27. Ago. 2014

A lovely surprise: Gift from Gift Magazine

Arquivado em: Beleza

IMG_8496

Há quase dois meses recebi pelo correio um pacote diretamente de Israel que deixou o meu dia mais bonito e me deixou super inspirada. No pacote tinha uma revista linda e especial chamada Gift Magazine. Fiquei tão feliz que no mesmo dia tirei muitas fotos e fiz um post apresentando ela para vocês.

Hoje o correio trouxe um novo pacote surpresa cheio de amor que o pessoal da Gift Magazine enviou. O papel quadriculado com adesivos de menininhas, ursinhos e uma torta já me fizeram sorrir antes mesmo de saber o que tinha dentro. Bom, pela quantidade de fotos que tirei dele vocês devem perceber hehe

IMG_8505

IMG_8498

IMG_8508

IMG_8500

IMG_8498

IMG_8510

E quando finalmente abri o pacote, fiquei encantada com a quantidade de coisas que eles mandaram e, é claro, com o bilhetinho cheio de carinho:

IMG_8516

IMG_8518

IMG_8519

IMG_8532

Esmalte da coleção inspirada na Malévola que a M.A.C lançou esse ano. Fiquei com vontade de passar ele nas minhas unhas na mesma hora. O tom é maravilhoso *-*

IMG_8521

(apareci no reflexo hehe)

IMG_8533

Amei esse tom de sombra (Hidden Motive) *-*

IMG_8523

Uma miniatura de Miss Dior *-* (vai fazer companhia para as minhas miniaturas de Nina Ricci)

IMG_8526

O nome da cor desse esmalte da Bobbi Brown é Pale e, pelo que eu vi, ele fica bem transparente e deixa a unha com um “brilhinho” (com um aspecto saudável).

IMG_8528

Esse protetor solar anti-mancha da Clinique com FPS 45 da linha Even Better. Estou bem curiosa para testar :)

IMG_8530

E, por fim, esse gloss + lipstain + batom líquido da Yves Saint Laurent (Rouge pur couture vernis à lèvres). A cor é a 105 (Corail Hold Up – pink coral – Rebel Nudes).

IMG_8531

IMG_8540

IMG_8544

Preciso dizer que amei? Bom, vou dizer mesmo assim: amei a surpresa. É incrível pensar que alguém do outro lado do mundo lembrou de mim e montou essa caixinha cheia de presentinhos e carinho.

Para quem quiser seguir Gift Magazine: Pinterest | Instagram | Facebook | Site (super recomendo)

E para ver o post que fiz sobre a revista em julho é só clicar aqui ;)

(Thank you, Gift Magazine for the lovely surprise and for made my day even happier! You’re awesome!)

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

Youtube  Instagram ❤ Twitter ❤ Facebook ❤ Bloglovin’ ❤ Pinterest ❤ Tumblr ❤ Goodreads  Flickr

26. Ago. 2014

Londres e a Pátria amada

Arquivado em: Falando de...

IMG_8469-2

Há um tempo comecei a receber alguns comentário no blog e no instagram questionando o meu amor e patriotismo pelo Brasil e por isso resolvi fazer esse post. Quem acompanha o meu trabalho deve ter percebido que falo muito sobre Londres e que há várias referências à Inglaterra nas minhas fotos, na decoração do meu quarto etc. e como os posts sobre esse assunto vão aumentar (já que vou viajar para lá em breve) hoje vou fazer um pequeno desabafo sobre isso.

Sabe como é se sentir em casa? De sentir que você pertence a determinado lugar? Então, eu nunca senti isso aqui no Brasil. Minha família é uma “mistura” bem brasileira: meus pais e meu irmão mais velho nasceram em Salvador, eu nasci no Rio de Janeiro e meu irmão mais novo em Campinas. Apesar de ser “teoricamente” carioca e ser “filha de baianos”, nunca gostei muito de ir a praia, nunca gostei de calor e nunca me animei para pular carnaval. Tá, eu sei que o Brasil não se resume a praia, carnaval e calor, mas são três coisas que as pessoas normalmente estranham quando digo que não gosto.

