da vida e não ppermita que ações tão tristes lhe impeça de viver com leveza.

  • Fernanda Mota

    Oi, Melanie!

    Sei exatamente como vc se sente… Tb já aconteceu comigo, mais de uma vez. Não há muito o que dizer quando algo assim acontece, mas tenha certeza de que tudo vai voltar ao normal. Talvez esse sentimento de revolta, raiva, insegurança, não passe (ao menos não tão rápido) mas lembre-se de que vale mais a pena viver sem se privar de certos prazeres e de que realmente não devemos pensar no que pode nos acontecer a todo momento. Fez muito bem em não reagir. Na verdade a gente nunca sabe como vai reagir mas o melhor a fazer é agradecer, ficar sempre atenta e pedir a Deus que sempre nos abençoe e ilumine nossos caminhos. E é isso que desejo pra vc, menina. Força! Vc irá conquistar tudo de material de novo. Beijos. Fernanda.

  • carina fragozo

    Infelizmente está cada vez pior, mas felizmente vocês estão bem. Um beijo, fiquem bem ❤

  • Mari Ribeiro

    Nossa Mel, que triste. Infelizmente essa é uma realidade em todos os lugares do Brasil, aqui em BH esta do mesmo jeito, sempre ando na rua morrendo de medo. Mas graças a Deus não aconteceu nada de pior.
    Um abraço supure carinhoso em vocês,

    xx

  • Victoria

    Moro em cidade pequena e tenho vontade de fazer faculdade em Curitiba. Já pensava nesse medo que ia sentir se me mudasse, mas amo minha família que mora ai. Cada vez que leio coisas como essa meu medo aumenta. Mas enfim, graças a Deus deu tudo certo com você.

  • Estela

    Mel, como você deixa suas fotos opacas?

  • Estela

    Essa sensação de insegurança está pior a cada dia, já fui assaltada três vezes aqui em São Paulo.
    Tenho muito medo também, mas ainda bem que não aconteceu nada pior. Fico feliz que você e sua família esteja bem.

  • Arthur Oliver

    Que pena Mel, espero que esteja tudo bem com você e sua mãe. Também tenho essa insegurança quando vou para escola, já aconteceu isso comigo quando tava indo para a casa de uma amiga pertinho da escola, ele só roubou meu celular, que até foi um favor que ele me fez, mas mesmo assim me deixou incomodado! Bjs… Adoro seu blog! Xoxo

  • Rafael Nunes Vieira

    Acabei de ver a imagem no instagram e corri aqui no blog para saber o que aconteceu contigo. Quando cheguei na parte em que dizia que levaram apenas a bolsa eu soltei a respiração. Ainda bem que tu e tua mãe estão bem. Nunca passei por isso diretamente, mas minha irmã já quase foi sequestrada na rua aqui de casa, e minha mãe assaltada, também próxima de casa. Sei o alívio que é depois que a adrenalina abaixa, perceber que o pior não aconteceu.
    É ótimo, mesmo sendo um assunto fora do contexto do blog, você dar um alerta.
    Bjks Mel, amo seu trabalho. Fica bem guria. Fica na paz de Cristo.

  • Mariana de Moura

    Melzinha!!! Espero que esteja tudo bem com você e com sua família!!! Graças que não aconteceu nada de mais, além da bolsa, porque se pensarmos agora ela é uma das menores preocupações.
    Essa situação de se sentir insegura é muito ruim e eu sinto isso todos os dias. Não tem como morar no Brasil e sair de casa despreocupada, isso é IMPOSSÍVEL, e minhas esperanças de isso um dia melhorar está quase nula, confesso. :(
    Já passei por isso, mas consegui recuperar meu celular (uns anjos que estavam andando na rua me ajudaram, e no caso o marginal estava desarmado. E sim ele levou uma belas porradas das pessoas que me ajudaram). Mas é uma sensação de impotência enorme, como se você não tivesse o poder sobre nada, nadinha nesse mundo.

