CLUBE DO LIVRO ENTRETENIMENTO FILMES E SÉRIES LIVROS

COM AMOR, SIMON: O LIVRO E O FILME QUE ME ENCANTARAM

Desde a primeira vez que li Com amor, Simon (na época era Simon Vs The Homo Sapiens Agenda), esse livro ganhou um espaço especial no meu coração. Indiquei ele algumas vezes lá no canal Serendipity, mas percebi que nunca fiz resenha dele aqui no blog. Aliás, também não fiz um vídeo resenha dele por lá. O que é muito esquisito já que é um livro que gosto de indicar sempre.

Estou muito feliz de termos escolhido ele como uma das leituras do Infinistante de março (o outro é o livro Me chame pelo seu nome que vai ser resenhado em breve por aqui também) porque além de ter tido a oportunidade de reler a história, estou tendo mais uma chance de falar sobre ele por aqui.

Simon é um garoto gay que está no ensino médio e que nunca “saiu do armário” para sua família nem para seus amigos. Ele nunca conversou com alguém sobre o assunto, até que ele vê uma publicação anônima em um site de fofoca da sua escola de um garoto dizendo que é gay e como se sentia em relação a isso. Na mesma hora Simon cria uma conta fake e manda um e-mail para Blue (o garoto da publicação anônima) e é assim que eles começam a conversar e, com o tempo, a gostar um do outro mesmo sem saber quem eles de fato são (eles só sabem que são da mesma escola e que ambos são gays).

A vida de Simon continua seguindo praticamente igual – a única diferença é que agora ele tem com quem conversar sobre isso – até que ele usa o computador da escola para responder uma das mensagens de Blue e acaba esquecendo de deslogar da sua conta. Quando Martin, um de seus colegas, usa o computador logo depois dele, acaba lendo a troca de e-mails, tira print e pede um favor a Simon: que ele o ajude a ficar com Abby (amiga de Simon) e em troca ele não contaria pra todo mundo que Simon é gay. Preocupado que isso possa fazer com que Blue se sinta exposto e pare de falar com ele, Simon acaba aceitando a proposta de Martin.

Esse livro é tanta coisa que nem sei bem o que falar dele aqui. É um livro cheio de representatividade. Um livro envolvente. Um livro necessário. Um livro para ler e reler e indicar para que mais e mais pessoas leiam.

A Becky Albertalli (uma das minhas autoras favoritas desde que li Com amor, Simon) é psicóloga, então ela usa muito do seu conhecimento – principalmente da sua experiência atendendo jovens – na construção de seus personagens e desenvolvimento da história. Se não me engano ela inclusive menciona seus pacientes nos agradecimentos.

A edição que li – e reli – é a capa dura em inglês. Nas fotos acima vocês podem conferir alguns detalhes dela como a diagramação, a capa da jacket e a capa sem a jacket (acho tão fofa essa combinação de branco com azul). Com o lançamento do filme, eles devem lançar a edição capa dura com a capa do filme também, mas não sei se vão alterar o título para Love, Simon como fizeram aqui no Brasil.

COM AMOR, SIMON

A edição brasileira – publicada pela Intrínseca – já ganhou a capa do filme e o novo título. Agora Simon Vs. a Agenda Homo Sapiens se chama Com amor, Simon e, apesar de saber que algumas pessoas se incomodaram com essa mudança, confesso que gostei bastante. Eu gosto do título original (acho divertido), mas acho que o título novo pode atrair a atenção de mais pessoas (não só quem já tem o costume de ler) e isso significa que mais pessoas vão conhecer a história e parar pra pensar nas reflexões que o livro provoca. Além disso, acredito que muitas pessoas vão se interessar por causa do filme e se eles tivessem mantido o título anterior pode ser que nem todo mundo ligasse o filme ao livro (e vice-versa). Ah, sem contar que Com amor, Simon combina perfeitamente com a história, né?

COM AMOR, SIMON: O FILME

O filme ainda não está nos cinemas aqui do Brasil – inclusive adiaram para o começo de Abril -, mas felizmente tive a oportunidade de assistir no dia 15 de março em uma sessão especial (obrigada pelo convite, Intrínseca e Herick) aqui em Curitiba. Foi uma experiência muito legal porque o Beni e mainha foram comigo e ambos não tinham lido o livro, ou seja, a história era completamente nova pra eles.