Desde criança meus pais sempre apresentaram para mim e meus irmãos, várias bandas, vários filmes e vários livros e, por algum motivo misterioso, os que mais me marcaram vieram da Inglaterra antes mesmo de saber o que era a Inglaterra. Ainda na minha infância me apaixonei por The Beatles, Elton John, Queen e Spice Girls. O desenho que mais chamou a minha atenção – me assustava e me fascinava ao mesmo tempo – foi Alice no País das Maravilhas (só depois descobri que o desenho era inspirado em um livro), um filme que amava assistir e desejava poder entrar era Mary Poppins (depois também descobri a existência dos livros), era encantada pelo adorável Petter Rabbit e queria muito saber falar inglês tão bem quanto português (e, naquela época, na minha cabeça quem falava inglês era americano).

Lembro que na estante dos meus pais tinha um almanaque e na contra-capa dele tinha várias bandeiras. Eu amava ficar olhando elas e sempre que via a bandeira do Reino Unido pensava “essa é a minha favorita”. Confesso que só depois de muitos anos, percebi que tantas coisas que gosto (música, livros, filmes, série…) vieram do mesmo lugar: da Inglaterra.

Quando encontrei esse “lugar em comum” comecei a pensar “como será que minha vida seria se eu tivesse nascido na Inglaterra?” e a partir daí comecei a sonhar e inventar histórias antes de dormir da minha vida por lá. Durante muito tempo, achava que as minhas chances de conhecer a Inglaterra eram mínimas, mas isso não fez com que meu “encanto” por lá diminuísse e a cultura britânica mais o sonho de passear por lá continuaram me inspirando (e muito).

Ano passado, quando cheguei em Londres, senti como se estivesse dentro de um sonho. Quando comecei a observar a cidade pela janela do carro me senti tão bem que não sei nem explicar. Eu estava praticamente sozinha há milhares de quilômetros da minha casa e não senti medo. Eu me senti em casa. Eu senti como se lá fosse o meu lugar. Esse sentimento foi tão forte que só de escrever essas duas frases anteriores meus olhos se encheram de lágrima. Quando finalmente realizei o sonho de estar em Londres tive uma certeza: eu nasci na família certa, mas no país errado.

Você pode pensar “ah, do jeito que ela é, provavelmente sentiria isso em qualquer país que não seja o Brasil”, mas posso dizer que isso não é verdade. Em 2012 tive a oportunidade de fazer a minha primeira viagem internacional. Passei duas semanas em Orlando e New York e, embora sempre tenha tido vontade de conhecer esses lugares, posso afirmar: me senti bem, mas não me senti em casa lá (a mesma coisa com Paris que também tive a oportunidade de visitar no ano passado).

Não estou dizendo que a Inglaterra é melhor que o Brasil nem nada desse tipo (cada país tem suas qualidades e seus defeitos). Quero deixar bem claro que, apesar de me identificar muito com a cultura britânica e falar tanto sobre ela no blog e nas redes sociais, eu não desprezo o Brasil nem a sua cultura (sei do seu valor). Apenas não me identifico nem me sinto inspirada da mesma forma. E não gosto da ideia nem da sensação de me sentir obrigada a declarar meu amor e homenagear o Brasil só porque nasci aqui (e porque já falo muito da Inglaterra).

Eu respeito o Brasil, sempre serei brasileira, minha língua mãe é o português, as pessoas que mais amo no mundo são do Brasil, mas não é por isso que não posso me identificar mais com outra cultura e país.