    Mas agora passou, pense positivo, bola pra frente. As coisas materiais a gente dá um jeito, corre atrás pra comprar outro, trabalha até cansar pra poder pagar, parcela, sei lá hahaha Isso é o que menos importa (mesmo doendo, eu sei).
    Espero que esteja bem mesmo. É difícil demais para nós, leitores, ver alguém que gostamos tanto sofrendo.

    Fique bem.

    Bjos!

  • Nayandra Ramos

    Fica triste não, Mel.
    Vai passar. Estamos com você ♥

  • Roberta

    Que bom que dos males, o menor.
    Há anos atrás aconteceu algo semelhante comigo, minha mãe e irmã (somos do RJ), mas no nosso caso entraram na nossa casa.
    É o preço que toda a sociedade está pagando por terem segregado e marginalizado uma parcela da população, enfim…é muito triste, revolta (não só com a situação em si, mas com todo um cenário que estamos vivendo há tempo). Mas a esperança é sim, sempre, de dias melhores.
    Muita luz no seu caminho e da sua família. Que o bem sempre proteja vocês (e a todos nós). =)

  • Flávia Caroline

    Força Mel, descansa bastante a mente e como você disse, temos sempre que ver o lado positivo, o susto é grande e levar as coisas materiais também não é legal, mas a sua vida é mais importante do que qualquer bem material, estou muito feliz de que nada aconteceu de grave com você e sua família.

    Beijinhos :)

  • Francielle

    Ai Mel… q triste… Sou muito apegada com as minhas coisas (mesmo sabendo q n deveria ser) e nem sei o que faria num assalto… Mas quanto ao video… Relaxa! A gente entende!
    Ele levou seu celular? E todas aquelas coisas fofas q vc mostrou no vídeo de: o que tem na minha bolsa?

  • Iandara

    Pois é Mel, infelizmente a nossa “segurança” não é mais segura assim… Imagino o que você e sua mãe devem ter passado.. Mas olha, a gente sempre vai colher aquilo que plantamos.. Não é o fato de “desejar mal aos ladrões” mas é a lei da semeadura.. Não dá pra você plantar esse tipo de coisa e colher frutos bons…
    Concordo com você quanto a reagir.. Nada, jamais, vai pagar sua vida…
    Que Deus cuide de vocês e amenize o medo que (ainda) devem estar sentindo… ♥

  • Luiza Brando

    Oi, Mel! Fiquei bem assustada quando li o seu relato no Facebook. Mandei uma mensagem para a sua mãe, pois não sabia se você já estaria sobrecarregada demais e eu não queria atrapalhar. Realmente é muito frustrante essa sensação que todos nós temos, cada vez maior, de não poder viver tranquilamente, sempre esperando algum tipo de violência urbana nos atingir. Sei que é difícil, mas desejo muita força para vocês superarem isso. Pode contar sempre comigo, mesmo eu estando longe. Beijos!

  • Aline Costa

    Mel fico feliz de saber que você e sua mãe estão bem, sei que é um momento difícil, mas graças a Deus não aconteceu nada com vocês (fisicamente). Deus te dará forças para conseguir tudo de novo (bens materiais) e espero que ele conforte o coraçãozinho de vocês nesse momento triste.
    Esses dias uma blogueira (a Oi Clô) também foi assaltada e levaram todo o equipamento de fotografia dela, que era o jeito que ela trabalhava para sustentar a filha e eu fiquei tão triste, mas digo para você o mesmo que disse para ela, não podemos perder a esperança e também não podemos viver amedontrados, espero que um dia possamos andar pelo nosso país que é tão lindo sem essa sombra de medo nos olhos. Não desejo mal a essas pessoas também, mas tudo que plantamos é fruto do que colhemos, então nesses casos que seja feita a vontade de Deus.
    Sinta-se abraçada, mais aqueles abraços de urso mesmo que conforta a gente sabe, big beijo, fica bem tá.
    Dá um big beijo e um abraço na sua mãe também por mim <3 <3 <3

  • Ana Beatriz

    Que alivio saber que não aconteceu nada sério com você! Eu te entendo completamente. Aqui onde eu moro (em Florianópolis) isso é cada vez mais comum. Abordagens na frente de casa, quando você tá entrando com o carro na garagem… Acontece praticamente quase toda semana com algum vizinho meu. E antes, era só a noite, mas agora é em plena luz do dia mesmo. Minha vizinha saiu às duas da tarde pra andar pela vizinhança ouvindo música e um cara passou e arrancou o fone/celular dela (sem mais nem menos). E o pior é andar com essa sensação de insegurança, de medo, até mesmo dentro de casa. Outro dia invadiram meu pátio quando eu estava viajando, imagina o drama :(
    Fiquei feliz ao saber que você e sua família estão bem!

