LIVROS

EM BUSCA DE WATERSHIP DOWN (RICHARD ADAMS)

Há alguns meses, quando estava andando por uma livraria aqui em Curitiba, um livro chamou minha atenção. Ele era um pouco maior que os outros que estavam por perto e, além do título estar em dourado, a ilustração da capa me deixou curiosa. Peguei o livro, folheei, admirei os detalhes da edição e fiquei surpresa quando vi que era um clássico de fantasia muito conhecido e popular nos países de língua inglesa e que eu nunca tinha ouvido falar. Na mesma hora me animei para ler e estou muito feliz por ter feito isso.

A HISTÓRIA

Em busca de Watership Down conta a história de um grupo de coelhos que decidem procurar um novo lugar para viver, após um deles – um coelho chamado Quinto – ter uma visão de que algo muito ruim iria acontecer no viveiro em que eles moravam. Após conversarem sobre essa visão com o coelho chefe e não serem levados a sério, eles decidem montar um grupo com o maior número possível de coelhos para se unirem e irem em busca de Watership Down, o lugar onde iriam construir seu novo lar.

Ao longo dessa trajetória, eles enfrentam muitas dificuldades como predadores naturais dos coelhos, humanos e suas transformações do meio ambiente (estradas) e, inclusive, outros coelhos que nem sempre são amigáveis com eles (e são até bastante violentos).

O QUE ACHEI

A história desse livro, além de ser protagonizada por coelhos, é toda contada sob o ponto de vista deles, o que tornou a experiência ainda mais diferente e interessante. É importante ressaltar que, embora coelhos sejam considerados animais fofinhos, esse livro está longe de ser uma história fofinha e bobinha. Mesmo sendo um clássico juvenil, Richard Adams tratou de várias questões como opressão, delírio coletivo, fascismo, utopia, luta por sobrevivência etc. Foi uma surpresa muito positiva encontrar temas como esse ao longo da história.

O autor criou um universo incrível. Além de ter criado personagens com características e personalidades bem marcantes, ele também escreveu toda uma mitologia dos coelhos. Ao longo dos capítulos, conhecemos El-ahrairah, o grande herói popular dos coelhos, e suas aventuras (que são contadas pelos próprios coelhos quando eles estão reunidos). Richard Adams também criou um “glossário de lapino” composto por 43 palavras que são usadas pelos coelhos em seus diálogos, como por exemplo “silflay” que significa ir para a superfície comer e “hrududu” que é usada por eles para se referir a qualquer veículo motorizado como trator ou carro (recomendo que vocês falem “hrududu” em voz alta para ver que legal o som dessa palavra e como ele tem a ver com o movimento desse objeto).

Achei muito visível e legal o estudo que Richard Adams teve para criar seus personagens. Ele tomou o cuidado de não permitir que, embora seja um livro de fantasia, seus personagens fizessem coisas que não fossem possíveis de coelhos fazerem. Não tem coelhos que voam nem com super poderes. Tirando o fato de conseguirem falar/dialogar, tudo o que os coelhos do livro fazem, são coisas que um coelho da vida real conseguiriam fazer.

Não é uma leitura rápida (levei muito mais tempo do que imaginei que levaria para ler) e em alguns momentos confesso ser um pouco cansativa por conta da quantidade de descrição e detalhes, mas no final das contas é um livro que valeu cada minutinho de leitura e que me deixou com saudade dos personagens quando terminei.

YOUTUBE

Hoje liberei um vídeo resenha no canal Serendipity falando sobre esse livro então, caso vocês queiram me ouvir falando também, é só clicar em assistir hehe ah, um spoiler: tem coelhinhos fofos nesse vídeo!

Eu queria deixar registrado aqui também que fiquei impressionada por nunca ter ouvido falar desse livro clássico que é tão conhecido em vários lugares. Inclusive, li que ele é considerado uma das maiores fantasias do século XX e é tão popular lá fora quanto Harry Potter. Espero que mais pessoas se animem para ler e conhecer esse universo com essa minha indicação :)

E aí, alguém já leu esse livro? tinha ouvido falar? se animou pra ler/assistir ao filme?

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

ps: quero fazer um agradecimento especial à Dani e à Pri por terem me autorizado filmar seus coelhinhos pra esse vídeo :) (e a todas as pessoas que comentaram na minha publicação do facebook onde perguntei quem teria coelhinhos para participar desse vídeo) :)

Posts relacionados

nenhum comentário + Comentários pelo Facebook
Post Anterior
dezembro 17, 2017
Próximo post
dezembro 17, 2017

Deixe seu comentário

Instagram

  • vocês são “cat person” ou “dog person”? Eu amo tanto os dois que tenho um cachorro com alma de gato hehe 🖤✨
  • detalhes 🖤 me conta algum detalhe especial do seu dia? 🙃
  • acabei de liberar um vídeo novo no canal 🖤 tô esperando vocês por lá ☺️
  • mais um ano comemorando o aniversário da @tutusapatilhas junto a essa marca maravilhosa 🖤 fiz essas fotos (e muitas outras) para celebrar o sétimo ano da Tutu e aproveito esse post para avisá-los que até o dia 21 de outubro está rolando muitas comemorações e surpresas (promoção *•*) no perfil da marca ☺️ Parabéns, @tutusapatilhas ✨ que vocês conquistem cada vez mais pessoas com seus produtos lindos e 100% feitos no Brasil 😌 #vaidetutu
  • quais os planos de vocês pro feriado? O meu envolve livros, estudar Japonês e fotografar 🖤✨
  • hoje é o dia mundial da saúde mental e eu falei sobre isso lá no canal (link na bio) 🖤 esse é um assunto importante de se falar todos os dias, mas aproveitei a data pra lembrar vocês de que saúde mental é tão importante quanto a saúde “geral” 🖤 lembre-se, nenhum problema é pequeno demais para merecer ajuda ☺️ converse, procure profissionais e saiba que você não precisa enfrentar nada sozinho ✨ conto com a ajuda de vocês pra divulgar o vídeo novo para que mais pessoas falem sobre esse assunto 🖤 p.s.: queria ter feito uma foto melhor pra divulgar esse vídeo 😶#diamundialdasaudemental

instagram