LIVROS

You know me well (David Levithan & Nina LaCour)

Melina Souza

Já falei algumas vezes o quanto sou fã do David Levithan. Inclusive já resenhei alguns livros dele por aqui – Dash & Lily Book of Dares e Todos dia – então nem preciso dizer o quanto estava animada para ler esse aí, né? (fiquei chocada por perceber que não resenhei Nick e Norah aqui!)

Melina Souza

You know me well foi um trabalho em co-autoria entre David Levithan e a Nina LaCour (ainda não li nada dessa autora). É uma leitura rápida (poderia ter terminado no mesmo dia se não tivesse que atualizar o blog e o canal hehe). Um jovem adulto lgbt onde os dois protagonistas são adolescentes gays e estão apaixonados (não um pelo outro). Peraí que já irei apresentá-los separadamente:

MARK

Melina Souza

Mark está perdidamente apaixonado pelo seu melhor amigo Ryan há anos. Eles inclusive já tiveram alguns momentos mais íntimos e ficaram algumas vezes, mas nunca chegaram a ter uma “status de relacionamento” de mais que melhores amigos (embora seja isso que Mark deseja).

KATE

Melina Souza

Kate está perdidamente apaixonada por Violet, a prima de sua melhor amiga. Kate e Violet nunca se viram, nunca conversaram (nem trocaram mensagens), mas se apaixonaram uma pela outra só pelo que souberam por meio de Lena (prima e melhor amiga).

SATURDAY

Melina Souza

Sábado é o dia da semana em que You Know Me Well começa. Mark e Ryan estão em uma boate gay. Esse era o dia em que Kate finalmente iria encontrar pessoalmente Violet, mas ela está tão assustada com a ideia que acaba fugindo  e indo para a boate onde Mark e Ryan estão.

Apesar de terem estudado juntos durante um ano inteiro, Mark e Kate nunca conversaram e, naquela noite, ao se encontrarem por acaso, acabam começando uma amizade extremamente profunda. Mark está arrasado porque Ryan encontrou alguém na boate e Kate está desesperada por ter fugido de Violet. Logo após trocarem algumas palavras, juntos decidem que iriam se tornar melhores amigos e ajudar um ao outro.

Como sempre, não irei me aprofundar mais na história para não contar spoilers ;)

O QUE ACHEI

Melina Souza

Apesar de ter lido rápido (isso normalmente acontece quando gosto muito de um livro), a história me pareceu um pouco exagerada e muito difícil de acontecer. Tem um acontecimento que envolve uma mídia social e, apesar de saber que existem pessoas que acabam viralizando e crescendo muito rápido, achei muito forçada a forma com que isso aconteceu com a personagem e as consequências disso.

Não consegui gostar de verdade de nenhum dos protagonistas. As reações e comportamento de ambos me deixou “argh!” várias vezes enquanto lia.

O modo com que Kate se comportava em relação a Violet me deixou extremamente agoniada. Sério, se eu fosse a Violet acho que teria ficado muito mais decepcionada. E a relação dela com sua ~melhor amiga~ também me incomodou. Não parecia ser uma amizade nem um pouco legal de se ter.

Mesmo com todas essas críticas acima, não é um livro que me arrependi de ter lido. Na verdade, pode parecer estranho dizer isso considerando minhas observações, mas eu gostei (hehe). Por ser uma leitura rápida não senti que desperdicei meu tempo e nem fiquei pensando “nossa, poderia ter usado esse tempo pra ler outro livro”. Posso não ter gostado muito dos protagonistas, mas não odiei nenhum deles.

A história me pareceu sim, muito improvável, mas uma das coisas que gosto em livros e histórias inventadas é a possibilidade de podermos criar situações diferentes da realidade. Eu, por exemplo, quando começo a criar mentalmente histórias antes de dormir, crio várias situações e algumas são bem distantes da realidade pelo simples fato de que, nesse “universo paralelo das histórias”, todas (ou quase todas hehe) essas coisas podem acontecer.

Não sei se consegui explicar bem o que quero dizer, mas estou torcendo para que sim.

A EDIÇÃO

Melina Souza

Essa edição é em capa dura com jacket. A jacket tem aquela textura macia (que amo) e uma arte que me encantou (amei essas cores). As páginas são amareladas e tem uma textura gostosa também. A diagramação está ótima (fonte, espaçamento, margem) e achei o Inglês bem tranquilo de entender.