  • Natii

    Oi, Mel. Fico feliz que esteja tudo bem com vocês. Sei que é triste e dolorido passar por isso, perder as coisas que batalhamos para conseguir, sentir esse medo e tudo mais, mas o importante é estar bem e seguir em frente.
    E não deixe que um dia ruim se perpetue.
    Beijo!

  • Silvia

    Mel, fico feliz por vc e sua mãe estarem bem. Moro no RJ e já passei duas vezes por isso, a sensação que fica depois é horrível. Total impotência. Bem, no mais só deixo uma dica aqui, se levaram sua bolsa e suas chaves de casa foram junto, tendo em vista que o assalto foi na porta da sua casa, tenta trocar o segredo da fechadura. Desculpa falar isso, mas é questão de segurança. No mais beijos no coração para a menina mais doce que já vi. Manda um beijo bem carinhoso para sua mãe tb. Tchau.

  • Eve

    Fiquei triste e chocada quando vi seu post no facebook.
    Realmente é muito frustante ver algo que você luta dias/meses pra conseguir sendo levado em um instante. :/
    Mas graças à Deus vocês duas estão bem, pois o bem físico é o que mais importa nesses momentos. Espero que apesar do susto, você não deixe de viver sua vida do jeitinho que é (não podemos deixar o mau ditar as regras).
    Fica bem, Mel e conte com meu apoio (:

  • Stefany Bueno

    MEL DO CÉU! Não fiquei sabendo antes mas fiquei muito assustada e triste, aqui em Curitiba está sendo muito frequente os assaltos. Eu lembrei que no começo do ano uns bandidos entraram na casa da patroa da minha mãe, foi na hora do almoço e ela estava trabalhando, eles levaram tvs, computadores,joias e mais um monte de coisas e o que mais me deixa assustada é que tudo aconteceu a luz do dia, com pessoas passando na rua e bem na frente da casa dela tem uma pracinha onde tem um monte de criancinhas. Mas o melhor é que não aconteceu nada com vc e nem com a sua mãe. bjjss

  • Becky

    O que podemos fazer é tentar preservar nossa própria vida (e a de quem amamos), hoje não sabemos o que poderá acontecer quando saímos da porta para fora de nossas casas.
    Depois que você falou sobre a Pollyana, aprendi que ver o melhor em situações não tão boas é o mais importante. Achei muito legal sua mensagem, e como você (mostrou que) lidou com isso.
    Graças a Deus você e sua mãe estão bem, espero que melhore do susto.
    Bjos!

  • Ingrid

    Mel, você não tem noção do quanto fico revoltada com esse tipo de violência. Eu nunca sofri assalto ou nada parecido mas isso não me impede de pensar e ficar chateada quando acontece com QUALQUER outra pessoa, de qualquer região e cidade desse país. Fiquei assustada quando entrei no facebook e vi sua postagem falando que você e sua mãe foram assaltadas. Porém, ao mesmo tempo fiquei aliviada por nada de pior ter acontecido a vocês.
    Vou ser sincera aqui e “desabafar”, Mel… AMO esse país, mas a violência (de qualquer tipo) é o que mais me dá vontade de sair daqui… Queria tanto poder dizer que meu país é um lugar relativamente seguro e onde as coisas funcionam mas infelizmente a realidade aqui é outra. É horrível sair de casa com a preocupação de ser abordada por alguém. Não consigo ouvir a história de alguém que foi assaltado etc e não me preocupar e me revoltar, não acho isso “normal”. Infelizmente nós estamos acostumados a ouvir falar desse tipo de violência por aqui e, muitas vezes, nem damos importância até acontecer com alguém que conhecemos ou com nós mesmos. É COMUM e frequente acontecer aqui, acontece TODOS os dias e em TODOS os lugares mas não é e NUNCA será algo aceitável.
    Enfim, Mel… Adoro você e sua família, estou sempre acompanhando. Espero que vocês fiquem bem depois desse susto horrível.

