22. Jul. 2014

Fangirl (Rainbow Rowell)

Arquivado em: Livros são amor

Quem me acompanha no instagram viu que nos últimos dias eu estava super empolgada com a leitura de Fangirl da Rainbow Rowell. Na verdade, desde que vi esse livro pela primeira vez (ele ainda estava em pré-venda) estava louca para ler, mas quando ele chegou  fiquei adiando um pouco a leitura. Não sei bem o motivo, acho que de alguma forma não consciente eu pensei “acho que vou aproveitar mais a leitura dele mais pra frente”. Que bom que fiz isso, porque estou passando por um momento da minha vida em que quero ler livros leves, divertidos e que relaxassem e Fangirl foi uma ótima companhia nos últimos dias.

Cath e Wren são irmãs gêmeas que foram abandonadas por sua mãe quando eram crianças (se não me engano elas tinham 8 anos) e foram criadas pelo seu pai. Elas sempre foram ~muito~ unidas e faziam praticamente tudo juntas, até que elas vão para a faculdade e Wren decide que não quer ter sua irmã como sua roommate e meio que a deixa de lado para enfrentar e viver essa nova fase de suas vidas.

Wren sempre foi a mais social e “festeira”, e Cath a mais introvertida e dependente da irmã. Enquanto Wren não parava quieta, o círculo social de Cath se limitava a Reagan (sua roommate), Levi (amigo de Reagan) e Nick (seu parceiro de estudo de uma das disciplinas). (Quase) Sempre que ela não precisava interagir com nenhuma dessas três pessoas, Cath aproveitava para escrever novos capítulos da sua fanfiction ~super conhecida e muito acessada~ de Simon & Snow, sua série de livros favoritas (observação: durante o livro inteiro da a entender que Simon & Snow é  na verdade Harry Potter).

De forma bem resumida e sem spoilers, no livro acompanhamos Cath nessa nova fase de sua vida, cheia de medos e insegurança e como ela passa por tudo isso.

Em Fangirl há romance, há momentos tristes, há momentos felizes, há “momentos nerd/bookaholic”…enfim! É uma leitura envolvente, leve e tranquila (isso é redundante?). Me apaixonei pelo Levi (por isso coloquei a caneca de Starbucks nessa resenha hehe), me identifiquei com a Cath em algumas coisas (principalmente pela sua paixão por livros, como Harry Potter Simon & Snow) e algumas vezes queria entrar no livro para poder ver o Levi ajudá-la a ver de outra forma algumas situações que estava vivendo.

Apesar de ter amado a leitura, quero registrar duas coisas que me incomodaram no livro: 1) embora seja super claro que Simon & Snow na verdade é Harry Potter, em um momento do livro é mencionado Harry Potter o.O isso realmente poderia não existir e 2) cada capítulo abre com um trecho do livro Simon & Snow ou com um trecho da fanfic escrita pela Cath. Quando o trecho era pequeno, ok, mas quando tinha mais de 5 linhas, por exemplo, eu ficava agoniada porque queria saber logo o que iria acontecer no capítulo e acabava pensando “estou perdendo meu tempo de leitura!” hehe

A minha edição é em capa dura com jacket. A capa é linda e a ilustração feita pela Noelle Stevenson só me fez desejar ter mais livros na minha estante com ilustrações dela na capa. Sem a jacket ele é cinza e tem o título e o nome da autora em um verde metálico na lombada.

Eu ia esperar elas chegarem para contar, mas já vou adiantar para vocês: comprei outras duas versões/edições de Fangirl e pretendo fazer um post mostrando detalhes de cada uma delas. Quem quiser já dar uma olhada e/ou comprar aqui estão os links: Fangirl Edição Espcial | Fangirl Paperback | Fangirl Hardcover (igual a que mostrei nesse post)*

* Comprando pelos links do post eu ganho uma pequena comissão do Book Depository e vocês me ajudam a ter dinheiro para comprar mais livros para resenhar para vocês :)

As páginas são amareladas e têm uma textura “porosa” gostosa de sentir hehe e a diagramação do texto é ótima: gostei da fonte, margem e espaçamento.

Achei o inglês do livro bem tranquilo e fácil de entender. E como a leitura é envolvente, os capítulos terminavam bem rápido e isso foi me animando pra ler mais e mais sem receio.

IMG_5151

Fangirl é o terceiro livro publicado pela Rainbow Rowell e parece que será lançado no Brasil pela Editora Novo Século (a mesma que trouxe Eleanor & Park para o Brasil) na Bienal do Livro em Agosto :)

E aí, alguém já leu ou se animou pra ler?

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

Youtube  Instagram ❤ Twitter ❤ Facebook ❤ Bloglovin’ ❤ Pinterest ❤ Tumblr ❤ Goodreads  Flickr

21. Jul. 2014

100 Happy Days #14

Arquivado em: 100 Happy Days

IMG_5345

91. Terça foi um dia tão corrido que só consegui tirar a foto na hora que estava pronta pra deitar. Como estava bem empolgada com a leitura de Fangirl fiquei animada para fazer a foto hehe

92. Quarta aconteceram algumas coisas que me deixaram triste e angustiada. Estava bem mal quando recebi um pacote com essa edição de Star Wars e uma carta cheia de carinho da leitora Kell Brandão. Ler a cartinha me fez tão bem que não tinha como não registrar no projeto. Lá no instagram expliquei o motivo dos dois livros estarem juntos nessa foto ;)

93. Vocês não imaginam como fiquei feliz por ter conseguindo escurecer o meu cabelo de novo haha Já preparei um post com as informações do que o Rahim passou no meu cabelo pra mostrar pra vocês. Sei que faz tempo que vocês me pedem para falar sobre o meu cabelo no blog, mas até agora não tinha o nome dos produtos usados porque fiz tudo no salão.