Como é uma adaptação de um livro para filme, é óbvio que tiveram mudanças. Aliás, tiveram até mais mudanças do que achei que teriam, mas eu amei muito. A mensagem da história, a sensação que ela passa – tanto no livro quanto no filme – é a mesma e pra mim é isso que importa. O filme ficou bem com aquela cara de filme de “high school sessão da tarde”, mas com um diferencial muito importante: ele está cheio de representatividade. Pela primeira vez assisti um filme para adolescente com essa pegada mais leve e que o protagonista é um garoto gay. Eu fiquei emocionada. Fiquei pensando em como ter mais filmes assim poderia ter tornado a vida de muitas pessoas lgbtq+ muito mais leves. Mais pessoas entenderiam que toda história de amor é uma história de amor independente da orientação sexual da identificação de gênero…amor é amor. Simples assim!

Uma coisa que me deixou um pouquinho em conflito foi que ao mesmo tempo que acredito que esse filme seria uma ótima oportunidade de colocar um ator gay como protagonista (Simon), não consigo imaginar ninguém melhor que o Nick Robinson para interpretar esse papel. Sério, ele praticamente é o Simon do livro! Esses dias eu estava pesquisando mais sobre o elenco e sobre a produção do filme e parece que um dos irmãos do Nick acabou contando para a família que é gay durante as gravações e também parece que um dos atores também aproveitou para dizer no Twitter que é bissexual. Não tenho certeza, mas acho que quando ele fez isso foi na época das gravações de Com amor, Simon.

Eu poderia falar muito mais nesse post, mas acho que vou parar por aqui. Quem aí já leu – ou se animou para ler – Com amor, Simon? E o filme, quem se animou pra assistir? Assim que ele chegar nos cinemas do Brasil, com certeza estarei lá :D

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

Quer nos acompanhar no nosso clube do livro? É só clicar aqui para se inscrever no Infinistante e clicar aqui para nos seguir no @infinistante.  Ah, o livro que vamos ler em abril é Em algum lugar nas estrelas ♥

Posts relacionados

17 Comentários + Comentários pelo Facebook
Post Anterior
março 27, 2018
Próximo post
março 27, 2018
  • Malu Silva

    Oi Mel! Tudo bem? Nossa, amei muito o seu post! Adorei resenhar Com amor, Simon esse mês junto com o Infinistante, e adorei ver as suas impressões sobre o filme também. Quero muito assistir logo! (aqui em Recife já está disponível em alguns cinemas). Pelo trailer vi que muita coisa do livro foi modificada, mas fico feliz em saber que a mensagem principal da história se mantém. Espero que mais obras assim continuem sendo escritas – e adaptadas para o cinema – em todo o mundo!

    Com amor, Malu <3

  • Helen Rosa

    Oii Mel, mais um livro para colocar na minha wishlist. E para ler nesses momentos como agora, que estou no consultório do meu dermatologista e demora tanto que aproveito para ler, e comentar tb no seu blog! Amo suas indicações bjuuu 🖤💜💜💜🖤

  • Karin Paredes

    Além da resenha ter ficado maravilhosa e super completa, só tem uma coisa a dizer:
    asfotosdaresenhaficaramótimas.exe

    rsrs
    Mil beijos, chuchu!!!

  • Eliziane

    Que encantador! Esse post está maravilhoso e as fotos ficaram lindas e o mais interessante, é a maneira como vc descreve parace que transporta a gente para história. 😘😘

  • Anne Rios

    Desde a faculdade de moda tenho um carinho muito especial por gays, trans, etc. Talvez por conviver com o preconceito que eles sofrem diariamente [sempre entro em pânico quando o vendedor que me atende é gay, porque eu fico tão aiaiai que acabo levando mais do que queria comprar inicialmente, eu não resisto]. Com certeza vou querer assistir esse filme, mas quando sai em stream porque o cinema está tão caro… =(
    E esse filme tem tanto a cara dos filmes que eu assistia na Sessão da Tarde dos anos 90 [saudades de Elvira, A Rainha das Trevas].

    Acho bem engraçado que o livro hard cover seja mais leve que os nossos de brochura. Essas peculiaridades tornam a vida tão mais interessante, hehehe.