    Tudo de bom e paz por aí <3

  • Thamís de Oliveira

    Oi, Mel, fiquei chateada com essa notícia, mas tranquila por saber que está tudo bem. Sim é realmente muito chato, frustante e até revoltante essas situações existirem. Eu também fico me perguntando como poderia ajudar essas pessoas que cometem crimes (salvo aquelas que os cometem por problemas psicológicos, aí é outro caso.) a saírem dessa vida. As histórias deles devem ter sido muito ruins para terem que chegar nesse ponto. Ai ai ai, não sei o que poderia te dizer para te ajudar a melhorar por causa do susto, mas também estou grata por não ter acontecido nada pior. Que você e sua família fiquem sempre com Deus! :)

  • Váh

    Nossa Mel, que péssimo! Mas graças á Deus tudo terminou bem, os bens materias você recupera logo… Se cuida! ;*

    heyimwiththeband.blogspot.com

  • Giovana Cougo

    Mel, que bom seria se neste mundo não existissem ladrões, mas isso infelizmente não é verdade. Alguns podem até achar que isso faz parte do dia a dia mas para mim é questão de se sentir segura, como você disse no blog. Espero que um dia ninguém (por mais “ruim” que seja a pessoa) passe por isso. Beijinhos!

  • Paola Alves

    Por mais complicado que seja eu tbm penso assim Mel! Bens materiais a gente batalha e compra outro né? Já um ente querido não ): Toma cuidado viu? É o único jeito de nos protegermos <3 Fica bem! ♥ http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

  • Joyce Cristina

    Mel, minha linda!
    Que bom que não aconteceu nada de pior contigo !Se cuida, melhoras !

    Com muito carinho, Joyce.

  • Luana

    Oi, Mel!

    Que ruim isso ter acontecido, já passei pela mesma coisa. Fui roubada também na porta de casa e é horrível mesmo porque é o lugar onde você não espera que isso vai acontecer, mas, te desejo força e que não deixe isso te abater porque depois da um medo horrível mesmo.

    Você sempre foi uma pessoa positiva e tudo vai dar certo, viu? Força porque como minha mãe diz, quando acontece esse tipo de coisa é porque mais coisas melhores nós temos a receber na vida. :)

    Beijos!

  • Isabella

    Oláa Mel! Tudo bom? :3
    Sou uma grande fã sua, acompanho desde uns anos seu blog e acho muito mágico e divertido de ler! Então.. bem não vim apenas divulgar meu amor pelo seu trabalho, mas vim pedir uma ajudinha pra uma pessoa que tem 2 paixões iguais as minhas e da minha irmã: cinema e literatura. Minha irmã (Thalitha Chiara) é educadora e escreveu um livro infantil ensinando sobre a historia do cinema. É um livro magico, com rimas e tão divertido de ler! Eu sei que pode parecer meio sei lá (na verdade estou morrendo de vergonha, mas não custa tentar), estranho talvez pedir isso, mas talvez, se vc se apaixonar por esse projeto assim como eu, vc não poderia comentar em algum poste ou até mesmo colaborar com o projeto pelo cartase (https://www.catarse.me/pt/umolharmagicolivro). Eu pretendia mandar isso por email, mas não encontrei pelo blog então venho neste humilde comentário. Eu não estaria aqui se não soubesse que vc é uma pessoal gentil e que vai adorar e querer apoiar esse livro maravilhoso :3

    um beijo, continue sempre com seu trabalho maravilhoso <3

  • Ísis

    Mel, moro em Curitiba também e felizmente nunca fui assaltada. Desejo felicidades pra vc e sua mãe :) espero q o ladrão não tenha levado nada importante, Bjos :*

  • Kauana

    Sinto muito pelo que aconteceu com você, Mel! Força e que Deus te proteja sempre!