94. Sexta fiz algo que há muito tempo não fazia: dei um tempo só pra mim. Terminei cedo as coisas mais importantes que tinha pra fazer e me preparei pra deitar e ler até acabar o livro sem me preocupar com o horário ou com os meus compromissos. Foi tão bom!

95. Como terminei Fangirl na sexta, aproveitei sábado para começar uma nova história e conhecer novas pessoas novos personagens hehe mas só pude ler um pouquinho porque passei o dia inteiro fazendo faxina no sótão então estava bem cansada.

96. Domingo aproveitei para fazer um post que há muito tempo queria fazer: sobre os meus pijamas novos de inverno. Foi tão divertido fazer as fotos que escolhi essa para representar o dia.

97. Estou sentindo uma necessidade de me desfazer de tudo o que acumulei ao longo dos anos e que não uso/preciso. Hoje resolvi esvaziar toda a minha escrivaninha e tirei tanta coisa dela que até me assustei. Uma sacola cheia de lixo e outra cheia de coisas legais para passar para pessoas que vão usar mais do que usei durante esse tempo. Estou me sentindo mais leve :)

Só faltam mais três fotos pra acabar o projeto *-* E juro que não estou exagerando quando digo “parece que foi no mês passado que comecei ele”. O tempo passa muito rápido!

Para ver as outras fotos do projeto clique aqui.

E aí, o que te fez sorrir nos últimos dias?

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

Youtube  Instagram ❤ Twitter ❤ Facebook ❤ Bloglovin’ ❤ Pinterest ❤ Tumblr ❤ Goodreads  Flickr

21. Jul. 2014

Mistiras vol. 1 (Ary Santa Cruz e Luciano Félix)

Arquivado em: Livros são amor

IMG_0854

Em outubro do ano passado, escrevi um pequeno post sobre o projeto Mistiras, criado pelos amigos Ary Santa Cruz e Luciano Félix. Na época, eles estavam arrecadando dinheiro (através do Catarse) para lançar um livro com algumas das melhores tirinhas e curiosidades sobre o projeto.

Adivinhem só: deu certo, o livro saiu e eu vou contar pra vocês como ficou!

De tudo um pouco

IMG_0861

O nome (uma brincadeira com “mistura” e “tiras [em quadrinhos]“) traduz muito bem o espírito do projeto: há paródias com animes, filmes, HQs e outros produtos de “cultura pop”, histórias vividas pelos autores, e dublagem, um tipo de trabalho que é feito com maestria no Brasil mas que, infelizmente, nem sempre recebe seu devido valor – uma injustiça que Ary e Luciano ajudam a reverter.

Mistiras nasceu na internet, com um blog inaugurado em 2012. Os roteiros eram escritos pelo Ary e ilustrados por uma desenhista chamada Mariana Netto. Porém, por conta de problemas familiares, ela não pôde continuar, e Ary teve que buscar outro ilustrador para ajudar no projeto. Luciano Félix entrou em cena, e desde então o Mistiras não para de crescer.

Sem cair em clichês, a dupla consegue dar um ar “brasileiro” a tudo o que usam para inspirar suas tirinhas – Pokémon, One Piece (que rendeu a divertida série de tiras “Um Téco”), Dragon Ball e Batman tornam o subtítulo “de tudo um pouco” uma promessa muito bem cumprida.

Dois mundos

IMG_0863

Tirinhas na internet (ou, para sermos chiques, “webcomics”) têm um enorme potencial de compartilhamento – por sinal, foi em um blog de entretenimento que acabei conhecendo o Mistiras, ano passado. Além disso, a gente está tão acostumado a passar horas em frente ao computador (ou a um dispositivo móvel) que ler na tela já se tornou algo natural.

Por outro lado, acho que há algo especial em livros impressos. Sentir o peso dele, a sensação de virar as páginas, o cheiro do papel, o conforto de ler algo bem impresso e bem diagramado…

No caso do Mistiras vol. 1, ter o projeto literalmente em mãos teve um sabor especial, porque conheço os autores, admiro o trabalho deles, ajudei na campanha de arrecadação de fundos e sei como é difícil fazer um livro impresso de qualidade.

IMG_0856

Ary e Luciano aproveitaram os recursos com maestria, caprichando na compilação, que além das tirinhas tem várias curiosidades sobre o projeto, bem como alguns materiais extras no final. O projeto gráfico como um todo também ficou excelente!

Recomendo, de coração, que deem uma olhada no site e troquem uma ideia com os autores – gente finíssima e extremamente acessível.

Mistiras vol. 1 foi um grande passo, e eu espero que sejam dados muitos outros!

IMG_0867

IMG_0869

Fanpage

Twitter (Ary)

Twitter (Luciano)

Quem quiser me acompanhar em outras redes, é só seguir: Twitter ✎ Facebook ✎ Instagram  Tumblr  Youtube

Youtube  Instagram ❤ Twitter ❤ Facebook ❤ Bloglovin’ ❤ Pinterest ❤ Tumblr ❤ Goodreads  Flickr