    PS: sim, a familia da minha mãe veio toda da Bahia, mas a do meu pai é daqui mesmo
    PS 2: na verdade eu literalmente fiz plaquinhas de transito com chuvas de corações, que nem essa aqui: https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-719130897-placa-de-trnsito-chuva-de-coracoes-frete-gratis-_JM

    =*********

  • emy elizabeth

    Oi Mel! Eu estou doida para ver o filme de Com Amor, Simon! Aqui na minha cidade, só está passando em um cinema em uma única sessão as 22h. Estou com medo que saia logo de cartaz, porque não está dando muita repercussão por aqui (apesar de ser capital, estamos bem no interior e é uma mente bem conservadora… Call Me By Your Name nem passou nas telonas por aqui também :/). Mas com certeza vou dar um jeito de ir essa semana. Eu amei muito esse livro, já resenhei ele no meu canal pro infinistante <3 e falei de Call Me By Your Name no blog. É muito linda essa história, eu vinha adiando ela desde muitos anos atrás porque apesar de eu achar que parecia uma história legal, achei que seria simples e comum demais e sempre queria algo mais blow-minded. Grande erro meu! Ainda assim, estou feliz que li antes do filme. E eu me identifiquei MUITO com a Leah! Com qual personagem você acha que mais se identificou?
    Eu estava bem sumida por aqui, porque viajei pra NYC, foi tão lindo <3 já foi pra lá? to me atualizando por aqui, beijos Mel, continue inspirando, já te disse isso antes, mas ver suas postagens no blog e os vídeos sempre me deixam muito feliz <3

    xoxo, emy.

  • emy elizabeth

    Oi Mel! Eu amei muito o livro de Com Amor, Simon. Eu estava adiando desde que ele entrou na minha lista em 2013, porque eu sempre achava que tinha coisa melhor pra ler. Julgava a história dele legal, mas previsível. Grande erro! Apaixonei muito por todas aquelas páginas. Me identifiquei tanto com a Leah! Com qual personagem você mais se identificou? Eu quero muito ver o filme, mas aqui na minha cidade só está com uma sessão em um só cinema, e o horário é lá pelas 22h. Triste, né? Mas vou dar um jeito. Acontece que aqui, apesar de ser capital, é uma cidade bem conservadora e esses filmes nunca tem uma boa repercussão (Call Me By Your Name nem rodou nas telonas por aqui). Eu já fiz a resenha dos dois pro Infinistante, estou doida para interagir com a galera toda e ver o que todos acharam!

    Eu estava meio sumida porque viajei pra NYC e Washington, foi lindo <3. Agora estou me atualizando por aqui.
    XOXO Mel, keep inspiring! Já te disse isso, mas seus posts e seus videos são uma das poucas coisas que me deixam felizes pelos dias que se passam! Obrigada, muito muito obrigada <3

  • Deivy

    Eu estou completamente apaixonado por este livro mesmo sem ter lido nenhuma palavra que há nele. Que faz parte dele. Entrou na minha lista de leitura só por ter visto uma quantidade enorme de comentários a favor deste filme e principalmente do livro. Quero muito poder comprar ele algum dia e/ou assistir o filme, tenho certeza que irei gostar.

  • Mandy

    amo o livro, amei o filme e amei as fotos <3
    https://hey-mandy.blogspot.com/

  • Hellen Pereira

    Que post mais lindo! Esse livro está na minha ~listinha infinita de livros~ há um tempão, agora estou pensando seriamente em “furar a fila” só pra ler ele logo hihi ❤

  • Ana Beatriz

    Eu estou na metade do livro e amando! Comecei a ler porque estou participando do Infinistante! Gostaria de ter feito a minha resenha para mandar no e-mail, mas fiquei super atrapalhada com as atividades da faculdade, o que acabou atrasando a leitura.
    Até agora está sendo uma leitura super leve, e muito boa (eu já tinha lido outro livro da Becky no final de 2017).
    Super ansiosa e animada para ver o filme, eu adoro o Nick Robinson!

  • Camila Cunha

    Esse foi o meu escolhido esse mês e eu AMEI!!!
    Eu acho que fiquei com um sorriso no rosto o tempo todo enquanto lia, que livro amorzinho, tão leve e doce, e ele traz muito isso que você falou mesmo, amor é amor e fim, não importa quem ama, é amor e amor é um sentimento lindo!
    O livro também te leva de volta para a adolescencia né Mel, nossa como eu quis ser amiga deles e estudar com eles, hehe!
    Gostei demais ♥

    Agora é começar a leitura do mês que vem.