  • Juliara Vasconcelos

    Espero que a essa altura você esteja melhor. Sempre é um momento delicado quando esse tipo de coisa acontece. Nunca passei por isso, mas imagino o quanto deve ser ruim a sensação de impotência que você fica diante disso e tamanha a revolta que toma a gente em ver pessoas covardes te tirando coisas que vocês lutaram pra conseguir de forma honesta. Espero de coração que esteja melhor e que você tenha conseguido correr atrás de tudo pra resolver o que pode ser resolvido.
    Um beijão.

  • Bárbara

    Oi Mel, fico triste por isso ter acontecido com você, eu sinto muito.
    Desejo que você fique bem logo e volte a ser nossa Mel alegre de sempre. Beijinho!

  • Thais Ferreira

    aaain, que horrivel.. Graças a Deus nunca passei por isso (assalto e tal), mas tenho parentes proximos que passaram e sei como é dificil. Pelo menos você saiu bem, ilesa, apenas com seus bens furtados, não é? Claro que a frustação é horrivel, mas só de saber que estamos bem e fomos guardadas e cuidadas por Deus para que nada de ruim acontecesse com a gente, já dá um alívio ♥ Tudo de bom florzinha, fica tranquila que vai dar tudo certo :)

    http://apenasumaadoradora.blogspot.com

  • Mara Carolyne

    Tenho acompanhado o blog fazem uns meses porém nunca comentei. Mas já passei por situações como essa e até piores (sequestro e afins- família visada é complicado). Então entendo o que você está sentindo… Não sei se consigo passar algum tipo de conforto para você por essa tela fria de computador. Mas deixo aqui meu abraço virtual! <3

  • Mary

    Mel, espero que você esteja bem e sua mãe também. Esse tipo de situação deixa a gente péssima mesmo, então tô aqui te desejando tudo de melhor! A gente nem se conhece, mas acompanho seu blog há bastante tempo e adoro.
    Mandando ótimas energias pra vocês. Sei como a gente se sente mal pela perda material e principalmente por se sentir tão fraca diante do sistema/sociedade em que a gente vivê, então espero que esteja bem mesmo! <3

  • Lory Caldas

    Graças a Deus está tudo bem.
    Ficamos tristes mesmo com a perda de bens materiais, mas nada vale mais do que nossa vida e nosso bem estar.
    Fico feliz de você e sua mamis estarem bem!

    Sabe, uma coisa que me conforta nessas ocasiões é saber que nada na vida é por acaso.
    Uma vez, minha mãe me prometeu um celular e, quando fomos comprar, o que tínhamos decidido comprar estava em falta em TODAS as lojas. Fiquei super chateada com a situação, cheguei até a resmungar que nada estava dando certo, etc. Até que, no mesmo dia, à noite eu fui a uma festa e um amigo meu bebeu demais e, em um dado momento que estávamos voltando pra casa, ele precisou descer correndo do carro porque estava passando mal e eu, na pressa de deixá-lo sair acabei derrubando meu celular (um ruinzinho que eu queria trocar pelo novo) NUM BUEIRO SOLDADO no chão. Associei NA HORA ao que tinha passado mais cedo e agradeci por não ter conseguido comprar o celular novo – afinal, se eu tivesse comprado, o estaria usando e seria ele a cair no bueiro.

    Então penso que, inclusive as coisas ruins, podem vir para o bem. Nós só temos dificuldade em saber disso na hora do acontecimento e tendemos a pensar coisas ruins daquele momento.

    Também tenho esperança de que um dia possamos sair de casa sem nos preocuparmos com o horário, com nossas roupas, com os bens materiais que estamos levando conosco ou com medos piores. Quem sabe um dia não realizamos esse sonho, né?

    Fica bem, Mel!
    Beijo, beijo

    http://www.drawnwings.blogspot.com

  • Rafaela

    Já fui sequestrada e sei como é essa sensação de insegurança e medo! :(
    Força Mel, te adoramos muito <3

    Beijos

  • Mameha

    Melina, ainda bem que não aconteceu mais nada. Bolsa e bens materiais são coisas, são objetos, tralhas, que têm sua utilidade, mas que podem ser recomprados.