Melina Souza

Melina Souza

Melina Souza

Alguém aí já leu? Alguém se interessou pra ler?

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

ps: a data desse post foi alterada para 27 de Agosto que é o dia em que ele deveria ter sido publicado.

6 Comentários + Comentários pelo Facebook
Post Anterior
agosto 27, 2016
Próximo post
agosto 27, 2016
  • Helen Saez

    Adorei a capa do livro!! Achei interessante saber que podemos criar histórias paralelas à nossa. Mas, não sei lidar com aquilo tão fantasioso na minha vida fora dos livros. Despertou muito interesse a forma como você resenhou, vou ler. Colocar na minha whishlist. Acho bem profissional a forma como você consegue ler livros que não concorda com a postura dos personagens, eu tenho amadurecido esse ponto e conseguir terminar os livros que tenho conflitos com os personagens. Adoro suas resenhas e estava com saudades delas aqui. Beijos e ótima semana! :***

    • Melina

      Fiquei feliz em saber que se interessou pelo livro ♥
      Sobre não concordar com a postura de alguns personagens, isso é normal e inclusive torna os livros mais interessantes porque nos faz refletir ;)
      :* e boa semana, chuchu

  • Giovana Grzegorczyk

    ❤❤

  • Lana Andrade

    Deu pra entender sim o que você falou.
    Mel, estou ansiosa pra ler o seu livro. ❤?
    Esse não me interessei por esse livro… maaaaaaas quero muito ler alguma obra de David Levithan… vai que eu vire fã também dele hahahaha
    Beijos Melzita linda
    Deus abençoe minha flor maaar linda do meu jardim ?❤

    • Melina

      Ai que bom que consegui explicar bem hehe ♥
      Fiquei feliz em saber que está animada para ler o meu livro com a Lia ♥ tô ansiosa pra ter ele em mãos *-*
      :* e uma semana linda, fofinha

Deixe seu comentário

Instagram

  • qual foi o último livro que vocês leram? O meu foi menina boa, menina má 😳 • já viram o vídeo que liberei ontem no canal? (tô amando ler os comentários de vocês por lá e aqui também 🖤)
  • acabei de liberar um vídeo novo no canal que envolve muito quentinho no coração. Spoiler: 🍪 📖 🖤 • me contem nos comentários o que traz a sensação de quentinho no coração pra vocês? 😌
  • Before we begin, I’d like to share a story.
Once upon a time there was a jellyfish. We’ll call it You.
You became lost sometimes.
You could be a little unsure.
You tried very hard.
But sometimes it didn’t feel like enough.
I hate to spoil the ending, but You is fine.
You is still here.
You is going to make it.
(Pillow thoughts)
• tradução livre: Antes de começar, eu gostaria de contar uma história. Era uma vez uma água-viva. Vamos chamá-la Você. Você se perdeu às vezes. Você se sentiu um pouco inseguro. Você tentou muito, mas às vezes não sentiu que era o suficiente. Eu odeio contar o final, mas Você está bem. Você ainda está aqui. Você vai conseguir.
• marca nos comentários quem você acha que está precisando ler essas palavras ☺️ Você não está sozinho e vai ficar tudo bem 🖤
  • females are strong as hell 🙃 (tradução livre: mulheres são fortes pra cacilda hehe) quem concorda? • tô meio sumida por aqui porque estou estudando algumas coisas pra conversar com vocês nos próximos vídeos 🖤 (quem já viu o que liberei essa semana? O link tá na bio) • qual a estampa da roupa que vocês estão usando nesse exato momento?
  • quem quer ganhar um exemplar da edição brasileira de Nimona? 🖤
Como prometi, vou sortear alguns livros nas próximas semanas para vocês que acompanham o @teawithmel ☺️
Para concorrer, basta comentar nessa foto falando que quer o livro (e seguir meu perfil, é claro!) 🖤
Resultado: domingo, dia 19/08 🙃
  • depois de alguns dias sem aparecer por aqui, vim agradecer todo carinho que recebi de vocês esses dias em que estive na bienal 🖤 muito obrigada por tudo, pessoal! E muito obrigada por todos os comentários na foto anterior 😍 estou animada para mostrar mais do meu caderno pra vocês 🙃 • Onde vocês estão nesse exato momento? Eu tô no meu quarto sentada na minha mesa me preparando pra estudar um pouco de japonês 🤓

instagram