    :*

    P.S. Essa foto com as folhas em formato de coração me deixou nostálgica :D

  • Larissa Zorzenone

    Oi Melzinha
    Eu tenho muita vontade de ler esse livro desde a época do lançamento dlee aqui no Brasil. Ainda não tive oportunidades de comprar ele pra ler, mas espero fazer isso em breve. Quando você falou osbre o filme no sei Insta eu fiquei ainda mais empolgada pra conhecer essa história. Acho muito incrível que vem surgindo cada vez mais protagonistas lgbtq+
    Um beijo enorme

    Vidas em Preto e Branco

  • Patty

    Eu conheci a Becky Albertalli por outro livro, The Upside of Unrequited – que aliás é sensacional e se você não leu ainda eu super recomendo. Mas to bem afim de ler esse livro, todo mundo falar super bem e eu assisti o trailer do filme e fiquei com muita vontade de ler a história. Aliás, adorei a edição de capa dura, as cores do livro sem a jacket são lindas!!!!!

    Beijocas

  • Duda Fassina

    Adorei o post e o livro, em brave irá sair resenha para o meu blog. Como sempre, post e fotos lindas!

  • Garota de Personalidades

    Estou tão arrependida de não ter comprado o livro antes, pois gosto tanto da primeira capa e agora está muito difícil de achá-la. Enfim, eu algum momento irei ler e depois assistir ao filme, e espero me encantar pela história e personagens [que não parem de publicar edições com a antiga capa e título!]
    Adorei a resenha Mel [e as fotos… o post inteiro]
    Bjoos ♥

  • Larissa Zorzenone

    Oi Mel
    Eu tenho muita vontade de ler esse livro desde que teve o lançamento dele no Brasil e rolou aquela hype toda. Ainda não tive a chance de ler ele, mas logo vou ler, sei que sim.

    Vidas em Preto e Branco

Deixe seu comentário

Instagram

  • Before we begin, I’d like to share a story.
Once upon a time there was a jellyfish. We’ll call it You.
You became lost sometimes.
You could be a little unsure.
You tried very hard.
But sometimes it didn’t feel like enough.
I hate to spoil the ending, but You is fine.
You is still here.
You is going to make it.
(Pillow thoughts)
• tradução livre: Antes de começar, eu gostaria de contar uma história. Era uma vez uma água-viva. Vamos chamá-la Você. Você se perdeu às vezes. Você se sentiu um pouco inseguro. Você tentou muito, mas às vezes não sentiu que era o suficiente. Eu odeio contar o final, mas Você está bem. Você ainda está aqui. Você vai conseguir.
• marca nos comentários quem você acha que está precisando ler essas palavras ☺️ Você não está sozinho e vai ficar tudo bem 🖤
  • females are strong as hell 🙃 (tradução livre: mulheres são fortes pra cacilda hehe) quem concorda? • tô meio sumida por aqui porque estou estudando algumas coisas pra conversar com vocês nos próximos vídeos 🖤 (quem já viu o que liberei essa semana? O link tá na bio) • qual a estampa da roupa que vocês estão usando nesse exato momento?
  • quem quer ganhar um exemplar da edição brasileira de Nimona? 🖤
Como prometi, vou sortear alguns livros nas próximas semanas para vocês que acompanham o @teawithmel ☺️
Para concorrer, basta comentar nessa foto falando que quer o livro (e seguir meu perfil, é claro!) 🖤
Resultado: domingo, dia 19/08 🙃
  • depois de alguns dias sem aparecer por aqui, vim agradecer todo carinho que recebi de vocês esses dias em que estive na bienal 🖤 muito obrigada por tudo, pessoal! E muito obrigada por todos os comentários na foto anterior 😍 estou animada para mostrar mais do meu caderno pra vocês 🙃 • Onde vocês estão nesse exato momento? Eu tô no meu quarto sentada na minha mesa me preparando pra estudar um pouco de japonês 🤓
  • depois de ficar muito frustrada com a minha moleskine comprei um @ciceropapelaria e comecei um novo caderno de memórias, inspiração etc ☺️ tô feliz! Vocês gostariam que eu fizesse um post e/ou vídeo falando sobre ele?
  • atenção você que quer escrever melhor 📝 no post novo lá no blog, uma das dicas que dei foi investir no C.R.I.E., um curso de redação intensiva para escritores criado e ministrado pelo meu amigo Fábio M. Barreto ☺️ no post também tem um cupom de R$200,00 de desconto pra vocês 😱 passem lá e divulgem pros amigos que querem/precisam escrever melhor 🖤 • publi

instagram