    Sua vida, de sua família, de amigos, entes queridos, isso não volta. Espero que você fique bem e obrigada por reforçar o conselho de não reagir. É revoltante, claro, a gente ser rendido por gente armadas, por passar por isso, mas é o melhor que temos a fazer.

    Abraço!

  • marta

    Vc é muito linda, te adoro, fica com Deus!

  • Zezinha De Souza

    Quantos comentários lindos! agradeço de coração por mim, pela MeL, por nossa família! ❤
    Que Deus conceda em dobro a todos vocês tudo que nos desejaram e que proteja a todos para que não passem por uma situação semelhante.
    Como uma amiga muito querida mandou numa mensagem: o problema não é o que eles levam, é o que eles deixam: o pavor, o medo…. a insegurança. E é bem isso, a parte material é a que menos conta mas com fé em Deus logo a gente supera e essa lembrança vai perder a força.
    Beijinhos no coração de cada um ❤

  • Carolli Márol

    Poxa Mel, eu imagino o que vc sentiu e ainda está sentindo..é difícil, complicado.. mas ainda bem que você e sua mãe estão bem, as coisas que eles levaram o tempo trará de volta. Em 2012 eu fui assaltada dentro de um ônibus, eu estava sentada na parte da janela e a cadeira ao meu lado estava vazia, era as cadeiras da frente e mesmo assim ele me assaltou, levou alguns pertences, incluindo minha aliança de casamento, nossa… foi horrível, chorei demais, e pra sair sozinha depois deu trabalho, fiquei traumatizada, nunca mais sentei na cadeira perto da janela, evito sair sozinha, e antes de sair de casa fico lutando contra os pensamentos ruins mas acabo enfrentando todos eles e saindo na esperança de que nada de ruim vai acontecer…

  • Isa

    Poxa Mel, essa é uma das piores sensações. Acho que não é só em Curitiba, eu tenho muito medo de sair em qualquer cidade do Brasil.. As coisas estão muito tensas e a gente nunca acha que vai acontecer com a gente, até acontecer. Quando eu fui assaltada eu estava indo pra minha psicóloga (vai vendo!) e foi o melhor lugar que eu poderia ter ido após o episódio. Pra mim falar sobre o ocorrido, chorar e colocar tudo pra fora é libertador em um momento assim em que não podemos fazer nada. Seu post foi sua válvula de escape e espero que agora você e sua mamis estejam se sentindo melhor. Sei que estou atrasada no comentário (o post foi escrito há alguns dias) mas meu desejo de que tudo esteja bem com vocês continua de coração <3

  • math

    Já fui assaltado algumas vezes e na primeira foi bem parecido com o que aconteceu com vc. Eu estava na frente de casa, quase entrando -porem, sozinho. Felizmente não entraram na minha casa também.

    Mas eu fiquei por semanas e semanas sentindo muito medo e qualquer barulho atras de mim me assustava…

    Mas passou e hoje eu moro num lugar mais seguro, Thanx God.

    Quando estive em CTBA no começo do ano me sentia bastante seguro, porém, como de costume, parei pra ver o jornal a noite no quarto do hotel (gosto de fazer isso sempre pra ter uma visão mais real do local, sabendo dos problemas reais do dia a dia das pessoas) e vi muita noticia relacionada a violência….

    Lamento muito que a gente ainda tenha que enfrentar esse tipo de situação em nosso país… Muito triste! :(

    Desejo que você e sua mãe fiquem bem e que isso não volte a acontecer.