Espero que com esse post vocês consigam entender melhor porque falo tanto da Inglaterra e porque estou tão feliz por voltar pra uma cidade que já tive a oportunidade de conhecer sendo que poderia ter escolhido ir para outro país :)

IMG_8462

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

ps: sei que algumas pessoas me pedem para homenagear o Brasil porque têm curiosidade de saber como eu faria isso e não por estarem me criticando, tá? ❤

Youtube  Instagram ❤ Twitter ❤ Facebook ❤ Bloglovin’ ❤ Pinterest ❤ Tumblr ❤ Goodreads  Flickr

25. Ago. 2014

5 coisas que quero fazer quando voltar para Londres

Arquivado em: Londres

IMG_8440

Ainda não contei detalhes para vocês sobre a minha viagem para Londres, mas pretendo fazer isso em breve. Dessa vez estou indo por conta, para tirar uma “mini-férias” (na verdade não é férias, porque vou produzir conteúdo pro blog e pro canal do youtube), e,  como essa é a primeira vez que estou organizando uma viagem internacional sozinha, pensei em fazer alguns posts com dicas de como organizar uma viagem internacional baseada na minha experiência (é claro!). O que vocês acham?

Bom, como Londres está presente diariamente nos meus pensamentos acabei me animando para fazer uma lista com coisas que quero fazer assim que chegar na Terra da Rainha. Alguns itens são coisas que fiz por lá no ano passado e outras são coisas que gostaria de ter feito, mas que por algum motivo não fiz.

Comer cookies e beber chocolate quente na Starbucks

melinasouza02

Não sei se cheguei a comentar sobre isso aqui no blog, mas lá em Londres me alimentei (bem) mal. Sei que isso não é nada saudável, mas quase todos os dias eu passava na Starbucks (lá tem em todo lugar!) pra comprar um cookie e tomar chocolate quente com chantilly ou um suco de frutas vermelhas (que esqueci o nome agora). Essa é uma das coisas que pretendo fazer por lá assim que for passear pela cidade hehe

Ir na Foyles

melinasouza03

Eu coloquei só a Foyles na lista, mas na verdade quero ir em todas as livrarias que conseguir por lá (principalmente nas duas que falei nesse post). Quero muito ver as novidades literárias e comprar livros interessantes para compartilhar com vocês.

Encontrar a Tardis

IMG_8452

Quando estava pesquisando coisas relacionadas com Doctor Who em Londres li que tem uma Tardis Police Box para quem quiser tirar fotos. Ela fica próxima a estação de metrô Earl’s Court e pretendo fazer uma (ou algumas) paradas por lá hehe

Fazer o mesmo caminho “da casa pra escola”

melinasouza05

Um dos primeiros vídeos que fiz lá em Londres foi a minha rotina da casa que morei até a escola que estudei. Quando estiver de novo em Londres já vai ter feito quase um ano desde a última vez que fiz esse caminho. Quero testar a minha memória e registrar o que vou sentir ao fazer o mesmo trajeto de Turnpike Lane até Leicester Square :) (infelizmente a minha host family não mora mais na mesma casa, mas vai ser emocionante mesmo assim)

Vlogs

melinasouzashalon

Quando avisei que voltaria para Londres, alguns leitores perguntaram se dessa vez eu faria vlogs e a resposta é sim! Lembram que coloquei na minha wishlist uma câmera para fazer vlogs? Então! Comprei ela e estou super empolgada para fazer vlogs diários por lá. Coloquei essa foto com a Sharon para representar o último item porque ela foi tirada quando estávamos tentando fazer um mini vlog em Notting Hill, mas não conseguimos porque é tenso se filmar com uma DSLR sem tripé.

Claro que a minha lista de coisas para fazer em Londres tem muito mais do que cinco itens, né? Mas não queria que o post ficasse muito longo então acabei compartilhando apenas algumas coisas aleatórias hehe espero que vocês tenham gostado desse post porque pretendo fazer mais desse tipo ;)

Se vocês quiserem, sintam-se à vontade para deixar dúvidas sobre como organizar uma viagem internacional nos comentários que vou tentar responder todas que conseguir em posts (de acordo com a minha experiência!).

E aí, o que vocês gostariam de fazer em Londres?

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

Youtube  Instagram ❤ Twitter ❤ Facebook ❤ Bloglovin’ ❤ Pinterest ❤ Tumblr ❤ Goodreads  Flickr