  • Giovana

    Mel, eu nunca comento, apesar de ler sempre que posso, porem hoje resolvi comentar.
    Na primeira vez que fui assaltada (sim, porque foram mais vezes) eu ainda era criança e estava na casa da minha avó para passar a noite lá. Não lembro muito bem dos acontecimentos, porem lembro que não entendi o desespero dos adultos. Na segunda vez foi na minha casa. Tinha 13 anos e estava no computador quando ouvi minha mãe chorando e subindo as escadas. Quando vi o ladrào, juro que levei mais tempo que o necessário para entender o que estava acontecendo. Fui refém pelo que pareceu ser meia hora. Foi humilhante estar deitada no chão coberta por um cobertor enquanto uns Fdp vasculhavam minha casa.
    Na terceira vez foi somente um roubo. No meio do onibus, uma dupla composta por um homem e uma mulher me impediram de descer no meu ponto e o homem enfiou a mão na minha bolsa e roubou meu celular. Obvio que eles tinham notado que eu estava com o celular naquele bolso pois eu estava mexendo no onibus. Hoje tenho medo de usar meu celular no meio de qualquer ambiente publico pois, apesar de estar no meu direito de usar pois eu paguei por isso, eu também sei que existem pessoas que podem rouba-lo de mim.
    Hoje desejo tudo de mal para ladrões ou qualquer tipo de criminosos. Que morram, que sofram na prisão, que a pena de morte seja instaurada no nosso país. Sei que isso é errado e que muitos discordaram, mas sou traumatizada o suficiente para isso. Ficar na mira de facas e armas, como na primeira e segunda vez que fui assaltada, me mudou como pessoa. Bandido bom é bandido morto, pois eu trabalho muito para, no final, ter drogado e vagabundo me roubando. Só queria desabafar pois eu admiro que você não deseje mal aos ladrões e espero que essa seja a unica vez na sua vida que você passe por essa situaçao. Espero que o trauma inicial passe rapido. Beijos

  • Simone Ferraz

    Nossa, Mel! que situação ruim vc e sua mãe passaram! :-(
    que bom que estão bem, mas a sensação de impotência diante de tanta violência é enorme! A gente tem que andar o tempo todo alerta e com medo de sair por aí… Um absurdo!
    Um país tão bonito e violento desse jeito! Muito triste… :-(

    Fiquem bem!

    Beijos.

Deixe seu comentário

Instagram

  • Yay! Tô preparando vários conteúdos pro blog e pros canais e vou aproveitar pra apresentar pra vocês mais um dos lançamentos da Kellogg's que mencionei na semana passada. Essas rosquinhas da foto são de aveia e mel e eu simplesmente amei *-* sério, queria que o pacotinho fosse eterno hehe ainda bem que vem bastante :P alguém aí já comeu? | publi
  • eu tô 😍 com essa ilustra amorzinho surpresa que a @imalenaflores postou no insta dela 🖤 o trabalho dela é lindo e ela é uma fofa (acompanho há anos) ✨ ela abriu seis vagas extras pra quem me acompanha e quiser encomendar ilustras de avatar nesse estilo com ela 🖤✨ as informações (valores etc.) estão no perfil dela ☺️
  • inspire 🌿🖤 foto do meu cachepô novo (é da @lojasantacomposicao ✨) pra avisar que hoje cedinho liberei um post novo no blog e ontem liberei um vídeo no canal serendipity ☺️ espero que vocês gostem 🖤 quando eu voltar pra Curitiba vou responder os comentários de vocês 🌿 obrigada por tudo, pessoal.
  • acabei de liberar um vídeo novo no canal serendipity 🖤 espero que vocês gostem ☺️ #bookshelf #bookhaul
  • acabei de liberar o vlog da semana no canal mel in wonderland 🖤✨ estou esperando vocês por lá ☺️
  • os garotos do @estudiograma vieram colocar minha cabeceira hoje 🖤 (arrasta pra foto do lado pra conhecer eles!) ✌🏻 desde criança sempre achei lindo camas com cabeceiras, mas essa é a primeira vez que tenho uma. ah, um recado muito importante: eles que fizeram a minha escrivaninha maravilhosa e nesse exato momento estão com uma disponível para pronta-entrega então caso alguém aí tenha interesse é só falar com eles pelo @estudiograma ou pelo site 😉 ah, a preferência é pra quem for de Curitiba ou redondezas. (mais um móvel testado e aprovado pelo @spock_inwonderland 🖖🏻👽)

instagram